Sexta-feira Santa: saiba como escolher o peixe certo para cada tipo de preparo - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Para o almoço tradicional11/04/2017 | 20h00Atualizada em 12/04/2017 | 11h55

Sexta-feira Santa: saiba como escolher o peixe certo para cada tipo de preparo

Além da qualidade, o consumidor precisa saber para qual tipo de preparo serve cada peixe. O ideal é optar pelo pescado fresco. 

Sexta-feira Santa: saiba como escolher o peixe certo para cada tipo de preparo Mateus Bruxel/Agencia RBS
Tainha na Feira do Peixe em Porto Alegre Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

A 237ª Feira do Peixe de Porto Alegre começou oficialmente nesta terça-feira. A maior parte do pescado à venda no evento vem de Rio Grande, no Litoral Sul. Aproximadamente 10% dos peixes são oriundos do Rio Jacuí, Guaíba e Lagoa dos Patos, como o pintado, a traíra e o jundiá.

Veja sugestões de receitas para peixe frito, assado e ensopado neste link.

O preço médio do quilo do peixe está em torno de R$ 15. Mas a variação é constante, com os feirantes fazendo ofertas ao longo do dia. As bancas estarão abertas das 8h30min às 18h até quinta-feira. Na sexta-feira, das 8h30min às 13h. 

Leia mais:
Veja onde garantir o peixe da Sexta-feira Santa em feiras em Porto Alegre e Região Metropolitana
Amigo-secreto é opção para economizar no presente de Páscoa

Feira na Capital segue até sexta-feira Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

O professor do curso de Gastronomia da Faculdade Senac Porto Alegre, Gerson Nunes, circulou pela Feira do Peixe nesta terça-feira e apontou, além dos tipos mais indicados para cada preparo, as características para as quais o consumidor precisa estar atento. É no toque que se pode checar melhor as condições do peixe. Veja todas suas dicas abaixo.

Como escolher bem o peixe

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Olhos: precisam estar brilhantes, com as pupilar escuras e a íris clara.Guelras: devem ter cor vermelha escura ou rosada e estarem brilhosas.
Textura: a carne tem de ser flexível, ao se apertar com o dedo, precisa voltar à posição inicial.
Cheiro: mesmo sendo de água doce, o peixe precisa ter cheiro de mar, de sal. Cheiro de amônia já indica início de deterioração.

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Escamas: não podem se soltar facilmente do peixe ao se passar a mão, devem estar bem grudadas.
Gelo e refrigeração: o peixe precisa estar em local refrigerado e em contato direto com o gelo. A temperatura ideal para a conservação é de até 5ºC.
Dica: segurar o peixe é fundamental para a escolha. Se houver problema com o cheiro nas mãos, use luvas cirúrgicas para fazer a compra.

Fresco ou congelado
– Priorize o peixe fresco, pois o congelamento, mesmo uma única vez, provoca alteração no sabor.
– Se comprar congelado, escolha peixes em embalagens com prazo de validade.
– Para descongelar, tire do freezer e deixe na geladeira de um dia para o outro ou até tocar e sentir que está descongelado. Não tire do freezer e deixe sem refrigeração, por contaminar ou até mesmo prejudicar a textura e o sabor da carne.
– Para preparar na sexta, não vale a pena comprar agora e congelar. Em casa, pode ficar até dois dias na geladeira, mas se deve guardar limpo.
– Se quiser aproveitar a época e comprar peixes para guardar, pode congelar até no máximo um mês.

Os melhores para cada preparo
- Frito: tilápia e viola
- Assado: corvina e tainha
- Ensopado: anjo e robalo

Preços da Feira do Peixe de Porto Alegre*
Peixe e preço médio (quilo)
Corvina: R$ 15 (inteiro)
Jundiá: R$ 20
Panga: R$ 20 (filé)
Pintado: R$ 14 (inteiro)
Tainha: R$ 15 (inteiro)
Tilápia: R$ 20 (filé)
Traíra: R$ 15 (inteiro)
Viola: R$ 15 (filé)
* Preços pesquisados pela reportagem na manhã de terça-feira


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • soldovitti

    soldovitti

    RT @portalrafavitti: Nota (21) sobre a participação do Rafael no evento "La Bella Kids" esse fim de semana em Porto Alegre,no jornal local,…há 7 minutosRetweet
  • Carladornelles9

    Carladornelles9

    CD@diario_gaucho O resto é fácil, o importante é não morrer atropelado na faixa de segurança, affffff gente tosca que não sabe pra que existehá 38 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros