Prova de vida do INSS: fique sabendo como funciona e por que os segurados devem fazê-la - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Benefício01/11/2017 | 09h40Atualizada em 01/11/2017 | 09h40

Prova de vida do INSS: fique sabendo como funciona e por que os segurados devem fazê-la

Instituições financeiras têm de divulgar os prazos

Prova de vida do INSS: fique sabendo como funciona e por que os segurados devem fazê-la Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Quem é segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) precisa ficar atento aos comunicados e avisos do banco onde recebe o benefício. Já pensou ter o pagamento suspenso de uma hora para outra? Isso pode ocorrer com quem não realizar a prova de vida e a renovação de senha, que devem ser feitas anualmente nas agências bancárias. A lógica desses procedimentos é evitar o pagamento de benefícios a pessoas já falecidas, o que é fraude.

De acordo com o INSS, o beneficiário deve ir até o banco com documento de identificação com foto (como carteira de identidade, carteira de trabalho ou carteira de habilitação, entre outros). As datas de convocação para a renovação de senha/prova de vida são estabelecidas por cada instituição. Elas são responsáveis pela divulgação e convocação dos segurados, mas é importante ficar atento e não perder os prazos.

Leia mais
Saiba como solicitar a revisão de um benefício junto ao INSS
Justiça suspende ações que pedem adicional de 25% na aposentadoria pelo INSS
INSS: saiba como acertar contribuições em atraso

Bancos com sistemas de biometria estão usando essa tecnologia para a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento. Mas de maneira geral, é preciso ir às agências. 

Procurador para casos de doença

Quem não puder ir à agência por doença ou dificuldade de locomoção pode realizar a prova de vida por meio de procurador cadastrado no INSS. Esse procurador precisa ir a uma agência da Previdência Social com procuração registrada em Cartório (caso o beneficiário não possa comparecer) e apresentar o atestado médico comprovando a impossibilidade de locomoção do beneficiário, além dos próprios de identificação.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros