Bresser, Verão e Collor II: como serão pagos poupadores com perdas em planos econômicos - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Acordo com os bancos13/12/2017 | 17h15Atualizada em 14/12/2017 | 12h03

Bresser, Verão e Collor II: como serão pagos poupadores com perdas em planos econômicos

Negociação deve encerrar 1 milhão de ações individuais e cerca de 1 mil ações civis públicas

Os termos do acordo fechado entre Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Frente Brasileira dos Poupadores (Febrapo) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban) para pagamento aos poupadores das perdas com planos econômicos nos anos 80 e 90 foram anunciados na noite de terça-feira. Mas ainda terão de ser homologados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) antes de entrar em vigor _ o que é previsto apenas para depois de fevereiro de 2018, após o recesso da Corte. 

Leia mais
Receita libera consulta ao último lote de restituição do Imposto de Renda 2017
AGU diz que acordo de planos econômicos significará algum ânimo para economia

Conduzida pela Advocacia-Geral da União (AGU) e pelo Banco Central, as negociações se estenderam ao longo de 13 meses para extinguir ações na Justiça que correm há mais de 20 anos. A expectativa é de que o acordo encerre cerca de 1 milhão de ações individuais e cerca de 1 mil ações civis públicas, com processos e recursos tramitando na primeira instância da Justiça, nos tribunais de Justiça, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no STF. 









 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros