Gasolina subirá 1,4%: na Capital, combustível aumentou 16,53% desde mudança de política da Petrobras, em junho - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Pesando no bolso11/01/2018 | 11h11Atualizada em 11/01/2018 | 11h11

Gasolina subirá 1,4%: na Capital, combustível aumentou 16,53% desde mudança de política da Petrobras, em junho

Em Porto Alegre, segundo pesquisa da ANP feita entre 31 de dezembro e 6 de janeiro, preço médio do litro da gasolina é de R$ 4,348

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (11), um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 1,4% no preço da gasolina nas refinarias e alta de 0,7% no do diesel. Os novos valores valem a partir desta sexta-feira (12). 

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho de 2017. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em Porto Alegre,  conforme levantamento da   Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) feito entre 31 de dezembro e 6 de janeiro, o preço médio do litro da gasolina é de R$ 4,348. Em junho de 2017, o valor ficava em R$  3,731, o que representa um aumento de 16,53% em pouco mais de seis meses.

O preço médio mais alto entre os 36 municípios pesquisados no Estado está em Alegrete: R$ 4,656 o litro do combustível, que pode ser encontrado até por R$ 4,699 na cidade da Fronteira. 


Nova política

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

Em Porto Alegre, conforme a ANP, o diesel, também entre 31 de dezembro e 6 de janeiro, apresentava preço médio de  R$ 3,254 o litro em Porto Alegre.

*Com: GaúchaZH

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros