Confira dicas para economizar durante o Carnaval - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Organize-se05/02/2018 | 13h52Atualizada em 05/02/2018 | 15h20

Confira dicas para economizar durante o Carnaval

Vai ficar em Porto Alegre ou ainda pretende viajar? Confira dicas para não gastar além da conta

Às vésperas do Carnaval, ressurge a dúvida: para onde ir no feriadão? Cair na folia na rua ou nos clubes? Pagar mais por passagens aéreas ou deixar para viajar em outro momento? Ponderar esses aspectos é a marchinha da vez. Crise econômica, desemprego persistente e preços em alta sugerem muita cautela no planejamento de viagem, já o período é um dos mais caros do ano para se tirar férias. 

— A alegria com as comemorações de Carnaval não podem significar desespero nas finanças depois das festas — resume o consultor financeiro Adriano Severo. 

Mesmo quem fica na cidade corre risco de se perder no compasso financeiro. As festas de rua, os bailes em clubes e até as festinhas entre amigos e colegas costumam absorver gastos elevados com cerveja, caipirinhas, energéticos e lanches. Esses custam dobram quando a festa é na rua: depender de vendedores ambulantes ou do pequeno comércio por onde passam os blocos é sinônimo de gastar mais do que no supermercado, por exemplo.

— Quem vai fazer a festa em locais abertos pode comprar no súper a própria bebida e lanches e levar. Sai bem mais em conta — sugere Severo.

Trocar fantasias entre os amigos ou comprar adereços em brechós é outra dica para não gastar demais com o figurino e nem abrir mão da caracterização divertida. As comunidades de troca de roupas e acessórios no Facebook também podem ter peças bacanas para o figurino dos foliões. 

Mais complicado é adequar o orçamento para viajar. Essa é uma época cruel para tomar um avião e reservar quartos de hotéis ou aluguel de temporada nos destinos mais procurados nas férias. Como as reservas para o Carnaval têm sido feitas desde o ano passado, passagens aéreas e quartos mais em conta já se esgotaram. É uma época em que os preços aumentam devido ao crescimento da demanda. 

Conforme o site Airbnb, em média, uma diária em Florianópolis (SC) para o período de Carnaval — considerando o intervalo de sexta-feira (9) a terça (13) — fica em R$ 386 por casal em imóvel. Uma semana depois, essa média cai para R$ 313 e, duas semanas depois, para R$ 304. As passagens aéreas também decolam de preços neste período (vaja as comparações abaixo).

— Se perceber que a condição não está favorável, não dê o passo maior do que a perna — sugere Reinaldo Domingos, consultor financeiro do canal do YouTube Dinheiro à Vista 

— Avalie bem e considere fazer algo mais leve, como um passeio na própria cidade, ver os blocos de rua e se divertir estando com pessoas que gosta, e deixe para fazer algo mais caro no próximo ano, programando-se mais cedo — acrescenta. 

Cinco dicas para curtir o Carnaval sem exagerar nos gastos

1 - Quem gosta de se fantasiar pode montar o adereço com peças de brechó, trocar com amigos ou até mesmo por meio de aplicativos e comunidades no Facebook. Considere reformar a fantasia do ano passado ou pegar emprestada uma com um amigo.

2 - Um dos principais gastos no Carnaval de rua é com bebidas e lanches. Comprar de ambulantes ou no comércio das áreas em ebulição carnavalesca costuma sair caro. Então, a dica é levar um cooler de casa com gelo, bebidas, sanduíches e muita água.

3 - Se a opção for mesmo comprar na rua, procure valores promocionais em supermercados e minimercados da vizinhança, pois tende a ser mais barato do que de vendedores ambulantes.

4 - Se estiver com as contas no vermelho, saiba dizer não aos convites para festas e bailes. Infelizmente, gastar com lazer apenas amplia situações financeiras quando já estão calamitosas. Pode ser o caso de se preparar melhor para o ano que vem.

5 - Para ir ao Carnaval de rua, desfiles ou bailes em clubes, evite usar o carro, pois, além da gasolina, há o gasto com estacionamento e, principlamente: se beber, não pode dirija.


Fique atento aos gastos em viagem

 1 -  Quem deseja viajar mas não se planejou deve redobrar a atenção ao pesquisar locais, preços, pacotes e condições de pagamento. Os preços sobem muito neste período e, como está muito próximo à data, as opções mais baratas de hospedagem e passagem provavelmente já sumiram.

2 - Se ainda assim quiser viajar, tente ir no sábado e voltar na quarta-feira, evitando as passagens mais caras (e a muvuca de aeroportos). Na sexta-feira e na terça-feira é quando a grande maioria dos viajantes embarca. 

3 - Capriche no planejamento para não criar uma conta muito alta. É válido levar um adicional de cerca de 30% do valor total da viagem como reserva, para não ter que pagar no cartão de crédito ou parcelar algum passeio. Quanto mais dívidas você criar no período de descanso, mais difícil será quitar no retorno. 

4 - Durante a viagem, defina quanto pode gastar por dia, para não passar da conta. O ideal é somar todo seu orçamento de férias, dividir pelo número de dias e, então, ir anotando cada real gasto. Se passar do limite em um dia, poupe no outro. E se gastar menos em um dia, pode gastar um pouco mais do outro.  

5 - Para viagens de carro, você pode avaliar dividir o transporte com alguém de confiança que esteja se deslocando para a sua praia ou uma próxima, repartindo custos com gasolina e pedágio. 

Fonte: Educadores financeiros Adriano Severo e Reinaldo Domingos, influenciador digital e carnavalesco Miltinho Talaveira e aplicativo de consumo colaborativo Skina. 



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros