Correios reajustam preço do  despacho postal a partir desta segunda-feira - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

Mais caro05/02/2018 | 16h43Atualizada em 05/02/2018 | 16h44

Correios reajustam preço do  despacho postal a partir desta segunda-feira

Custo do serviço pago por importadores passará de R$ 12 para R$ 15

Agência Brasil
Agência Brasil

 A partir desta segunda-feira (5), o despacho postal (pago por pessoas que recebem encomendas internacionais) será reajustado de R$ 12 para R$ 15. De acordo com os Correios, o valor do serviço não sofre alteração desde a sua implantação, em outubro de 2014. "Na área de encomendas, os Correios concorrem com empresas privadas e o cálculo do reajuste é baseado na variação dos custos, nas tendências do mercado e na evolução do cenário comercial de livre concorrência", informou a empresa.

 O despacho postal é o valor pago pelos importadores em razão da prestação dos serviços de suporte postal e apoio administrativo às atividades de tratamento aduaneiro (entrada e saída de mercadorias, em aeroportos e fronteiras). O valor tem o objetivo de cobrir os custos com o processo de recebimento dos objetos, a inspeção de raio X, a armazenagem, o recolhimento dos impostos, a comunicação com destinatário e remetente, além da devolução da encomenda quando o destinatário não faz o pagamento dos tributos.

 Desde 22 de janeiro de 2018, todas as encomendas internacionais cuja declaração de importação é registrada na plataforma eletrônica Minhas Importações estão sujeitas à cobrança do serviço de despacho postal, independentemente de serem tributadas pela Receita Federal.

De acordo com os Correios, em dezembro de 2017, foi concluída a implantação do novo modelo de importação, criado em parceria com a Receita Federal. Agora, os três centros internacionais da empresa, no Paraná, no Rio de Janeiro e em São Paulo, utilizam a nova plataforma eletrônica de desembaraço aduaneiro.

 Com isso, os órgãos de controle fazem as fiscalizações de forma automática, e o consumidor pode interagir eletronicamente durante todo o trâmite, enviando documentos complementares, solicitando revisão de tributos e realizando o pagamento dos impostos e serviços pela internet, de forma simplificada. Assim, cumpridas as exigências fiscais e aduaneiras de forma eletrônica, os Correios podem entregar a mercadoria diretamente no endereço do destinatário.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Veja também

Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros