Banco Central vai limitar a tarifa de cartão de crédito paga pelas empresas que oferecem máquinas de cobrança - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Seu bolso29/03/2018 | 16h27

Banco Central vai limitar a tarifa de cartão de crédito paga pelas empresas que oferecem máquinas de cobrança

Medida valerá a partir de outubro com o objetivo de baratear as operações, reduzindo o custo a lojistas e consumidores

A partir de outubro, o Banco Central (BC) vai limitar a tarifa do cartão de débito paga pelas empresas que oferecem as máquinas de cobrança aos bancos. O objetivo é que esse limite barateie as operações, tentando reduzir o custo dessa forma de pagamento a lojistas e consumidores.

Atualmente, não há limite para essa tarifa. Em circular divulgada na segunda-feira, o Banco Central determinou que a tarifa média cobrada nas operações de débito terá um teto de 0,8% do valor da transação.

Leia mais
Boleto vencido a partir de R$ 800 poderá ser pago em qualquer banco
Como evitar a cilada da dívida nas compras parceladas nos carnês

As empresas credenciadoras, que são as que disponibilizam as máquinas, pagam um percentual em cada transação feita pelo estabelecimento comercial às instituições financeiras, ou seja, aos emissores dos cartões. Diante da imposição de um limite, a expectativa do BC é gerar um efeito de redução de custos.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 

Veja também

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros