Governo autoriza reajuste para medicamentos - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Remédios mais caros20/03/2018 | 14h42Atualizada em 20/03/2018 | 14h42

Governo autoriza reajuste para medicamentos

Aumento começa a valer no dia 31 de março, e anúncio ainda não foi publicado no Diário Oficial da União

Agência Estado

Os medicamentos devem ficar em média 2,43% mais caros este mês, de acordo com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). O reajuste aplicado é de 2,09% a 2,84%, o que está abaixo da inflação fechada de 2017, de 2,95%. O aumento começa a valer no dia 31 deste mês, e o anúncio ainda não foi publicado no Diário Oficial da União — o que deve acontecer nos próximos dias.

O reajuste deve ser aplicado em cerca de 13 mil apresentações de medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro, conforme o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma). Segundo a entidade, o aumento atualiza a tabela de Preços Máximos ao Consumidor (PMC) e não gera elevação automática nem ajustes imediatos nas farmácias e drogarias, principalmente em relação aos remédios que registram grande concorrência. "Medicamentos com o mesmo princípio ativo e para a mesma classe terapêutica (enfermidade) são oferecidos no país por vários fabricantes e em milhares de pontos de venda", explica, em nota.

O Sindusfarma recomenda que o consumidor pesquise nas farmácias e drogarias as melhores ofertas dos medicamentos prescritos. 

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros