Confira o passo a passo preparado pelo Idec para proteger suas informações no Facebook - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Fique atento03/04/2018 | 12h32Atualizada em 03/04/2018 | 12h32

Confira o passo a passo preparado pelo Idec para proteger suas informações no Facebook

Tutorial do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor dá dicas para garantir a privacidade dos seus dados na rede social; é possível excluir aplicativos e restringir publicidade, por exemplo

Proteger os dados nas redes sociais é fundamental. Após o caso envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica, no qual foram usados indevidamente dados de 50 milhões de usuários para influenciar na campanha presidencial de Donald Trump, o Instituto Brasileiros de Defesa do Consumidor (Idec) preparou um tutorial com orientações para proteger as suas informações no Facebook. 

Testes do tipo "como seu rosto seria se você fosse do sexo oposto" podem ser divertidos, mas também servem como um canal para que seus dados pessoais sejam captados pela empresa responsável pela realização. De acordo com o advogado Rafael Zanatta, líder do programa de direitos digitais do Idec, os testes de personalidade apresentam muitos riscos, pois permitem a coleta de informações como fotos que o usuário publica e nas quais é marcado, locais onde frequenta, lista de contatos e e-mail de registro, por exemplo. Estes dados podem acabar vendidos para consultorias de marketing político e, a partir deles, são realizadas análises para que sejam criadas campanhas eleitorais. Confira, abaixo, como se proteger

Dicas para proteger suas informações

Exclua aplicativos conectados ao seu Facebook

Quando você utiliza o Facebook para acessar outros sites, jogos ou aplicativos, esses serviços podem ter acesso aos seus dados pessoais. Até 2014, a situação era ainda mais preocupante, pois a sua autorização para um teste de personalidade permitia a coleta de dados de todos os seus amigos. Foi assim que o teste "thisisyourdigitallife", da Cambridge Analytica, funcionou: com a permissão de 300 mil pessoas, foi possível conseguir os dados de 50 milhões de usuários. Mas, felizmente, essa autorização geral automática não existe mais. Agora, ela é específica para cada usuário, e você pode alterar as configurações de privacidade de seu Facebook para se preservar. 

1- Acesse o seu Facebook, vá até o canto superior direito, clique sobre a seta e, quando aparecer o menu, vá em "Configurações".

O primeiro passo é acessar as configuraçõesFoto: Reprodução / Facebook


2- Dentro das configurações, selecione "Aplicativos"

Depois, vá até a opção "Aplicativos"Foto: Reprodução / Facebook

3- Em "Aplicativos que outras pessoas usam", clique no botão "Editar"

Clique em "Editar"Foto: Reprodução / Facebook


4- Desmarque os itens nos quais você não deseja fornecer informação para os aplicativos. Ao concluir, clique em "Salvar".

Por fim, desmarque os itens nos quais você não deseja fornecer informação para os aplicativos e depois clique em "Salvar".Foto: Reprodução / Facebook

Desative aplicativos conectados ao Facebook

Outra dica é desativar a permissão de qualquer integração de sua conta na rede social com aplicações de fora do Facebook ou outros sites. Isso garante que novos aplicativos não tenham acesso às informações que você vier a compartilhar.

1- Acesse o seu Facebook, vá até o canto superior direito, clique sobre a seta e, quando aparecer o menu, vá em "Configurações".

O primeiro passo é acessar as configuraçõesFoto: Reprodução / Facebook

2- Dentro das configurações, selecione "Aplicativos".

Selecione "aplicativos"Foto:

3- Role a tela até a opção "Aplicativos, sites e plug-ins" e depois clique em "Editar".

Vá até "Aplicativos, sites e plug-ins" e clique em "Editar"Foto: Reprodução / Facebook

4- Selecione "Desativar plataforma".

Depois, selecione "Desativar plataforma"Foto: Reprodução / Facebook

Limite a publicidade em seu Facebook

Além de evitar que outros aplicativos coletem e usem de forma indevida os seus dados, é possível restringir a exploração comercial de suas informações pessoais por anunciantes. Quando você desativa a publicidade personalizada, o Facebook passa a mostrar apenas anúncios com foco em informações básicas, como gênero e idade.

1- Acesse o seu Facebook, vá até o canto superior direito, clique sobre a seta e, quando aparecer o menu, vá em "Configurações".

O primeiro passo é acessar as configuraçõesFoto: Reprodução / Facebook

2- No menu lateral, no canto esquerdo, clique em "Anúncios". 

Vá até a opção "Anúncios"Foto: Reprodução / Facebook

3- Na seção "Configurações de anúncios", configure as opções como desejar, como por exemplo "Não", "Não" e "Ninguém". 

Em "configurações de anúncios", configure as opções, como "Não", "Não" e "Ninguém"Foto: Reprodução / Facebook

Ajuste as configurações de privacidade de seu Facebook

Aproveite a oportunidade para rever as configurações de privacidade da sua conta no Facebook e minimizar as informações que você compartilha publicamente. Por exemplo, você pode optar que apenas amigos vejam suas publicações ou que somente você tenha acesso a sua lista de amigos. 

1- Acesse o seu Facebook, vá até o canto superior direito, clique sobre a seta e, quando aparecer o menu, vá em "Configurações".

O primeiro passo é acessar as configuraçõesFoto: Reprodução / Facebook

2- No menu lateral, no canto esquerdo, clique em "Privacidade".

Depois, clique na opção "Privacidade"Foto: Reprodução / Facebook

3- Na seção "Configurações e ferramentas de privacidade", restrinja o acesso de terceiros a suas informações, clicando em "Editar" e, após, em "Fechar". As três últimas opções são as mais relevantes, pois permitem que alguém encontre seu perfil pelo seu e-mail, seu telefone e por pesquisas públicas na web. 

Então, na seção "Configurações e ferramentas de privacidade" restrinja o acesso a suas informaçõesFoto: Reprodução / Facebook


Facebook Messenger

O aplicativo Facebook Messenger coleta inúmeros dados de seus usuários, como mensagens enviadas e recebidas pelo celular (não o conteúdo da mensagem, mas dados adicionais, como nomes de contato, números de telefones, duração das ligações, bem como dia e horários que foram realizadas).  

Fonte: tutorial elaborado pelo Idec

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros