DG Ajuda Você, Diário Gaúcho, clicRBSDiário Gaúchohttp://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/urn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-08-20T18:16:02-03:00urn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Celta a partir de R$ 5 mil em leilão do Detran na CapitalEvento ocorre na quarta-feira (22). Visitação pública estará aberta nesta segunda (20) e terça-feira (21)2018-08-20T10:47:32-03:002018-08-20T10:47:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego VaraCelta a partir de R$ 5 mil em leilão do Detran na CapitalDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-celta-a-partir-de-r-5-mil-em-leilao-do-detran-na-capital-10542015Celta a partir de R$ 5 mil em leilão do Detran na CapitalEvento ocorre na quarta-feira (22). Visitação pública estará aberta nesta segunda (20) e terça-feira (21)2018-08-20T10:47:32-03:002018-08-20T10:47:32-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre recebe nesta quarta-feira (22) mais um leilão do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS). O evento ocorre a partir das 10h, na Casa do Gaúcho, dentro do Parque Harmonia, localizado na Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 301. Serão ofertados veículos e sucatas de dois depósitos da Capital.Leia maisLeilão do Santander tem imóveis a partir de R$ 67 mil no RSLeilões de imóveis: o que você precisa saber para garantir um bom negócioCom 46 mil CNHs eletrônicas emitidas, RS só fica atrás de São Paulo; saiba como fazer a suaEm um dos depósitos, localizado no bairro Anchieta, estão um Renault Symbol 2012/2013 com lance mínimo de R$ 10 mil e um Celta 2007/2008 por valor mínimo de R$ 5 mil. No outro depósito, localizado no bairro Humaitá, um Citröen C4 2009/2010 tem lance mínimo de R$ 6 mil e há motos Honda CG 125 a partir de R$ 1 mil.A visitação pública pode ser feita nesta segunda (20) e terça-feira (21), das 9h às 17h. Confira a lista completa com os editais e veículos disponíveis no site do Detran.Quem pode comprarSucatas só podem ser compradas por empresas que atuam com desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem. O restante pode ser adquirido por empresas ou por pessoas físicas. É preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência.O leilãoQuando: 22 de agosto, a partir das 10h, na Casa do Gaúcho - Parque da Harmonia (Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 301), em Porto AlegreVisitação pública: nesta segunda (20) e terça-feira (21), das 9h às 17hDepósitos: Avenida dos Estados, 1.763, no bairro Anchieta, e Rua João Moreira Maciel, 3.250, no bairro HumaitáEditais: neste sitePorto Alegre, RSDiário GaúchoCelta a partir de R$ 5 mil em leilão do Detran na CapitalDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-celta-a-partir-de-r-5-mil-em-leilao-do-detran-na-capital-10542015Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24636278Medicamentos de graça: saiba o que fazer para ter direito e onde retirar em Porto AlegreNão é obrigatório ser atendido pelo SUS para ter direito a remédios gratuitos. Veja como ter acesso e quais fármacos são oferecidos2018-08-17T06:00:33-03:002018-08-17T06:00:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSAnselmo CunhaMedicamentos de graça: saiba o que fazer para ter direito e onde retirar em Porto AlegreDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24636278Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-medicamentos-de-graca-saiba-o-que-fazer-para-ter-direito-e-onde-retirar-em-porto-alegre-10539084Medicamentos de graça: saiba o que fazer para ter direito e onde retirar em Porto AlegreNão é obrigatório ser atendido pelo SUS para ter direito a remédios gratuitos. Veja como ter acesso e quais fármacos são oferecidos2018-08-17T06:00:33-03:002018-08-17T06:00:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPara muitas famílias, o gasto com medicamentos pode consumir boa parte do orçamento. Nesses casos, pode ser um alívio para o bolso conferir a lista de remédios que podem ser retirados gratuitamente em unidades de saúde e farmácias distritais. Em nível nacional, esses fármacos estão na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename). Mas cada município monta a sua própria lista.– Em Porto Alegre, temos a Relação Municipal dos Medicamentos Essenciais, a Remume. Mas tem de estar de acordo com a Rename, que é a lista que contempla as doenças de todo o país. Por isso, é preciso uma lista local, ela atende às doenças mais comuns do município – explica o coordenador de Assistência Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, Leonel Almeida.Leia maisRemédios mais caros: veja dicas para economizar na compraPente-fino do INSS suspende benefícios de mais de 11 mil gaúchosTrabalhador com deficiência poderá usar FGTS para compra de prótese e órtesePara oferecer medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o governo federal envia anualmente aos municípios, em média, o valor de R$ 10,56 por habitante. Almeida explica que o acesso aos remédios não é exclusivo de quem é atendido nos postos de saúde. Mesmo quem fez uma consulta particular tem direito aos medicamentos. Mas pode acontecer de determinado remédio estar em falta na unidade ou farmácia. Nesse caso, o paciente será orientado sobre onde encontrá-lo ou quando está prevista a chegada do produto.Cartão SUS é fundamental para a retiradaMas existe um documento essencial para qualquer cidadão retirar medicamentos de graça: o Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). Além dele, se deve apresentar documento de identificação oficial com foto e uma receita médica válida. – O Cartão SUS é muito importante. Ele impede, por exemplo, que uma pessoa retire duas vezes, em locais diferentes, o mesmo remédio. Isso evita desperdício e estimula o uso racional do medicamento – explica Almeida.Outra opção é o Programa Farmácia Popular, do governo federal. A farmácia que tiver o banner "Aqui Tem Farmácia Popular" está credenciada no programa e oferece fármacos gratuitos ou com desconto de até 90%.No Rio Grande do Sul, há uma lista de medicamentos especiais que podem entregues de graça pelo Estado. Mas nesse caso, não é apenas ir à Farmácia de Medicamentos Especiais com a receita na mão. Antes, é preciso abrir um processo administrativo com documentos que comprovem a necessidade do remédio. Uma junta especializada irá avaliar o pedido, que poderá ou não ser aprovado. O caminho do medicamento gratuitoEm Porto AlegreOs medicamentos– Acesso gratuito aos medicamentos da Relação Municipal de Medicamentos (Remume). Confira a lista completa aqui.Como retirar– É necessário apresentar três documentos: Cartão SUS, identificação oficial com foto e receita válida.– Preste atenção no tipo de medicamento e no prazo de validade da receita. Não tem Cartão SUS?– O Cartão Nacional de Saúde é solicitado nas unidades de saúde. – Documentos necessários:Adultos: RG, CPF, comprovante de residência em nome do usuário solicitante.Crianças: certidão de nascimento, comprovante de residência em nome do responsável e CPF se ela tiver o documento.Onde retirar– Nas unidades básicas de saúde e nas farmácias distritais, das 8h às 17h.– Exceção no caso da Farmácia Distrital Navegantes: Avenida Presidente Roosevelt, 5, bairro Navegantes: de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h.– Confira os endereços das unidades e farmácias.Programa Farmácia Popular– Em farmácias credenciadas com o cartaz "Aqui tem Farmácia Popular".– São oferecidos 35 produtos, sendo que 20 gratuitos e os demais com descontos de até 90%.– Confira a lista completa de medicamentos do programa.Como retirar– Levar documento oficial com foto e CPF ou documento de identidade que conste o número do CPF.– Tenha a receita médica válida.Medicamentos Especiais do Estado– Remédios para o tratamento de doenças não contempladas pelo Ministério da Saúde. – Consulte a lista completa desses remédios.Como retirar– É necessário abrir processo administrativo, entregando toda a documentação relacionada.– Uma junta de profissionais irá analisar a solicitação.Onde solicitar em Porto Alegre: Farmácia de Medicamentos Especiais: Avenida Borges de Medeiros, 546Horário para protocolo: das 7h30min às 16hTelefone: (51) 3901-1004Em outros municípios: nas secretaria municipais de SaúdeDocumentação necessária– Cópia da carteira de identidade, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência do paciente.– Para menores de 18 anos: cópia da carteira de identidade, CPF, Cartão SUS e comprovante de residência do responsável legal.– Receita médica original atualizada.– Relatório médico com diagnóstico da doença, história terapêutica prévia, tempo de duração do tratamento e demais informações para auxiliar na análise da solicitação.– Cópia de exames complementares.– Mais informações no site da Secretaria Estadual da SaúdePorto Alegre, RSDiário GaúchoMedicamentos de graça: saiba o que fazer para ter direito e onde retirar em Porto AlegreDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-medicamentos-de-graca-saiba-o-que-fazer-para-ter-direito-e-onde-retirar-em-porto-alegre-10539084Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23599428Preços abaixo do mercado no Rio Grande do Sul; como aproveitar a 2ª Semana de Imóveis da CaixaSão oferecidas casas e apartamentos retomados pela instituição financeira. Mas é preciso atenção, muitos ainda estão ocupados e exigirão ação na Justiça2018-08-13T16:59:37-03:002018-08-13T16:59:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego VaraPreços abaixo do mercado no Rio Grande do Sul; como aproveitar a 2ª Semana de Imóveis da CaixaDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23599428Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-precos-abaixo-do-mercado-no-rio-grande-do-sul-como-aproveitar-a-2-semana-de-imoveis-da-caixa-10536309Preços abaixo do mercado no Rio Grande do Sul; como aproveitar a 2ª Semana de Imóveis da CaixaSão oferecidas casas e apartamentos retomados pela instituição financeira. Mas é preciso atenção, muitos ainda estão ocupados e exigirão ação na Justiça2018-08-13T16:59:37-03:002018-08-13T16:59:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAté sexta-feira (17), pelo menos 780 imóveis que pertencem à Caixa Federal serão oferecidos com a promessa de preços abaixo do mercado no Rio Grande do Sul. É a 2ª Semana de Imóveis Caixa, que, neste ano, ocorre em Porto Alegre e em algumas cidades do Interior (confira a lista ao fim do texto). São casas e apartamentos retomados pela instituição financeira por causa da inadimplência. Na Capital, os interessados serão atendidos no Edifício Querência (Rua dos Andradas, 1.000, 12º andar, Centro). Já nas demais cidades, o atendimento será feito por corretores plantonistas em agências da Caixa. De acordo com a instituição financeira, serão ofertados imóveis entre R$ 10 mil e R$ 6 milhões – os valores variam de acordo com localização, tempo de estoque e avaliação.Leia maisLeilões de imóveis: o que você precisa saber para garantir um bom negócioComo parar de pagar por um ano o financiamento imobiliárioFGTS: entenda as novas regras e veja todas as situações em que é possível usar o recurso na casa própriaEm Porto Alegre, por exemplo, há opções de R$ 22 mil, como um apartamento no bairro Vila Nova. Mas também há imóveis de R$ 2,8 milhões, como uma casa no bairro Belém Novo. Além de ter acesso a folhetos com os destaques de cada região, quem visitar a 2ª Semana de Imóveis contará com agentes do banco e corretores para auxiliar e fornecer outras informações de cada imóvel.As principais vantagens de se adquirir um imóvel da Caixa são a possibilidade de financiamento em todas as linhas de compra e a garantia de documentação regular. O saldo de FGTS pode ser usado, desde que obedecidas as regras do fundo. Mas há que se considerar eventuais gastos extras. Como muitos desses imóveis recuperados ainda têm moradores – cerca de 90% dos imóveis permanecem ocupados – pode ser preciso uma ação de reintegração de posse na Justiça. Nesse caso, haverá gastos judiciais na ação. Estima-se que um processo do gênero possa alcançar custos de até R$ 4 mil, sem contar a comissão de 5% ao leiloeiro. Os interessados em participar dos leilões devem primeiro consultar os imóveis disponíveis. Qualquer pessoa física ou jurídica pode comprar imóveis, com exceção dos empregados, ou familiares diretos, vinculados às áreas de alienação e avaliação dos imóveis e dirigentes da Caixa, bem como seus parentes diretos. 2ª Semana de Imóveis CaixaQuando: Até sexta-feira (17)Horários – Em Porto Alegre: das 9h às 18h, sem fechar ao meio-dia– Nas demais cidades, de acordo com o horário da agência da CaixaOrientação da Caixa– Primeiro, os interessados devem consultar a região e o tipo de imóvel desejado no site da 2ª Semana de Imóveis.– De posse dessas informações, o atendimento nos locais será mais ágil.– Os agentes da Caixa e corretores nos locais darão os detalhes acerca da situação de cada imóvel e seu processo de compra (leilão, licitação aberta, venda direta ou venda online).– Para encaminhar o negócio, é importante levar documentação atual com foto (CPF e RG), Carteira de Trabalho (no caso de uso do FGTS), comprovante de residência e comprovantes de renda atuais.Pontos de Atendimento na Região MetropolitanaPorto Alegre: Edifício Querência - Rua Dos Andradas, 1.000, 12º andar, CentroCanoas: Rua Fioravante Milanez, 147, CentroNovo Hamburgo: Rua Bento Gonçalves, 2.463, CentroSão Leopoldo: Avenida Independência, 316, CentroPontos de atendimento no InteriorBento Gonçalves: Rua Assis Brasil, 11, sala 7, CentroCaxias do Sul: Avenida Julio de Castilhos, 1.358, CentroLajeado: Rua Julio de Castilhos, 1.029, CentroSapiranga: Avenida Joao Correa, 1.499, CentroPasso Fundo: Rua General Canabarro, 1.103, CentroSanta Maria: Avenida João Correa, 1.499, Centro Santa Cruz do Sul: Rua Julio de Castilhos, 189, Centro Pelotas: Rua General Neto, 1.122, CentroPorto Alegre, RSDiário GaúchoPreços abaixo do mercado no Rio Grande do Sul; como aproveitar a 2ª Semana de Imóveis da CaixaDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-precos-abaixo-do-mercado-no-rio-grande-do-sul-como-aproveitar-a-2-semana-de-imoveis-da-caixa-10536309Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:22040000Orientação gratuita para micro e pequenos empreendedoresConsultoria será gratuita. Número de encontros dependerá de um diagnóstico inicial2018-08-06T17:12:38-03:002018-08-06T17:12:38-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CasagrandeOrientação gratuita para micro e pequenos empreendedoresDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:22040000Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-orientacao-gratuita-para-micro-e-pequenos-empreendedores-10529153Orientação gratuita para micro e pequenos empreendedoresConsultoria será gratuita. Número de encontros dependerá de um diagnóstico inicial2018-08-06T17:12:38-03:002018-08-06T17:12:38-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMicro e pequenos empreendedores gaúchos ganharam uma nova alternativa para receber apoio em seus negócios. A Escola Profissional Fundatec e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RS) firmaram parceria para orientar donos de pequenos negócios sobre ferramentas de gestão e estratégias, além de comparar seu desempenho ao de concorrentes. Leia maisDicas para jovens que sonham em ter um negócio lucrativoGuia: o que você precisa saber para se tornar MEI10 dicas para fazer o WhatsApp acelerar seu negócioAs orientações serão dadas por consultores do Sebrae, ocorrerão na sede da Fundatec (Avenida Cristiano Fischer, 2012, em Porto Alegre) e serão acompanhadas por estudantes do curso de Administração daquela escola. A consultoria será gratuita e o número de encontros dependerá de um diagnóstico inicial. Para agendar atendimento, é preciso entrar em contato pelo telefone da Fundatec – (51) 3320-1014 ou e-mail comunicacao@fundatec.org.br.Porto Alegre, RSDiário GaúchoOrientação gratuita para micro e pequenos empreendedoresDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-orientacao-gratuita-para-micro-e-pequenos-empreendedores-10529153Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24452856Problemas no pagamento a aposentados e pensionistas foram resolvidos, garante CaixaMuitos não receberam nesta sexta-feira (3) os depósitos do benefício referente ao mês de julho2018-08-03T18:30:13-03:002018-08-03T18:30:13-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRonaldo BernardiProblemas no pagamento a aposentados e pensionistas foram resolvidos, garante CaixaDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24452856Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-problemas-no-pagamento-a-aposentados-e-pensionistas-foram-resolvidos-garante-caixa-10527305Problemas no pagamento a aposentados e pensionistas foram resolvidos, garante CaixaMuitos não receberam nesta sexta-feira (3) os depósitos do benefício referente ao mês de julho2018-08-03T18:30:13-03:002018-08-03T18:30:13-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brBanco confirmou atraso no processamento dos depósitosFoto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBSAs falhas no depósito de benefícios para aposentados e pensionistas que ocorreram ao longo desta sexta-feira (3) já estão resolvidas, e os pagamentos foram creditados ao longo do dia, garante a Caixa Econômica Federal. Em comunicado enviado a GaúchaZH, o banco confirmou que houve um atraso no processamento dos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mas a situação já está normalizada. Leia maisINSS pode não cobrar desaposentação de quem recebe pensão por mortePIS/Pasep: veja como consultar se você tem direito ao abono salarial 2017Restituição do IR, abono salarial, adiantamento do 13º: o que fazer com a grana extraMuitos aposentados e pensionistas correntistas da Caixa não receberam nesta sexta os depósitos referentes ao mês de julho. O INSS apontou como causa uma falha no sistema da Caixa, não no repasse dos créditos por parte da Previdência Social. O banco não detalhou as causas do problema nem informou o número de segurados que foram afetados pela falha.Porto Alegre, RSDiário GaúchoProblemas no pagamento a aposentados e pensionistas foram resolvidos, garante CaixaDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-problemas-no-pagamento-a-aposentados-e-pensionistas-foram-resolvidos-garante-caixa-10527305Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23969114FGTS: entenda as novas regras e veja todas as situações em que é possível usar o recurso na casa própriaGoverno ampliou para R$ 1,5 milhão valor do imóvel que pode ser adquirido com o Fundo de Garantia. Novo teto passa a valer somente no ano que vem2018-08-01T14:34:43-03:002018-08-01T14:34:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCarlos MacedoFGTS: entenda as novas regras e veja todas as situações em que é possível usar o recurso na casa própriaDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23969114Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-fgts-entenda-as-novas-regras-e-veja-todas-as-situacoes-em-que-e-possivel-usar-o-recurso-na-casa-propria-10525262FGTS: entenda as novas regras e veja todas as situações em que é possível usar o recurso na casa própriaGoverno ampliou para R$ 1,5 milhão valor do imóvel que pode ser adquirido com o Fundo de Garantia. Novo teto passa a valer somente no ano que vem2018-08-01T14:34:43-03:002018-08-01T14:34:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA partir de 1º de janeiro do ano que vem, novas regras começam a valer para os financiamento imobiliários contratados dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Entre elas, está uma medida que chegou a valer temporariamente entre fevereiro e dezembro de 2017: o valor máximo de imóveis que podem ser comprados com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) passará para R$ 1,5 milhão em todo o país, incluindo do Rio Grande do Sul. Até 31 de dezembro deste ano, segue a regra atual: teto de R$ 950 mil para São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e de R$ 800 mil os demais Estados. O SFH oferece juros mais baixos, até 12% ao ano, e o cliente pode usar recursos do FGTS para dar entrada no imóvel ou amortizar o saldo devedor (confira abaixo todas as possibilidades).Leia maisLimite para comprar imóvel com o FGTS vai para R$ 1,5 milhãoSaiba como usar o FGTS para diminuir a prestação da casaConfira dicas para adquirir a casa própria sem dor de cabeçaO Banco Central argumenta que as medidas são para estimular a oferta de financiamentos no país. Instituições financeiras que concederem crédito até R$ 500 mil terão facilidades dadas pelo BC para cumprir a exigência de usarem 65% da poupança no financiamento imobiliário. Outras medidas foram tomadas recentemente na mesma linha. No começo do ano, a Caixa Federal reabriu a linha de crédito pró-cotista, destinada trabalhadores com conta no FGTS. Trata-se da opção mais barata após o Minha Casa Minha Vida, com taxas de juros entre 7,85% e 8,85% ao ano. E em abril, o banco anunciou redução das taxas para financiamento e o aumento do percentual financiado para aquisição de imóvel usado, passando de 50% para 70%.FGTS e a casa própriaO que muda em 2019:– Até 31 de dezembro deste ano, o limite de financiamento usando o FGTS é de R$ 950 mil para Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal. E de R$ 800 mil para os demais Estados, entre eles o Rio Grande do Sul.– A partir de 1º de janeiro, esse limite sobe para R$ 1,5 milhão em todos Estados.– Bancos terão incentivo do Banco Central para concederem crédito de até R$ 500 mil.Quem pode aproveitar o Fundo:– É preciso que o comprador tenha, no mínimo, três anos de trabalho sob o regime do FGTS, somando-se os períodos trabalhados na mesma empresa ou em empresas diferentes.– Não pode possuir outro financiamento pelo SFH.– Não pode ter imóvel no município da atual residência, ou onde trabalha, incluindo os municípios limítrofes e integrantes da mesma Região Metropolitana.Em qual situação não é possível usar:– Para aquisição de imóvel comercial, aumentar ou reformar a casa, comprar terrenos sem construção ao mesmo tempo, adquirir material de construção e imóveis residenciais para familiares, dependentes ou outras pessoas.Quais as possibilidades de uso em imóveis:O saldo do FGTS pode ser usado como parte do pagamento ou pagamento do valor total do imóvel. Confira as demais opções que o cidadão tem para usar o FGTS:Redução do valor das prestações:– É possível usar o saldo para diminuir o valor de 12 parcelas mensais consecutivas.– Só é possível reduzir até 80% do valor da prestação.– Uma prestação de R$ 1 mil, por exemplo, desde que haja saldo suficiente, pode cair para até R$ 200.– É preciso pensar bem porque nesta opção se usa o saldo do Fundo também nos juros da parcela.– A opção é mais indicada para quem precisa abrir espaço no orçamento mensal imediatamente.– Pode-se renovar esta operação anualmente.Redução do saldo devedor:– Se a dívida total em algum momento está em R$ 100 mil, por exemplo, e se tem R$ 20 mil de saldo, é possível usar a quantia para abater esse valor e deixar o saldo em R$ 80 mil.– Com essa dívida reduzida, há duas escolhas possíveis:1) Cortar o número de mensalidades sem mexer no valor delas, terminando mais cedo o financiamento.2) Manter o número de mensalidades até o fim do financiamento, reduzindo o valor de cada parcela.– É possível repetir essa operação a cada dois anos.Quitar parcelas atrasadas:– Até 31 de dezembro deste ano, é possível usar os recursos do Fundo para pagar até 12 prestações atrasadas.– O Fundo pode cobrir apenas 80% do valor da parcela. – Esse prazo terminaria em dezembro do ano passado, mas o Conselho Curador do FGTS prorrogou a medida.– A partir de janeiro de 2019, deve voltar a regra anterior: usar em até três parcelas.– É preciso procurar o agente financeiro responsável (Caixa ou outra instituição) e providenciar a documentação solicitada.Vale a pena usar o Fundo?– Especialistas em finanças são categóricos: para garantir a aquisição de patrimônio, como a casa própria, sempre vale pena usar o FGTS. – No FGTS, o dinheiro perde em rendimento para qualquer outra aplicação.– No caso de prestações em atraso, o FGTS deve ser usado o quanto antes para evitar a perda do imóvel.Fontes: educadores financeiros Jaques Diskin, Jó Adriano da Cruz e Reinaldo Domingos; Caixa Federal, portal ZAP, Guarida ImóveisPorto Alegre, RSDiário GaúchoFGTS: entenda as novas regras e veja todas as situações em que é possível usar o recurso na casa própriaDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-fgts-entenda-as-novas-regras-e-veja-todas-as-situacoes-em-que-e-possivel-usar-o-recurso-na-casa-propria-10525262Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24603601Furou o pneu em um buraco nas ruas de Porto Alegre? Saiba como pedir indenizaçãoAdministração pode ressarcir cidadão que tenha danificado o carro em razão de problema no asfalto2018-07-27T17:21:42-03:002018-07-27T17:21:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRonaldo BernardiFurou o pneu em um buraco nas ruas de Porto Alegre? Saiba como pedir indenizaçãoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24603601Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-furou-o-pneu-em-um-buraco-nas-ruas-de-porto-alegre-saiba-como-pedir-indenizacao-10519766Furou o pneu em um buraco nas ruas de Porto Alegre? Saiba como pedir indenizaçãoAdministração pode ressarcir cidadão que tenha danificado o carro em razão de problema no asfalto2018-07-27T17:21:42-03:002018-07-27T17:21:42-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brOs labirintos de crateras que se tornaram as ruas de Porto Alegre têm gerado, além de transtorno aos motoristas, despesas em razão de indenizações pagas pela prefeitura da Capital. A administração foi condenada em abril a indenizar em R$ 4,5 mil uma motociclista que se acidentou por causa de um buraco na avenida Assis Brasil, ainda em 2016. Mais um montante tem sido pago por via administrativa em reclamações que chegam diretamente à prefeitura — a Procuradoria Geral do Município (PGM), responsável por analisar estes casos, confirma que há indenizações sendo avaliadas, mas não havia informado o valor total até às 17h desta sexta-feira (27).Para evitar a via judicial e tentar fechar acordos administrativos com quem tem um veículo danificado em razão dos buracos, a prefeitura mantém um órgão para receber e analisar pedidos de indenização. Trata-se da Câmara de Indenizações Administrativas (CIA), criada em 2016 e vinculada à PGM. A Câmara recebe pedidos de indenizações em função de danos causados pelos órgãos da Administração Municipal. Leia maisCom mais de 280 buracos, freeway sofre com falta de limpeza e manutençãoBuracos causam bloqueio parcial em uma das principais vias da zona norte de Porto AlegrePneus furados e transtornos: as vítimas de um buraco na freeway, em Porto AlegreAlém de pneus furados ou danos na lataria causados por buracos, a CIA também avalia outros problemas causados pela administração, como acidentes com veículos da prefeitura, danos à lataria ou aos vidros causados por pedras arremessadas como queda de galhos ou árvores sobre imóveis. Para iniciar o trâmite, o proprietário do veículo ou o motorista deve imprimir um formulário no site da PGM e levar até o Protocolo Administrativo da Prefeitura, munido de fotos do buraco, do pneu furado ou do dano causado na lataria (veja abaixo a lista completa de documentos). – Se tiver o relato de testemunhas, ajuda no trâmite do processo e amplia as possibilidades de ocorrer a indenização – explica Luciana Timmers, procuradora do município responsável pela CIA.O pedido será então analisado técnica e administrativamente por secretarias da prefeitura e por pelo menos dois procuradores, em um prazo que em 2017 chegava a 79 dias (neste ano o tempo teria aumentado em razão do crescimento de pedidos, mas a PGM não precisa em quantos dias). Caso seja aprovado, o cidadão é chamado para assinar o acordo. Se for rejeitado, há possibilidade de recorrer na própria prefeitura. Se for novamente rejeitado, o único caminho é a Justiça.Como solicitar a indenização O proprietário do carro danificado ou o motorista, com a devida procuração, deve ir ao Protocolo Administrativo da Prefeitura, na Rua Sete de Setembro nº 1123, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, para entregar o formulário de abertura do processo encontrado neste site. Neste formulário, deve ser feito o detalhamento dos fatos (o que, como e onde aconteceu). Não há data limite para ingressar com o pedido após o acidente. Também será necessário entregar cópias do documento de identidade, certificado de propriedade do veículo, comprovante de residência (cópia da conta de luz, água ou telefone), boletim de ocorrência na Polícia Civil (que pode ser preenchido pela internet), três orçamentos para conserto ou nota fiscal de pagamento, quando o reparo já foi feito. É importante anexar fotos do buraco e do veículo na ocasião do acidente, mostrando a placa e o dano no pneu ou na lataria. Apresentar o contato de testemunhas também aumenta as chances de receber a indenização. Estes documentos serão reunidos em um processo administrativo, que terá um número e poderá ter seu andamento consultado neste site. Não existe custo para abertura do processo, nem pagamento de taxas. O pedido pode ser feito sem a contratação de advogado.Como funciona o trâmite Ao receber o processo e verificar que os documentos estão completos, a CIA encaminha à secretaria que tenha causado o dano no asfalto ou deixado de fazer o conserto, como a Secretaria Municipal de Obras e Viação (SMOV), para atestar se realmente havia registro de buraco na data relatada pelo cidadão. Se esta informação proceder, o processo é analisado por dois procuradores que avaliarão se aprovam ou rejeitam o pedido. Se não for aceito, o cidadão é comunicado e tem até 30 dias para recorrer. Se o caso for procedente, o processo é homologado pela Procuradoria Geral do Município, com atualização do valor conforme a inflação, e o cidadão é chamado para assinar o acordo e informar os dados bancários. A ordem de pagamento será enviada à secretaria que tenha causado o dano ou à Secretaria da Fazenda, que providenciará o depósito. Em geral, o valor é depositado em até 45 dias após a assinatura do acordo. Todo processo pode levar mais de 80 dias, conforme uma estimativa traçada ainda em 2017 pela PGM —o órgão não informou um prazo atualizado para o trâmite.O que não pode ser pedido à CIA É importante ressaltar que a CIA não atende solicitação de dano moral, apenas o pagamento ou ressarcimento dos danos efetivamente causados ao bem. Pedidos de indenização relativos a furto, roubo e atos predatórios em prédios públicos ou vias públicas, inclusive na Área Azul, também não estão contemplados. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3289-1176 ou pelo e-mail cia@pgm.prefpoa.com.br.Porto Alegre, RSDiário GaúchoFurou o pneu em um buraco nas ruas de Porto Alegre? Saiba como pedir indenizaçãoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-furou-o-pneu-em-um-buraco-nas-ruas-de-porto-alegre-saiba-como-pedir-indenizacao-10519766Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23045062Restituição do IR, abono salarial, adiantamento do 13º: o que fazer com o dinheiro extraDinheiro na conta, antes de virar consumo imediato, deve ser usado para aliviar o orçamento nos meses seguintes2018-07-24T16:34:07-03:002018-07-24T16:34:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSReceita FederalRestituição do IR, abono salarial, adiantamento do 13º: o que fazer com o dinheiro extraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23045062Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-restituicao-do-ir-abono-salarial-adiantamento-do-13-o-que-fazer-com-o-dinheiro-extra-10517196Restituição do IR, abono salarial, adiantamento do 13º: o que fazer com o dinheiro extraDinheiro na conta, antes de virar consumo imediato, deve ser usado para aliviar o orçamento nos meses seguintes2018-07-24T16:34:07-03:002018-07-24T16:34:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMuitas pessoas com as contas no aperto estão recebendo um alívio neste mês. A Receita Federal liberou, no último dia 16, R$ 5 bilhões a 3,3 milhões de contribuintes, relativos ao pagamento do segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2018. Outra grana extra estará à disposição de beneficiários do Abono Salarial PIS/Pasep na próxima quinta-feira (26), tanto para o calendário 2017 quanto para valores que não foram sacados no calendário 2016. Serão beneficiados 98 mil gaúchos.E a safra de boas notícias não termina aí: o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) confirmou que pagará, já em agosto, a primeira parcela do 13º salário a aposentados e pensionistas.Leia maisCalculadora: confira quanto será a primeira parcela do 13º dos aposentadosMutirão oferece auxílio na renegociação de dívidasSaiba por que as antecipações de restituição do IR e de 13º salário podem colocar suas finanças em riscoConsultores financeiros são unânimes: o dinheiro extra na conta, antes de virar um produto, uma refeição cara fora de casa ou um pacote de viagem, deve ser usado para aliviar o orçamento nos meses seguintes. Isso significa se livrar se dívidas em atraso e antecipar parcelas de contas que ainda irão vencer. — Caso esteja endividado, é preciso saber exatamente o que se deve e para quem, dando prioridade às dívidas que possuem os maiores juros. Então, conversar com o credor e tentar renegociar, para conseguir melhores condições de pagamento — sugere Reinaldo Domingos, educador financeiro e presidente do Instituto Dsop.Quem tem um orçamento mais equilibrado pode usar uma parte do valor adicional para antecipar parcelas que venceriam mais adiante, abatendo juros. Por outro lado, quem tem um orçamento relativamente folgado pode buscar investimentos, fazendo o valor adicional crescer ao longo do tempo. — Neste caso, o investidor deve avaliar se poupa para o curto prazo, ou seja, para um gasto até o final do ano, como pagar uma conta ou fazer uma viagem, ou para longo prazo, usando este dinheiro para reforçar a previdência privada, por exemplo — orienta Claudio Pires, diretor de Investimentos da Mongeral Aegon. O que fazer com o dinheiro extraQuem está com contas em atrasoCaso o reforço no orçamento seja inferior ao total de dívidas vencidas, será importante o devedor selecionar aquelas com os juros mais altos (e que crescem mais rapidamente) ou as que o privem de serviços essenciais, como água ou luz. E, então, entrar em contato com os credores para renegociar quitação à vista, com desconto. Se o valor puder abater toda dívida, melhor pagar tudo de uma vez só.Quem tem dívidas, mas que estejam em diaO dinheiro extra, neste caso, poderá eliminar um peso no orçamento, com o endividado negociando o pagamento antecipado de carnês e parcelamentos. Quem tem um financiamento de carro ou imóvel pode usar o dinheiro extra para abater algumas prestações e juros. Isto é feito entrando em contato diretamente com o credor e pedindo um recálculo da dívida. Quem está com as contas equilibradasEsta pode ser a oportunidade para fazer aquele reparo na casa, mandar para o conserto algum eletrodoméstico ou comprar algo à vista, fugindo do parcelamento. É importante, para quem está bem organizada no orçamento, guardar uma parte do dinheiro para emergências. Neste caso, uma boa opção é a caderneta de poupança, em que se pode sacar o valor aplicado a qualquer momento, sem burocracia. Quem está com folga no orçamentoPara quem não tem dívidas e costuma manter a conta bem recheada ao longo do mês, especialistas em finanças pessoais sugerem repartir o dinheiro extra em duas partes: uma para pagar à vista e com desconto algum serviço, como passeio ou viagem que esteja interessado, e outra para investir. Neste caso, caberá ao investidor escolher entre opções de prazo mais curto e que tenham menor risco, como poupança e fundos de renda fixa, ou de longo prazo, como Títulos do Tesouro ou reforço na previdência privada. Fonte: Reinaldo Domingos, educador financeiro e presidente do Instituto Dsop, e Claudio Pires, diretor de Investimentos da Mongeral Aegon.Porto Alegre, RSDiário GaúchoRestituição do IR, abono salarial, adiantamento do 13º: o que fazer com o dinheiro extraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-restituicao-do-ir-abono-salarial-adiantamento-do-13-o-que-fazer-com-o-dinheiro-extra-10517196Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24309716SUS passa a alertar por celular datas de consultas; saiba como ser avisadoAplicativo permite que atendimentos sejam avaliados, além de possibilitar consulta a estabelecimentos de saúde próximos da localidade de cada paciente2018-07-23T14:20:23-03:002018-07-23T14:20:23-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSLucas AmorelliSUS passa a alertar por celular datas de consultas; saiba como ser avisadoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24309716Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-sus-passa-a-alertar-por-celular-datas-de-consultas-saiba-como-ser-avisado-10516230SUS passa a alertar por celular datas de consultas; saiba como ser avisadoAplicativo permite que atendimentos sejam avaliados, além de possibilitar consulta a estabelecimentos de saúde próximos da localidade de cada paciente2018-07-23T14:20:23-03:002018-07-23T14:20:23-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) passaram a ser alertados, por notificação no celular, das datas e horas das consultas agendadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Ao baixar gratuitamente o aplicativo Meu digiSUS, do Ministério da Saúde, o usuário deve acionar a opção "permitir notificações e alertas", logo na primeira tela. O programa está disponível nas lojas de aplicativos App Store, da Apple, e Google Play, do Google e utilizada em celulares com tecnologia Android. Leia maisFechada há um ano e meio, Unidade Básica de Saúde é reinaugurada na CapitalO revés na saúde públicaO aplicativo permite que os atendimentos via SUS sejam avaliados, além de possibilitar a consulta a estabelecimentos de saúde próximos da localidade de cada paciente. Além de enviar os alertas, o aplicativo mostra, na aba "Minha Saúde", informações gerais do usuário, como lista de medicamentos recebidos pelo programa Aqui tem Farmácia Popular, lista de vacinas recebidas e outras novidades, dentre as quais se destacam a possibilidade de consultar a posição na lista de transplantes e denunciar o lançamento indevido de medicamentos em seu nome. Veja como receber os alertas1º passo — Baixe gratuitamente o aplicativo Meu digiSUS nas lojas APP Store ou Google PlayAplicativo é gratuítoFoto: 2º passo — Ao abrir o aplicativo, selecione "Permitir notificações"Clique em "permitir"Foto: 3º passo — Preencha seus dados pessoais para que o aplicativo tenha acesso ao seu histórico no SUS. Siga o passo a passo e coloque seus dadosFoto: 4º passo — A partir daí, você receberá notificações das próximas consultas. Aplicativo mostrará informações sobre agendamento Foto: Além de receber as notificações de consulta, você pode usar outras funcionalidades do aplicativo. Outras opções de serviço podem ser acessadasFoto:Porto Alegre, RSDiário GaúchoSUS passa a alertar por celular datas de consultas; saiba como ser avisadoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-sus-passa-a-alertar-por-celular-datas-de-consultas-saiba-como-ser-avisado-10516230Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Leilão do Detran em Novo Hamburgo tem Celta 2008/2009 por R$ 5 mil; confira outras barbadasEvento ocorre nesta quarta-feira (25); visitação pública pode ser feita nesta segunda (23) e terça-feira (24)2018-07-23T10:19:25-03:002018-07-23T10:19:25-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego VaraLeilão do Detran em Novo Hamburgo tem Celta 2008/2009 por R$ 5 mil; confira outras barbadasDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-novo-hamburgo-tem-celta-2008-2009-por-r-5-mil-confira-outras-barbadas-10516102Leilão do Detran em Novo Hamburgo tem Celta 2008/2009 por R$ 5 mil; confira outras barbadasEvento ocorre nesta quarta-feira (25); visitação pública pode ser feita nesta segunda (23) e terça-feira (24)2018-07-23T10:19:25-03:002018-07-23T10:19:25-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNovo Hamburgo recebe nesta quarta-feira (25), um leilão do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), que reunirá veículos e sucatas de quatro depósitos, dos municípios de Campo Bom, Nova Hartz, Parobé e Sapiranga. O evento ocorre a partir das 10h, no auditório prédio azul, Campus II da Universidade Feevale, localizado na RS-239, 2.755.No depósito de Campo Bom, um Celta 4P Life 2008/2009 tem lance mínimo de R$ 5 mil. Em Nova Hartz, um Uno Mille Fire Flex 2006 sai por R$ 3 mil. É possível encontrar um Logan Aut 10 16V 2012 por R$ 9 mil. Um Gol 2012/2013 tem lance mínimo de R$ 7 mil em Sapiranga. A visitação pública pode ser feita na segunda (23) e na terça-feira (24), das 9h às 17h. Confira a lista completa com os editais e veículos disponíveis no site do Detran. Quem pode comprarPessoas físicas e jurídicas podem arrematar bens, que variam entre sucatas para reciclagem e veículos com documentação. Sucatas só podem ser compradas por empresas que atuam com desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem. O restante pode ser adquirido por empresas ou por pessoas físicas — é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência. O leilãoQuando: 25 de julho, a partir das 10hLocal: auditório prédio azul, Campus II da Universidade Feevale (RS-239, 2.755)Visitação pública: na segunda (23) e na terça-feira (24), das 9h às 17hDepósitos: Campo Bom: Rua Leão XIII, 1.865 Nova Hartz: Rua Dois de Dezembro, 295, Liberdade Parobé: Rua Djalmo Haack, 1.615, Alexandria Sapiranga: Rua Independência, 660, São LuizEditais: neste sitePorto Alegre, RSDiário GaúchoLeilão do Detran em Novo Hamburgo tem Celta 2008/2009 por R$ 5 mil; confira outras barbadasDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-novo-hamburgo-tem-celta-2008-2009-por-r-5-mil-confira-outras-barbadas-10516102Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23109756Saiba por que as antecipações de restituição do IR e de 13º salário podem colocar suas finanças em riscoBancos oferecem valores para retirada imediata. Para quem puder esperar, especialistas não aconselham a antecipação, que terá cobrança de juros.2018-07-23T05:00:02-03:002018-07-23T05:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSGenaro JonerSaiba por que as antecipações de restituição do IR e de 13º salário podem colocar suas finanças em riscoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23109756Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-por-que-as-antecipacoes-de-restituicao-do-ir-e-de-13-salario-podem-colocar-suas-financas-em-risco-10515736Saiba por que as antecipações de restituição do IR e de 13º salário podem colocar suas finanças em riscoBancos oferecem valores para retirada imediata. Para quem puder esperar, especialistas não aconselham a antecipação, que terá cobrança de juros.2018-07-23T05:00:02-03:002018-07-23T05:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Receita Federal já começou a liberar os lotes de restituição do Imposto de Renda e os aposentados já miram a primeira metade do 13º salário, a ser pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a partir de agosto. É nesse clima que os bancos começam a oferecer a antecipação desses valores aos seus correntistas, botar no bolso imediatamente uma quantia que só chegaria, talvez, no final do ano. O problema é que não se trata de camaradagem das instituições financeiras, mas de uma venda de dinheiro: o banco oferece a quantia e, depois, a pega de volta com juros e taxas que variam de acordo com o perfil de cada cliente. Para os bancos que fazem a antecipação, a transação não oferece grandes riscos: como o 13º salário e a restituição do IR são depositados diretamente na conta, há a garantia de que esse dinheiro vai ser devolvido. Mas para quem usa essa modalidade de empréstimo, é preciso levar mais fatores em conta. Além dos juros e taxas, aumenta a chance de dar a arrancada em um bola de neve de endividamento. Leia maisCalculadora: confira quanto será a primeira parcela do 13º dos aposentadosAbono salarial 2016: 98 mil gaúchos ganham novo prazo para fazer o saqueReceita libera o segundo lote de restituição do Imposto de Renda 2018Caso a restituição do IR venha menor ou fique retida pela Receita, adivinhe de onde a instituição financeira vai tirar o dinheiro a quem tem direito? Acertou, do limite da conta corrente. Nesse caso, uma dívida barata, de juros a partir de 1,79% ao mês (veja as linhas de cada banco abaixo), se transforma em uma das mais caras do mercado, a do cheque especial — média de 11,97% no mês de junho, segundo levantamento da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).– Por trás do benefício simbólico dessas antecipações está um desconto sobre o valor que o correntista vai receber. As pessoas precisam se convencer de que esses valores (13° e restituição) virão na data certa, quando devem ocorrer. Não deve antecipar porque isso significa receber menos do que deveria – afirma o economista e educador financeiro Alfredo Meneghetti Neto. Para dívidas urgentes, pode ser útilO Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) chega a chamar a publicidade dada por alguns bancos às antecipações de irresponsável por não alertar que se trata de um empréstimo, mesmo que ofereça taxas mais amigáveis que a do crédito pessoal. A entidade somente oferece uma justificativa que pode ser razoável para os correntistas toparem essa opção: para pagar dívida de juros altos como a do cartão de crédito. Ainda assim, Meneghetti Neto orienta os clientes dos bancos a buscarem mais benefícios na hora da contratação. Como costumam pagar por outros serviços no mesmo banco, eles poderiam barganhar uma outra vantagem ou abatimento em alguma dívida. E os juros devem ser avaliados, segundo o economista, com atenção.– Acho que se a taxa de juros ao mês para a operação fica entre 1,5% e 2% ao mês pode ser uma boa escolha antecipar. Mas acho que o banco precisa oferecer um combo, vantagens a mais para o cliente aderir – sugereAntecipação sim, mas nunca mais pagando jurosPelo segundo ano consecutivo, o agente de turismo Lucas Meurer, 26 anos, está antecipando a primeira parcela do 13º salário. Mas a palavra antecipação deste ano é bem diferente da de 2017. Isso porque no ano a operação passado foi junto ao banco onde tem conta corrente, e ele já sabia que se tratava de um empréstimo de nome mais amigável.Antecipação pelo banco, nunca mais, garante o o agente de turismo Lucas MeurerFoto: Jefferson Botega / Agencia RBS– Sim, eu sabia que era uma tomada de dinheiro, que iria pagar juros e taxas quando recebesse o 13º da minha empresa. Mas não tinha jeito, eu precisava muito do dinheiro naquele momento – lembra ele.E como milhares de brasileiros, ele precisava porque tinha uma dívida que poderia ficar perigosa se não quitada o quanto antes: no cartão de crédito. Deu tudo certo, o valor foi usado para resolver a pendência, mas no final do ano o abono de Natal (nome oficial do 13°) ficou menor.Neste ano, a antecipação à qual ele recorreu é totalmente inofensiva financeiramente. Trata-se de uma opção oferecida pela empresa onde trabalha, nada a ver com empréstimo. Colocar a mão no dinheiro antes da hora por meio do banco, nunca mais, espera ele.– Espero nunca mais precisar usar antecipação junto ao banco. Eu só recomendaria, mesmo, para o caso de precisar pagar uma dívida no cartão de crédito. Agora, por exemplo, eu usarei o valor que a empresa vai me antecipar para uma viagem. Para isso, nunca pegaria com o banco – avalia Meurer.Confira as taxas para antecipação dos bancos*Bradesco– A partir de 1,99 % ao mês para 13º salário– A partir de 1,79 % ao mês para restituição do IR– Somente para clientes, é possível antecipar até 100% do valor a ser recebidoSantander– A partir de 1,99% ao mês para 13º salário e para restituição do IR– Somente para clientes, é possível antecipar até 100% dos valores a serem recebidosItaú– A partir de 3,13% ao mês para 13º salário e para restituição do IR– Somente para clientes, é possível antecipar até 100% do valor a ser recebidoCaixa Federal– A partir de 3,19% ao mês para 13° salário, é possível antecipar até 90% do valor– A partir de 2,1% ao mês para restituição do IR, é possível antecipar até 75% do valor– Somente para clientes.Banco do Brasil– A partir de 2,89% ao mês para 13º salário, é possível antecipar até 80% do valor– A partir de 1,89% ao mês para restituição do IR, é possível antecipar até 100% do valor– Somente para clientesBanrisul– O banco não divulgou as taxas mínimas praticadas, informando apenas que os juros variam de acordo com as políticas de crédito e risco. – É possível antecipar até 90% do valor que o cliente tenha a restituir do IR e até 60% do 13º a ser recebido*À exceção do Banrisul, que é do Rio Grande do Sul, estes são os bancos com maior número de clientes no sistema financeiro nacional, conforme o Banco Central.Confira o cronograma da restituição 20181º e 2º lotes – já liberados3º lote – 15 de agosto 4º lote – 17 de setembro 5º lote – 15 de outubro 6º lote – 16 de novembro 7º lote – 17 de dezembro Para evitar a armadilha das antecipaçõesO que são as antecipações – Possibilidade de receber de forma imediata o 13º salário ou a restituição do Imposto de Renda.- A quantia que pode ser antecipada conforme o banco. No geral, eles antecipam a partir de 80% tanto do 13º salário quanto do valor da restituição. Com isso, garantem que o cliente ainda tenha dinheiro para pagar os juros. Mas podem antecipar 100% dos respectivos valores.- Não é diferente de um empréstimo. Quando o valor integral entrar na conta, o banco pega de volta o que emprestou mais juros e taxas.Vantagens? Sim, algumas- A liberação é rápida. O dinheiro é creditado diretamente na conta corrente.- Possibilidade de utilizar um dinheiro que só receberia no final do ano ou na data da restituição.Desvantagens? Muitas...- Perde-se dinheiro porque é preciso pagar juros e taxas. No fim do ano, no caso do 13º, ou quando houver o crédito da restituição na conta, o banco ficará com mais do que antecipou.- No caso da restituição, o valor do empréstimo será debitado mesmo se, por algum erro na declaração, o valor a ser devolvido pela Receita for menor. Ou seja, antecipar a restituição é mais arriscado e exige uma declaração de IR perfeita.Quando, com muita cautela, se deve avaliar a possibilidade- Só é um bom negócio se o valor da antecipação quitar a dívida do cheque especial ou do cartão de crédito.- Neste caso, os juros da antecipação são muito menores do que os do cartão de crédito e do cheque especial (os mais altos do mercado).- Mas para quitar uma dívida junto ao próprio banco, se deve barganhar mais vantagens, como redução dos juros da dívida principal ou um abatimento no saldo devedor.- Taxas muito acima de 1,5% ao mês começam a tornar a operação um mau negócio, fique atento.- Uma emergência de saúde ou pagamento de dívidas que geram penalidade saem dessa lógica e podem ser motivos.Qual taxa de juros é cobrada- Cada instituição trabalha com uma taxa de juros e outras tarifas. - Quem tem conta há pouco tempo paga mais juros, porque o banco considera maior o risco de inadimplência.- Aquele cliente mais antigo e que nunca fica no negativo paga menos juros.De olho no CET- O dado mais importante que o cliente precisa saber quando for à agência bancária é o Custo Efetivo Total (CET).- O CET é o total de encargos a serem pagos pelo cliente na operação.- É expresso em forma de percentual e inclui as taxas de juros, tributos, tarifas, gravames, IOF, registros, seguros e demais despesas.- Todas as instituições financeiras devem informar qual é o CET na efetivação de um contrato.Fontes: Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) e Instituto DSOP.Porto Alegre, RSDiário GaúchoSaiba por que as antecipações de restituição do IR e de 13º salário podem colocar suas finanças em riscoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-por-que-as-antecipacoes-de-restituicao-do-ir-e-de-13-salario-podem-colocar-suas-financas-em-risco-10515736Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24573836Mutirão oferece auxílio na renegociação de dívidasAtividade ocorrerá das 9h às 17h com atendimento por ordem de chegada2018-07-20T13:35:28-03:002018-07-20T13:35:28-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSreproduçãoMutirão oferece auxílio na renegociação de dívidasDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24573836Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-mutirao-oferece-auxilio-na-renegociacao-de-dividas-10513998Mutirão oferece auxílio na renegociação de dívidasAtividade ocorrerá das 9h às 17h com atendimento por ordem de chegada2018-07-20T13:35:28-03:002018-07-20T13:35:28-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNa próxima quarta-feira (25), ocorre a 3ª edição do Mutirão de Renegociação de Dívidas, promovido pela Escola de Negócios e a Escola de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) — por meio do Grupo de Estudos Superendividamento: crédito e sociedade do consumo e do Balcão do Consumidor — e pelo Procon Porto Alegre. O evento será realizado das 9h às 17h, no 7º andar do prédio 50 do Campus, localizado na Avenida Ipiranga, 6.681, bairro Partenon. A atividade aberta ao público é uma oportunidade para quem tem dívidas com instituições financeiras receber auxílio sobre renegociação. Para participar do mutirão não é necessário inscrição prévia, o atendimento será por ordem de chegada. É preciso levar documento de identidade, comprovante de residência, um endereço de e-mail, documentos de pagamentos já realizados e contratos firmados junto à empresa com a qual há dívida. Estão confirmados no mutirão representares dos bancos Agiplan, Caixa Econômica Federal, Itaú, Santander e Banrisul. Outras instituições prestarão atendimento via internet, por meio do Portal do Consumidor.Porto Alegre, RSDiário GaúchoMutirão oferece auxílio na renegociação de dívidasDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-mutirao-oferece-auxilio-na-renegociacao-de-dividas-10513998Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24574961Saiba como usar as novas regras do cheque especial para sair do vermelhoBancos farão oferta de abertura de crédito para quem entra no limite2018-07-17T14:28:45-03:002018-07-17T14:28:45-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFabrizio MottaSaiba como usar as novas regras do cheque especial para sair do vermelhoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24574961Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-como-usar-as-novas-regras-do-cheque-especial-para-sair-do-vermelho-10499546Saiba como usar as novas regras do cheque especial para sair do vermelhoBancos farão oferta de abertura de crédito para quem entra no limite2018-07-17T14:28:45-03:002018-07-17T14:28:45-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMuitas vezes sem se dar conta, a doceira Marilene Duarte, 61 anos, tropeça no cheque especial. Com um limite de R$ 500 na conta corrente, semana sim, semana não, ela esgota o saldo e começa a gastar o dinheiro liberado na forma de crédito automático. Como, no seu extrato, os valores do saldo e do limite aparecem juntos, Marilene se confunde. O problema, além de criar uma dívida, são os juros: as taxas médias do cheque especial no Brasil são de 12% ao mês – uma das linhas de crédito mais caras do país – e podem chegar a 20% ao mês. – Quando consigo vender meus doces e entra dinheiro na conta, já fica para pagar a dívida e sobra menos para passar os próximos dias – relata Marilene.Marilene utiliza seguidamente o cheque especialFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBSCom as mudanças implementadas pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) em 1º de julho, dois dos problemas do uso do cheque especial – juros altíssimos que se acumulam em bola de neve e dificuldade de os clientes diferenciarem o que é saldo do que é limite – têm novas regras. Ao contrário do que ocorria, os extratos não devem mais apresentar, somados, o valor disponível em conta corrente e o limite automático. O objetivo é evitar que o cliente use o limite sem perceber que se trata de um empréstimo. Outra mudança importante é que o banco terá de entrar em contato com o correntista assim que ele ultrapassar 15% do valor do limite, desde que este percentual corresponda a pelo menos R$ 200, e oferecer uma linha de crédito mais barata. Os maiores bancos do país anunciam que já implementaram as mudanças e, por meio de mensagem de texto SMS ou aviso nos terminais de autoatendimento, oferecem a alternativa de migrar o cheque especial para linhas de crédito com taxa a partir de 1,4% ao mês. O impacto nas dívidas é significativo: conforme simulação da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), quem entra no limite da conta corrente em R$ 200 e só consegue pagar o banco após seis meses terá um débito total de R$ 394,76 (já com efeito do juro composto). Caso aceite parcelar esta dívida como crédito consignado (uma das linhas que estão sendo oferecidas pelos bancos), com taxa de 1,4% ao mês, o montante pago ao final de seis meses será de R$ 209,94.Leia maisComo evitar entrar no superendividamentoEstá endividado? Veja os seus direitos ao ser cobrado pelo credorGás mais caro: confira 10 dicas para economizar em casaÉ importante reforçar que essas mudanças são uma autorregulamentação dos bancos, ou seja, a iniciativa não foi determinada pelo governo. Mas, conforme a Febraban, isso não significa que as orientações sejam menos importantes: a entidade informa que os bancos que não cumprirem as novas regras estarão sujeitos às penalidades previstas no Sistema de Autorregulação Bancária, que incluem desde advertência (incluindo advertência pública) até o afastamento da instituição financeira do sistema. Com a regulamentação, a expectativa dos bancos é de que caia a taxa de inadimplência nesta modalidade de empréstimo. Um levantamento feito em maio em todas as capitais pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que mais da metade (54%) dos consumidores inadimplentes no cheque especial não regularizaram suas dívidas mesmo após serem notificados pela empresa credora. – As mudanças são positivas porque trarão à população a cultura de comparar as taxas de juros e reforçarão o controle financeiro – avalia Paulo Borba, gestor comercial da Câmara de Dirigentes Lojistas da Capital (CDL-Porto Alegre), que gerencia o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) em Porto Alegre. Reforço na rendaDe acordo com o Banco Central, hoje, o cheque especial é utilizado como extensão da renda e ocupa a terceira posição no ranking de inadimplência, com 13,6%, perdendo apenas para dívidas com cartão de crédito (33,2%) e operações de renegociação de dívidas (17%). As normas, no entanto, têm certa flexibilidade. As linhas de crédito oferecidas dependerão do perfil de cada cliente (da sua relação com o banco), portanto, nem sempre alguém com aperto financeiro receberá a oferta da linha mais barata. Além disso, dependerá da análise de cada instituição se manterá ou não o cheque especial após o cliente ultrapassar 15% do limite e aceitar tomar um crédito, para evitar que a pessoa fique com duas dívidas. De acordo com a Febraban, os bancos poderão manter os limites "levando em consideração as condições de crédito do consumidor, bem como estabelecer novas condições para a utilização e pagamento do valor correspondente ao limite ainda não utilizado e que não tenha sido objeto do parcelamento". Essa flexibilidade é vista com cautela por entidades de defesa do consumidor, como o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec). De acordo com Ione Amorim, economista do órgão, o cliente pode ser levado a assumir duas linhas de crédito distintas, com prazos e juros diferentes, acionando o sinal de alerta para o endividamento.– Nosso receio é de que a pessoa assuma um crédito e ainda continue usando o cheque especial, criando um problema ainda maior no seu orçamento – explica Ione. Entenda as mudanças Desde o dia 1º de julho, as regras do cheque especial foram alteradas pelos bancos. As instituições financeiras devem oferecer uma opção de crédito mais barata para o correntista que utilizar 15% do limite da conta por 30 dias seguidos. A nova regra se aplica somente para dívidas superiores a R$ 200. A oferta das opções mais vantajosas para pagamento do cheque especial deve ocorrer em até cinco dias úteis após os bancos constatarem que o cliente se enquadra neste caso. O acesso a uma linha mais vantajosa será ofertado mesmo que o cliente tenha algum tipo de restrição de crédito. O cliente não é obrigado a contratar uma das alternativas oferecidas. Nesses casos, os bancos terão de fazer as ofertas novamente a cada 30 dias. Se o cliente optar por parcelar a dívida do cheque especial, os bancos terão a opção de manter ou não o limite de crédito dessa modalidade ao consumidor. O banco deve avisar o cliente quando ele não tiver saldo suficiente na conta e precisar usar o limite do cheque especial. Está previsto, ainda, que os bancos promovam ações de orientação financeira relacionadas ao cheque especial, especialmente no que diz respeito à sua utilização em situações emergenciais e de forma temporária.O que dizem os bancos*Banco do Brasil: informará ao cliente toda a vez que ele utilizar mais de 15% do limite. O aviso, por SMS ou notificações no aplicativo do banco, visa orientar sobre o caráter emergencial do cheque especial, ofertando linhas de crédito parceladas com menor custo. Em relação à linha para parcelamento do cheque especial, os prazos podem chegar a 36 meses e taxas partem de 3,27% ao mês. Banrisul: disponibiliza diversas linhas de crédito para o pagamento parcelado do saldo utilizado do limite da conta, de acordo com o enquadramento do cliente nas políticas de crédito e risco vigentes. O banco enviará mensagem por meio de e-mail ou SMS aos clientes que utilizarem mais de 15% do limite. Bradesco: Os clientes que passarem mais de 30 dias com exposição no cheque especial poderão refinanciar, de forma voluntária, o valor por um crédito com prazo taxas prefixadas. O banco não informou as taxas desta linha. Caixa Econômica Federal: o crédito ofertado como opção já está disponível, com oportunidades de linhas conforme o perfil e situação do cliente. São oferecidas alternativas com juros a partir de 1,4% ao mês. O banco informa que tem realizado ações de educação financeira aos clientes em seus canais alertando para as peculiaridades do cheque especial, nos extratos, mensagens SMS, alertas no Internet Banking, site www.caixa.gov.br e nos terminais de auto atendimento.Itaú: o banco comunicará ao cliente toda vez que entrar no cheque especial e a qualquer momento haverá uma linha de crédito disponível para parcelamento do saldo, com juros mais baixos (o banco não especificou quais serão estes juros). As informações do extrato serão apresentadas de forma separada, facilitando o acompanhamento do saldo e do limite disponíveis do cheque especial.Santander: o banco está oferecendo ao cliente alternativas ao uso do limite vinculado à conta corrente. As taxas desses produtos parcelados variam de 1,4% ao mês (a menor taxa do consignado) a 7,89% (a maior taxa de um crédito pessoal no banco), lembrando que o relacionamento com o banco é relevante para a formação da taxa.* À exceção do Banrisul, que é do Rio Grande do Sul, estes são os bancos com maior número de clientes no sistema financeiro nacional, conforme o Banco Central. Cupons de desconto no ClicRBSPorto Alegre, RSDiário GaúchoSaiba como usar as novas regras do cheque especial para sair do vermelhoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-como-usar-as-novas-regras-do-cheque-especial-para-sair-do-vermelho-10499546Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24459268Mais serviços do INSS pela internet: veja quais são e como consultarExtrato previdenciário do trabalhador, carta de concessão e extrato de Imposto de Renda estão entre os atendimentos que precisam de agendamento2018-07-17T10:45:38-03:002018-07-17T10:45:38-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiário GaúchoMais serviços do INSS pela internet: veja quais são e como consultarDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24459268Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-mais-servicos-do-inss-pela-internet-veja-quais-sao-e-como-consultar-10499394Mais serviços do INSS pela internet: veja quais são e como consultarExtrato previdenciário do trabalhador, carta de concessão e extrato de Imposto de Renda estão entre os atendimentos que precisam de agendamento2018-07-17T10:45:38-03:002018-07-17T10:45:38-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAlguns serviços do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passaram nesta semana a ser atendidos somente mediante agendamento de dia e hora pelo site Meu INSS, que pode ser acessado neste link, ou pelo telefone 135. Antes, era possível fazer o pedido diretamente nas agências. A mudança vale para consulta ao Histórico de Crédito de Benefício, Carta de Concessão, Extrato de Empréstimo Consignado, Extrato de Imposto de Renda e Consulta Declaração de Benefício – Consta/Nada Consta. De acordo com o INSS, todos eles também estão disponíveis no portal Meu INSS.Leia maisSete meses de espera até a aposentadoriaINSS: alteração de cadastro agora pode ser feita pela internet Veja quem tem direito ao salário-família e como solicitarAlém disso, a consulta ao extrato previdenciário do trabalhador também pode ser feita pelo site Meu INSS ou, se o beneficiário preferir, pode agendar a busca do extrato em uma unidade de atendimento do INSS. Instituições bancárias como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal disponibilizam nas agências a consulta ao extrato previdenciário, também conhecido como extrato CNIS.Se comparecer à agência do INSS sem ter feito o agendamento, o beneficiário será orientado a voltar em outro momento, após marcar o atendimento. E receberá a senha do Meu INSS para acessar o serviço pela internet. Se tiver dificuldades de acesso à internet, pode realizar o agendamento pelo telefone 135 ou fazer a senha na própria agência.Como se cadastrar no Meu INSSPara fazer o cadastro no Meu INSS, é preciso ter em mãos documentos e Carteira de Trabalho, pois algumas perguntas são realizadas para conferir a identidade do usuário, tais como datas de recebimento de benefícios ou de realização de contribuições, nomes de empresas onde trabalhou e valores recebidos.Se errar mais de uma pergunta, o segurado pode aguardar 24 horas para tentar novamente ou ligar para o 135. Em último caso, ir à agência do INSS. O cadastro pode ser realizado inteiramente pela internet. Confira o passo a passo: 1. Acesso este site e em seguida, clique em "Cadastre-se".2. Para fazer o cadastro, é preciso CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe, para gerar um código de acesso provisório. 3. Responda as questões solicitadas para o cadastro.4. Depois, o segurado deve fazer login com essa senha provisória. 5. Em seguida, aparecerá mensagem para que crie sua própria senha.O cadastro do Meu INSS exige CPF e nome da mãeFoto:Porto Alegre, RSDiário GaúchoMais serviços do INSS pela internet: veja quais são e como consultarDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-mais-servicos-do-inss-pela-internet-veja-quais-sao-e-como-consultar-10499394Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24011579PIS/Pasep: veja como consultar se você tem direito ao abono salarial 2017Para trabalhadores privados, consulta será liberada nesta segunda-feira; servidores públicos podem verificar a partir de terça-feira se têm dinheiro a receber2018-07-16T04:00:02-03:002018-07-16T04:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSjean pimentelPIS/Pasep: veja como consultar se você tem direito ao abono salarial 2017Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24011579Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-veja-como-consultar-se-voce-tem-direito-ao-abono-salarial-2017-10496415PIS/Pasep: veja como consultar se você tem direito ao abono salarial 2017Para trabalhadores privados, consulta será liberada nesta segunda-feira; servidores públicos podem verificar a partir de terça-feira se têm dinheiro a receber2018-07-16T04:00:02-03:002018-07-16T04:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA partir desta segunda-feira (16), trabalhadores da iniciativa privada, vinculados ao PIS, podem consultar se têm direito a receber o abono salarial 2017. Conforme a Caixa Econômica Federal, a verificação poderá ser feita de três formas: no aplicativo Caixa Trabalhador, nesta página ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão (0800-726-0207). Para servidores públicos, vinculados ao Pasep, a consulta será liberada na terça-feira (17) por meio da Central de Atendimento do Banco do Brasil, nos telefones 4004-0001 ou 0800-7290001. O abono salarial ano-base 2017 começa a ser sacado neste mês. O calendário foi definido em 26 de junho (confira abaixo) durante a reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). A estimativa é de que sejam destinados R$ 18,1 bilhões a 23,5 milhões de trabalhadores.Quem nasceu entre julho e dezembro recebe o benefício em 2018. Os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível em 2019. Em qualquer situação, o dinheiro ficará à disposição do trabalhador até 28 de junho de 2019, prazo final para o pagamento. Abono salarial 2007Como consulto se tenho dinheiro a receber?- A partir desta segunda-feira, o trabalhador da iniciativa privada pode consultar. Para isso, ele precisa do Cartão do Cidadão. No portal ou aplicativo da Caixa, ele consulta com o número do PIS, NIS ou NIT e a Senha Cidadão. - Para servidores públicos, vinculados ao Pasep, a consulta será liberada na terça-feira (17) por meio da Central de Atendimento do Banco do Brasil nos telefones 4004-0001 ou 0800-7290001.Onde sacar?- Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro na Caixa Econômica Federal. Para os funcionários públicos, associados ao Pasep, a referência é o Banco do Brasil. Os correntistas dos dois bancos terão o benefício creditado em conta no período estabelecido no calendário (veja abaixo). - Para sacar o abono salarial no Banco do Brasil, o trabalhador deve apresentar seu documento oficial de identificação (RG ou CNH, por exemplo) no guichê de caixa em uma das agências do Banco do Brasil. Quem tem direito?- Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep, é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês em 2017 com remuneração média de até dois salários mínimos. - Além disso, o trabalhador tinha de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).Que valor é pago?- A quantia que cada trabalhador tem para receber é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente em 2017. - O valor do abono salarial será calculado na proporção 1/12 do salário mínimo vigente na data do pagamento. Ou seja, o valor máximo é de R$ 954 e, o mínimo, de R$ 80.- Quem trabalhou durante todo o ano receberá o valor cheio. Quem trabalhou por apenas 30 dias receberá o valor mínimo. A tabela é a seguinte:Meses trabalhados/Valores 1 (de 30 a 44 dias): R$ 80 2 (de 45 a 74 dias): R$ 159 3 (de 75 a 104 dias): R$ 239 4 (de 105 a 134 dias): R$ 318 5 (135 a 164 dias): R$ 398 6 (165 a 194 dias): R$ 477 7 (195 a 224 dias) : R$ 557 8 (225 a 254 dias): R$ 636 9 (255 a 284 dias): R$ 716 10 (285 a 314 dias): R$ 795 11 (315 a 344 dias): R$ 875 12 (345 a 360 dias): R$ 954 Calendário de pagamento do abono salarial ano-base 2017 PIS (para trabalhadores da iniciativa privada)Na segunda tabela (acima), as datas de crédito em conta para correntistas da CaixaFoto: Pasep (para servidores públicos)*O crédito em conta para correntistas do Banco do Brasil será efetuado a partir do terceiro dia útil anterior ao início de cada período de pagamento, conforme estabelecido no cronogramaFoto:Porto Alegre, RSDiário GaúchoPIS/Pasep: veja como consultar se você tem direito ao abono salarial 2017Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-veja-como-consultar-se-voce-tem-direito-ao-abono-salarial-2017-10496415Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:17020400IPTU 2019: veja como solicitar isençãoEm 11 de 12 municípios da Região Metropolitana consultados pela reportagem, já é possível solicitar o benefício2018-07-16T03:00:02-03:002018-07-16T03:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFélix ZuccoIPTU 2019: veja como solicitar isençãoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:17020400Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-iptu-2019-veja-como-solicitar-isencao-10496735IPTU 2019: veja como solicitar isençãoEm 11 de 12 municípios da Região Metropolitana consultados pela reportagem, já é possível solicitar o benefício2018-07-16T03:00:02-03:002018-07-16T03:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNão ter de pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) pode dar um alívio para o bolso e possibilitar que o dinheiro que seria destinado ao tributo seja usado para quitar alguma conta, fazer uma reforma na casa ou até se transforme em investimento. A isenção é concedida aos cidadãos que se encaixam em requisitos estabelecidos por cada prefeitura (confira abaixo). O Diário Gaúcho fez um levantamento em 12 municípios da Região Metropolitana e identificou que em 11 já é possível solicitar a isenção. Apenas em Esteio, o prazo ainda não está aberto. Confira, abaixo, quais são os requisitos para ficar isento ao pagamento do IPTU do próximo ano e como solicitar o benefício em Porto Alegre e outras 11 cidades:Porto AlegreIsentos: aposentados e pensionistas com renda que não ultrapasse três salários mínimos, proprietários de um único imóvel residencial com valor de até 60 mil UFMs (R$ 240.870) que seja utilizado como residência do beneficiário. Para moradia de pessoa com deficiência física ou mental, o valor do imóvel não pode ser superior a 5.463 UFMs (cerca de R$ 21.931,21). A isenção também vale para aluguel, quando o locatário preencher os requisitos citados anteriormente.Documentação necessária: o formulário para requerimento da isenção e os documentos necessários podem ser conferidos neste site. Prazo: 30 de junho de 2019Onde ir: loja de atendimento da Secretaria da Fazenda (Travessa Mário Cinco Paus, s/nº, Centro)Informações: 156 (para chamadas locais) e (51) 3289-0156 (para chamadas de outras cidades) AlvoradaIsentos: aposentados, viúvos, portadores de deficiência física ou mental incapacitante que não tenham outra fonte de renda que não sejam os proventos da aposentadoria ou da pensão, com valor inferior a dois salários mínimos, proprietários de um único imóvel cadastrado em seu nome, no do cônjuge, ou de ambos, junto ao Cadastro Imobiliário do Município, no qual residam, e que apresentem certidão negativa de débito perante a Fazenda Municipal. Documentação necessária: documento de identidade, comprovante de residência, matrícula do imóvel, escritura ou equivalente. Prazo: 15 de dezembro de 2018Onde ir: protocolo da prefeitura (Avenida Presidente Getúlio Vargas, 2.266, Sumaré) Informações: (51) 3044-8555 ou (51) 3044-8556CachoeirinhaIsentos: aposentados que recebam menos de dois salários mínimos, proprietários de um único imóvel residencial em seu nome. Documentação necessária: Certidão de único imóvel emitida pelo cartório de registo de público de Cachoeirinha que indique se o requerente possui apenas um imóvel em seu nome ou negativa de propriedade. Se o requerente for casado, deve emitir certidão com o CPF de cada uma das partes. Relatório PESCPF E INFBEN, pesquisa por CPF e informações de benefício emitidos pelo INSS, onde conste o número dos benefícios. Quem recebe atualmente pelo INSS deve informar o valor bruto recebido (aposentadoria, pensão etc). Se for aposentado(a) por outro instituto, deve levar documentos e cópias da carteira de identidade, CPF, certidão de casamento e certidão de óbito de cônjuge.Prazo: 31 de dezembro de 2018Onde ir: setor de IPTU da Secretaria da Fazenda (Avenida General Flores da Cunha, 2.209)Informações: (51) 3041-7142 CanoasIsentos: contribuintes com renda mensal de até um salário mínimo, se o imóvel tiver um valor venal total de até 67.162 URMs (R$ 205.079,16) e que seja utilizado para moradia. No caso de aposentados e pensionistas, a renda mensal máxima é de até três salários mínimos.Documentação necessária: Certidão de Único Bem, atualizada, emitida pelo Registro de Imóveis, em nome do proprietário, referente ao imóvel que consta em seu nome, neste município, caso constem outros proprietários do imóvel, a certidão deve ser apresentada por cada um dos proprietários. Cópia do carnê de IPTU (somente folha dos dados do imóvel). Cópia do comprovante de residência (conta de água ou luz) com até três meses de emissão, em nome do proprietário do imóvel (ou viúvo/viúva). Cópia do RG do requerente (proprietário do imóvel), caso ambos cônjuges constem como proprietários do imóvel, os dois proprietários devem apresentar cópia do RG. Cópia do último comprovante de renda da Fonte Pagadora do Benefício. Sendo o INSS a fonte pagadora do benefício, o comprovante a ser exigido será o “Histórico de Créditos”, emitido pela referida autarquia (a título informativo o “Histórico de créditos” poderá ser obtido pelo contribuinte neste site). Caso ambos cônjuges constem como proprietários do imóvel, o último comprovante de renda deve ser apresentado por cada um dos proprietários. Cópia da declaração de renda entregue à Receita Federal, se houver, caso ambos cônjuges constem como proprietários do imóvel, deve ser apresentado por cada um dos proprietários. Em caso de viúvo/viúva, cópias da Certidão de Registro e Certidão de Óbito.Prazo: 30 de setembro de 2018Onde ir: unidade de atendimento ao contribuinte (Rua Frei Orlando, 68, Centro)Informações: (51) 3425-7610Eldorado do SulIsentos: aposentados e pensionistas proprietários de um único imóvel de uso residencial e que possuam renda mensal de até três salários mínimos e idosos sem qualquer rendimento, comprovadamente com respectiva declaração. Documentação necessária: Requerimento assinado pelo requerente; Cópia do RG; Cópia do CPF; Comprovante de endereço; Registro do CNPJ-MF; IPTU do imóvel em dia; Certidão de Óbito ou casamento; Ata de associação; Certidão de Rendimentos INSS; Carta de Aposentadoria/Pensionista; Declaração de um único imóvel; Comprovante último recibo (de até três salários mínimos); Cópia da matrícula do imóvel.Prazo: 30 de novembro de 2018Onde ir: protocolo da prefeitura (Estrada da Arrozeira, 270, Centro)Informações: 3499-6325EsteioIsentos: proprietários de um único imóvel de uso residencial que possuam renda familiar de até 330 UFRM (cerca de R$ 1.161,86, valor válido até 31 de outubro).Documentação necessária: documento de identificação, comprovante de renda e endereço, e contas atualizadas de luz e água.Prazo: a solicitação deve ser feita entre outubro e novembro de 2018Onde ir: setor de Atendimento ao Cidadão, na prefeitura (Rua Engenheiro Hener de Souza Nunes, 150)Informações: (51) 3433-8127GravataíIsentos: associações, órfãos menores de 18 anos não emancipados, viúvas, incapacitados para o trabalho, ex-combatentes e idosos com mais de 60 anos e proprietários de um único imóvel que tenham renda de até 1,5 salários mínimos, desde que o valor venal do imóvel não seja superior a R$ 130,6 mil.Documentação necessária: Associações: requerimento padrão; estatuto social; CNPJ; ata de eleição da atual diretoria; RG e CPF do presidente, se for o caso; comprovação de propriedade do imóvel, por meio da matrícula atualizada do Registro de Imóveis; Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado; declaração assinada pelo presidente de que a entidade preenche os requisitos previstos no §4º do art. 173 da Lei nº 3560/14. Viúvas: requerimento padrão; RG e CPF; comprovação de viuvez por atestado de óbito do cônjuge; comprovação de residência, por meio de conta de água ou luz com demonstrativo de consumo; comprovação de propriedade do imóvel, por meio de matrícula atualizada do Registro de Imóveis, Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado; comprovação de renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio se até 60 anos e de até três salários mínimo e meio de acima de 60 anos (contra-cheque dos últimos três meses, cópia da carteira de trabalho atualizada ou extrato de benefício do INSS dos últimos três meses). Órfãos menores não emancipados: requerimento padrão, RG e CPF ou certidão de nascimento; comprovação de orfandade por atestado de óbito dos pais; comprovação de residência, por meio de conta de água ou luz com demonstrativa de consumo; comprovação de propriedade do imóvel, por meio de matrícula atualizada do Registro de Imóveis, Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado. Incapacitados para o trabalho: requerimento padrão; RG e CPF; certidão de casamento, se for o caso, comprovação de incapacidade física para o trabalho, por atestado médico de incapacidade física ou insanidade mental; comprovação de residência, por meio de conta de água ou luz com demonstrativa de consumo; comprovação de propriedade do imóvel, por meio de matrícula atualizada do Registro de Imóveis, Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado; comprovação de renda familiar mensal de até três salários mínimos (contra-cheque ou extrato de benefício do INSS dos últimos três meses. Se a esposa não possuir renda deverá anexar cópia da carteira de trabalho e assinar declaração como sendo do lar e não possuir renda). Proprietário de um único imóvel: requerimento padrão; RG e CPF; certidão de casamento, se for o caso; certidão de Registro de Imóveis atestando a propriedade de um único imóvel no município; comprovação de residência, por meio de conta de água ou luz com demonstrativo de consumo; comprovação de renda familiar de até um salário mínimo e meio (contra-cheque ou extrato de benefício do INSS dos últimos três meses, se esposa não possuir renda deverá anexar cópia da carteira de trabalho e assinar declaração como sendo do lar e não possuir renda. Proprietário de imóvel, com mais de 60 anos de idade: requerimento padrão; RG e CPF; certidão de casamento, se for o caso, comprovação de residência, por meio de conta de água ou luz com demonstrativo de consumo; comprovação de renda familiar mensal de até três salários mínimos (contra-cheque ou extrato de benefício do INSS dos últimos três meses, se esposa não possuir renda deverá anexar cópia da carteira de trabalho e assinar declaração como sendo do lar e não possuir renda); comprovação de propriedade do imóvel, por meio de matrícula atualizada do Registro de Imóveis, Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado. Ex-combatentes: requerimento padrão; RG e CPF; comprovação de que participou efetivamente de operações bélicas durante a 2º Guerra Mundial, pela cópia do documento das Forças Armadas Brasileiras; se for viúva de ex-combatente, além do documento do item anterior, certidão de óbito do marido e ex-combatente; comprovação da residência, por meio de conta de água ou luz; comprovação de propriedade do imóvel, por meio de matrícula atualizada do Registro de Imóveis, Escritura Pública ou Contrato de Compra e Venda registrado. Prazo: 30 de setembro de 2018Onde ir: atendimento ao contribuinte da Secretaria Municipal da Fazenda (Rua Doutor Luiz Bastos do prado, 1.207, Centro)Informações: (51) 3600-7400 ou (51) 3600-7410GuaíbaIsentos: qualquer pessoa, independentemente de idade, que tenha um único imóvel em seu nome no Registro de Imóveis e renda familiar que não ultrapasse dois salários mínimos (a soma é de todas as pessoas que estejam no registro de imóveis).Documentação necessária: cada tipo de isenção requer determinados documentos. A Diretoria Fazendária do município aconselha que o contribuinte entre em contato pelo telefone (51) 3480-7000 para especificação da documentação.Prazo: 30 de dezembro de 2018Onde ir: Diretoria Fazendária (Avenida Nestor de Moura Jardim, 111, Centro)Informações: (51) 3480-7000 Novo HamburgoIsentos: proprietários de um único imóvel usado para moradia própria (sem cadastro de empresa, comércio, indústria e prestação de serviços). Há três casos em que é possível solicitar isenção: por renda, quando o valor total bruto da renda dos proprietários e cônjuges deve ser de até 650 URMs (R$ 2.157,42). Por tempo de propriedade, quando se é proprietário há, no mínimo, 30 anos do mesmo imóvel, não ter débitos com o município. E cadastrados no CadÚnico que preencham os requisitos do Bolsa Família, com cadastro único atualizado e renda per capita de até R$ 170.Documentação necessária: RG e CPF de todos os proprietários e cônjuges; Comprovante de residência atual em nome do proprietário ou cônjuge (conta de água ou luz); Documento de propriedade do imóvel: escritura/matrícula Registro de Imóveis/contrato compra e venda; Certidão de casamento, certidão de óbito, averbação da separação/divórcio, escritura/contrato da união estável, partilha de bens ou Reserva de Usufruto, se for o caso; Último carnê do IPTU ou número do DIC do imóvel e número do protocolo da última isenção, se houver; Para isenção por renda: além dos itens anteriores, apresentar comprovante de renda e carteira de trabalho de todos os proprietários e cônjuges; Se beneficiário do INSS, será aceito apenas Demonstrativo de Crédito do Benefício atualizado (retirar no caixa eletrônico, agência do INSS ou site do INSS); Se viúvo(a), apresentar também certidão do INSS que informe quantos benefícios possui em seu nome; Se um dos cônjuges não possuir renda, deverá apresentar carteira de trabalho e certidão negativa do INSS; Em caso de autônomo/microempreendedor: apresentar última declaração do Imposto de Renda; Para isenção por Bolsa Família, além dos itens anteriores, apresentar formulário CadÚnico e/ou cartão do benefício.Prazo: 31 de agosto de 2018Onde ir: protocolo geral da prefeitura (Rua Guia Lopes, 4.201, Canudos, andar térreo)Informações: 3097-9400 – ramal 9135São LeopoldoIsentos: aposentados ou pensionistas, que devem ser proprietários de um único imóvel no município, usado para moradia própria, com somente uma casa sobre o terreno. A soma da renda de todos os moradores não pode ultrapassar cinco salários mínimos vigentes (R$ 4.770) e valor venal do imóvel não pode ultrapassar 35.000 UPM's (R$ 119.700).Documentação necessária: Cópia da carteira de identidade e do CPF de todos os moradores; Cópia do documento de propriedade (matrícula, escritura ou contrato de compra e venda) ; Declaração de que não possui outro imóvel e de que o mesmo tenha destinação exclusiva para fins residenciais (essa declaração pode ser feita no atendimento fazendário no momento do encaminhamento do pedido); Cópia da certidão de casamento ou certidão de óbito, no caso de pensionista ou viúvo; Se o aposentado(a) for solteiro(a) trazer certidão de nascimento; Comprovante de renda atualizado de todos os moradores do imóvel; Se algum morador não possuir renda, preencher declaração de dependência; Se algum morador for autônomo, preencher declaração de renda aproximada; O morador aposentado ou pensionista, deverá apresentar extrato atualizado com o número do benefício do INSS que pode ser emitido pela internet no site da Previdência Social, bancos ou em qualquer agência da Previdência Social.Prazo: 28 de setembro de 2018Onde ir: setor de Atendimento Fazendário, Centro Administrativo (Avenida Dom João Becker, 754, Centro, andar térreo)Informações: (51) 2200-0475Sapucaia do SulIsentos: aposentados, pensionistas, viúvas, órfãos (menores de 18 anos), idosos com mais de 70 anos e inválidos, com renda mensal que não ultrapasse 2,5 salários mínimos, proprietários de um único imóvel de uso residencial. Também podem requerer o benefício, agremiações esportivas, instituições sem fins lucrativos e sociedades civis destinadas ao exercício de atividades culturais, religiosas ou de assistência social.Documentação necessária: os originais e cópias da Carteira de Concessão do Benefício do INSS, do extrato bancário que comprove o valor do benefício, RG, CPF e certidão do registro de imóveis, comprovando que tem apenas um imóvel. Quem já é beneficiado deve solicitar a renovação do pedido de isenção, apresentando originais e cópias do RG, CPF e extrato bancário.Prazo: 31 de julho de 2018Onde ir: Secretaria Municipal da Fazenda, Centro Administrativo (Avenida Leônidas de Souza, 1.289, Santa Catarina)Informações: (51) 3451-8000Viamão Isentos: proprietários de um único imóvel de uso residencial, que receba até três salários mínimos e que não esteja em débito com a Secretaria da Fazenda.Documentação necessária: Certidão comprobatória de prioridade de um único imóvel (registro de imóveis); Cópia da carteira de identidade e CPF; Comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone residencial); Viúvas devem apresentar também cópia da certidão de casamento e da certidão de óbito; Aposentados e pensionistas devem apresentar também declaração de INSS; Caso o requerente tenha o benefício por outro órgão que não seja o INSS, deve apresentar junto do comprovante de seu benefício, uma negativa do INSS.Prazo: 31 de agosto de 2018Onde ir: Praça Júlio de Castilhos, s/nº, CentroInformações: (51) 3492-7658Porto Alegre, RSDiário GaúchoIPTU 2019: veja como solicitar isençãoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-iptu-2019-veja-como-solicitar-isencao-10496735Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24456510Prazo para confirmar informações do ProUni termina nesta terça-feiraA comprovação é feita na instituição de ensino com a apresentação de documentos2018-07-10T16:22:08-03:002018-07-10T16:22:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSReprodução / ProuniPrazo para confirmar informações do ProUni termina nesta terça-feiraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24456510Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-prazo-para-confirmar-informacoes-do-prouni-termina-nesta-terca-feira-10482341Prazo para confirmar informações do ProUni termina nesta terça-feiraA comprovação é feita na instituição de ensino com a apresentação de documentos2018-07-10T16:22:08-03:002018-07-10T16:22:08-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brTermina nesta terça-feira (10) o prazo para os candidatos pré-selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre de 2018 comprovarem as informações prestadas no ato de inscrição. A comprovação é feita na instituição de ensino com a apresentação de documentos.A lista dos pré-selecionados foi divulgada em 2 de julho. A pré-seleção assegura ao candidato a expectativa de direito à bolsa. Quem está na lista deve comparecer à instituição de ensino e apresentar os documentos necessários. A lista com a documentação pode ser consultada nesta página. O candidato deve verificar, na instituição para o qual foi selecionado, os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, a reprovação do candidato.O resultado da segunda chamada será divulgado na próxima segunda-feira, 16 de julho.ProUniO Programa oferece bolsas de estudo em instituições privadas de Ensino Superior. Ao todo, neste processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições.Porto Alegre, RSDiário GaúchoPrazo para confirmar informações do ProUni termina nesta terça-feiraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-prazo-para-confirmar-informacoes-do-prouni-termina-nesta-terca-feira-10482341Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24551636Quem recebe Benefício de Prestação Continuada deve se inscrever no Cadastro Único até dezembroPara se inscrever, dependentes do BPC devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social ou a secretaria de assistência social do município em que mora2018-07-10T16:04:06-03:002018-07-10T16:04:06-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSMarcelo CarôlloQuem recebe Benefício de Prestação Continuada deve se inscrever no Cadastro Único até dezembroDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24551636Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-quem-recebe-beneficio-de-prestacao-continuada-deve-se-inscrever-no-cadastro-unico-ate-dezembro-10482323Quem recebe Benefício de Prestação Continuada deve se inscrever no Cadastro Único até dezembroPara se inscrever, dependentes do BPC devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social ou a secretaria de assistência social do município em que mora2018-07-10T16:04:06-03:002018-07-10T16:04:06-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brIdosos e pessoas com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) têm até dezembro para se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais. O BPC assegura um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 anos ou mais que comprovem não ter meios de prover a própria manutenção.Para se inscrever, os dependentes do BPC devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou a secretaria de assistência social do município portando o Cadastro de Pessoa Física (CPF), registro geral (RG) e comprovante de residência.Caso tenham alguma dificuldade de deslocamento, a inscrição pode ser feita pelo responsável familiar, que deve levar os documentos de todas as pessoas que moram com o beneficiário. O cadastro atende a uma portaria publicada em 2016, que tem o objetivo de garantir às famílias o acesso a outros 20 programas sociais como Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e o Bolsa Família. O que é o BPCO Benefício de Prestação Continuada (BPC) é a garantia de um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade com impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo (aquele que produza efeitos pelo prazo mínimo de dois anos), que o impossibilite de participar de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas.Quem tem direitoPara ter direito, é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja menor do que 1/4 do salário-mínimo vigente. Atualmente, 4,5 milhões de pessoas recebem o BPC, ao custo anual de R$ 39,6 bilhões. Desses, 2 milhões são idosos e 2,5 milhões, pessoas com deficiência.O cadastro ÚnicoNo total, 2,8 milhões de pessoas já registraram as informações na ferramenta do governo federal. A estimativa do Ministério do Desenvolvimento Social é que mais 1,7 milhão de pessoas façam a inscrição até o fim do ano.Porto Alegre, RSDiário GaúchoQuem recebe Benefício de Prestação Continuada deve se inscrever no Cadastro Único até dezembroDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-quem-recebe-beneficio-de-prestacao-continuada-deve-se-inscrever-no-cadastro-unico-ate-dezembro-10482323Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23437195Reajuste do gás de cozinha chega ao consumidor de Porto Alegre; preço médio do produto vai a R$ 68,75Preço do botijão de 13 quilos teve aumento de 11,39% em 19 estabelecimentos da Capital, em comparação a valores praticados em junho de 2017, conforme pesquisa feita pela reportagem2018-07-09T17:59:15-03:002018-07-09T17:59:15-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJean PimentelReajuste do gás de cozinha chega ao consumidor de Porto Alegre; preço médio do produto vai a R$ 68,75Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23437195Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-reajuste-do-gas-de-cozinha-chega-ao-consumidor-de-porto-alegre-preco-medio-do-produto-vai-a-r-68-75-10481472Reajuste do gás de cozinha chega ao consumidor de Porto Alegre; preço médio do produto vai a R$ 68,75Preço do botijão de 13 quilos teve aumento de 11,39% em 19 estabelecimentos da Capital, em comparação a valores praticados em junho de 2017, conforme pesquisa feita pela reportagem2018-07-09T17:59:15-03:002018-07-09T17:59:15-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brAnunciado na semana passada pela Petrobras, o reajuste médio de 4,4% no valor do gás de cozinha, referente a um botijão de 13 quilos de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), já chegou aos consumidores de Porto Alegre. Doze de 19 revendas da Capital consultadas pelo Diário Gaúcho informaram já ter aumentado o valor do produto, cinco pretendem reajustar os preços nos próximos dias e duas informaram não ter a intenção de repassar a alta aos clientes. Tiago Pinto, gerente de uma revenda de gás na Zona Leste, explica por que a empresa optou por aumentar o valor do produto. — Tudo aumenta, não tem como absorver mais um aumento — comenta. Em comparação com pesquisa feita pela reportagem em dezembro de 2017, o valor do botijão (considerando o custo para quem busca o produto na revenda) aumentou em 15 estabelecimentos. Em dezembro, o preço médio do botijão nas 19 revendas pesquisadas era de R$ 64,76 - na segunda-feira, estava R$ 68,75 - um aumento de 6,16%. Com relação a junho do ano passado, quando o preço médio era de R$ 61,72, o aumento foi de 11,39%. Depois de aumentos consecutivos no preço do gás de cozinha que provocaram um aumento acumulado de 84% entre junho e dezembro de 2017, a Petrobras prometeu suavizar os reajustes no GLP para uso residencial — botijão 13 quilos. Em janeiro deste ano, a revisão no valor do combustível passou a ser trimestral e a distribuidora anunciou redução de 5% na refinarias. Desde então, a frequência nos ajustes deixou de ser mensal. Com a medida, desde dezembro, o produto acumulou, nas refinarias, uma queda de preço de 5,2% — atualmente o valor, sem tributos, é de R$ 23,10 na refinaria (botijão de 13 quilos). Em nota, a Petrobras apontou como motivos para o aumento anunciado na semana passada o ajuste à alta da cotação internacional do GLP, que subiu 22,9% entre março e junho, período que a desvalorização do real frente ao dólar foi de 16%. Os preços do gás em 19 estabelecimentos de Porto Alegre consultados pela reportagemREGIÃO CENTRALPosto de Gás Menino Deus Avenida Ipiranga, 403, Menino Deus, telefone 3235-1509 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 59 no local e R$ 70 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 63 no local e R$ 74 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 65 no local e R$ 78 na telentregaAcessegás Rua General Caldwell, 910, Menino Deus, telefone 3231-3698 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 65 no local e R$ 70 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 70 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 65 no local e R$ 78 na telentregaMundial Gás Avenida Osvaldo Aranha, 400, Bom Fim, telefone 3312-2006 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 65 no local e R$ 70 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 70 e R$ 75 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 70 no local e R$ 75 na telentregaStation Gás Rua Riachuelo, 1.252, Centro, telefone 3225-0151 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 70 no local e R$ 70 telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 75 só telentrega Preços em 9 de julho: R$ 85 no local e na telentregaZONA LESTELanova Comercial de Gás Rua Pedro Pereira de Souza, 101, Partenon, telefone 3384-6666 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 65 no local e R$ 72 telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 75 telentrega Preços em 9 de julho: R$ 65 no local e R$ 78 telentregaMaster Gás Rua Bom Jesus, 01, Bom Jesus, telefone 3334-7066 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 65 no local e R$ 72 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 79 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 79 no local e R$ 82 na telentregaNeto Gás Liquigás Rua Caldre Fião, 838, Santo Antônio, telefone 3319-5533 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 58 e entre R$ 65 e 70 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 75 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 69 no local e R$ 75 na telentregaPosto de Gás Faiscão Estrada João de Oliveira Remião, 1.679, Lomba do Pinheiro, telefone 3319-1313 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local e R$ 68,90 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 67,90 no local e R$ 79,79 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 69,90 no local e R$ 82,90 na telentregaBertoletti Gás Rua São Pedro, 725, Lomba do Pinheiro, telefone 3319-4000 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 57 no local e R$ 63 na telentrega Preços em 8 de dezembro de 2017: R$ 64 no local e R$ 70 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 68 no local e R$ 75 na telentregaZONA SULGás Glória Avenida Professor Oscar Pereira, 3.311, Glória, telefone 3315-4371 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 58 no local e R$ 68 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 64 no local R$ 76 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 68 no local e R$ 78 na telentregaGás Santa Rita Avenida da Serraria, 1.820, Guarujá, telefone 3246-8173 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local e R$ 67 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 62 no local e R$ 72 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 60 (dinheiro) e R$ 65 (cartão) no local e R$ 75 na telentregaCompanhia do Gás Avenida Juca Batista, 435, Ipanema, telefone 3246-5309 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 64 no local e R$ 71 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 58,90 no local e R$ 74,50 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 65,90 no local e R$ 74,50 na telentregaPosto de Gás Ongaratto Avenida Professor Oscar Pereira, 2.958, Glória, telefone 3318-4621 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local R$ 69 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 75 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 73 no local e R$ 78 na telentregaJLH Distribuidora de Gás Avenida Nonoai, 651, Nonoai, telefone 3247-0892 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 67 no local e R$ 71,90 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 64,90 no local e R$ 76,90 na telentrega Preços em 9 de julho: 69,90 no local e R$ 77,90 na telentregaZONA NORTEComércio de Gás Goularte Avenida Saturnino de Brito, 299, Vila Jardim, telefone 3338-9292 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local e R$ 65 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 60 no local e R$ 65 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 65 no local e R$ 70 na telentregaGaúcha Gás Avenida Assis Brasil, 1.513, Passo D'Areia, telefone 3023-8626 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local e R$ 68 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 65 no local e R$ 72 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 68 no local e R$ 78 na telentregaScarton Gás Rua Dezoito de Novembro, 719, Vila Navegantes, telefone 3342-4180 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 60 no local e R$ 72 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 58 no local e R$ 74,90 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 63,90 no local e R$ 77,90 na telentregaForte Gás Rua Tenente Ary Tarragô, 2.355, Protásio Alves, telefone 3348-6988 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 59,90 no local e R$ 73,90 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 67,90 no local e R$ 82,90 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 69,90 no local e R$ 84,90 na telentregaCarnetti Gás Avenida Assis Brasil, 7.270, Sarandi, telefone 3364-5966 Preços em 27 de junho de 2017: R$ 59,90 no local e R$ 68,90 na telentrega Preços em 11 de dezembro de 2017: R$ 64,90 no local e R$ 74,90 na telentrega Preços em 9 de julho: R$ 66,90 no local e R$ 77,90 na telentregaPorto Alegre, RSDiário GaúchoReajuste do gás de cozinha chega ao consumidor de Porto Alegre; preço médio do produto vai a R$ 68,75Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-reajuste-do-gas-de-cozinha-chega-ao-consumidor-de-porto-alegre-preco-medio-do-produto-vai-a-r-68-75-10481472Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24473763Leilão do Detran em Santa Rosa tem C4 2010/2011 por R$ 9 mil e Clio 2003 por R$ 3,8 mil; confira Evento ocorre na quarta-feira; visitação pública estará aberta na segunda e terça-feira 2018-07-09T07:00:04-03:002018-07-09T07:00:04-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego Vara / Agência RBSLeilão do Detran em Santa Rosa tem C4 2010/2011 por R$ 9 mil e Clio 2003 por R$ 3,8 mil; confira Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24473763Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-santa-rosa-tem-c4-2010-2011-por-r-9-mil-e-clio-2003-por-r-3-8-mil-confira-10406734Leilão do Detran em Santa Rosa tem C4 2010/2011 por R$ 9 mil e Clio 2003 por R$ 3,8 mil; confira Evento ocorre na quarta-feira; visitação pública estará aberta na segunda e terça-feira 2018-07-09T07:00:04-03:002018-07-09T07:00:04-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brSanta Rosa recebe leilão do Detran-RS nesta quarta-feira (11), a partir das 10h, no Hotel Imigrantes, localizado na RS-344, KM 39. O evento reunirá veículos e sucatas de sete depósitos da região noroeste do Estado. No depósito de Roque Gonzales, um Ka 1997 tem lance mínimo de R$ 1,8 mil. Em Horizontina, um C4 2010/2011 sai por R$ 9 mil. No depósito de Santa Rosa, um Clio 2003 sai por R$ 3,8 mil. Em Crissiumal, um Peugeot 206 2004 tem lance mínimo de 4,8 mil. Também é possível encontrar um Fiesta 2002 por R$ 2,9 mil em Tenente Portela. No depósito de Três Passos, uma moto Honda CG 125 Fan 2005/2006 sai por R$ 800.A visitação pública pode ser feita na segunda (9) ena terça-feira (10), das 9h às 17h. Confira a lista completa com os editais e veículos disponíveis no site do Detran. Quem pode comprarPessoas físicas e jurídicas podem arrematar bens, que variam entre sucatas para reciclagem e veículos com documentação. Sucatas só podem ser compradas por empresas que atuam com desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem. O restante pode ser adquirido por empresas ou por pessoas físicas - é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência. O leilãoQuando: quarta-feira, 11 de junho, a partir das 10hLocal: Hotel Imigrantes - RS-344, KM 39Visitação pública: na segunda (9) e na terça-feira (10), das 9h às 17hDepósitos: Roque Gonzales: Vila Dona Otília, InteriorHorizontina: Rua Osvaldo Cruz, 1.111Três de Maio: Avenida Senador Alberto Pasqualini, 1.201, sala 2, Sol NascenteSanta Rosa: BR-472, 492Crissiumal: Rua Quinze de Novembro, 859Tenente Portela: Avenida Itapiranga, 580, CentroTrês Passos: Avenida Perimetral, 3.737Editais: neste sitePorto Alegre, RSDiário GaúchoLeilão do Detran em Santa Rosa tem C4 2010/2011 por R$ 9 mil e Clio 2003 por R$ 3,8 mil; confira Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-santa-rosa-tem-c4-2010-2011-por-r-9-mil-e-clio-2003-por-r-3-8-mil-confira-10406734Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24475967Microempreendedores têm até segunda-feira para refinanciar dívidasAs empresas que se enquadram no Microempreendedor Individual (MEI) pagarão parcela mínima de R$ 502018-07-06T16:48:17-03:002018-07-06T16:48:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSPexelsMicroempreendedores têm até segunda-feira para refinanciar dívidasDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24475967Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-microempreendedores-tem-ate-segunda-feira-para-refinanciar-dividas-10408223Microempreendedores têm até segunda-feira para refinanciar dívidasAs empresas que se enquadram no Microempreendedor Individual (MEI) pagarão parcela mínima de R$ 502018-07-06T16:48:17-03:002018-07-06T16:48:17-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPequenos e microempreendedores que têm dívida ativa na União podem solicitar refinanciamento do débito com a Receita Federal até segunda-feira (9), pelo Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. A adesão ao chamado Refis das MPPE permite que a dívida seja parcelada em até 180 vezes, com redução de juros e multas.Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de 320 mil empreendedores que estavam na dívida ativa da União já aderiram ao programa. Estão aptos ao refinanciamento os devedores do regime Simples Nacional e do Microempreendedor Individual que têm débitos vencidos até novembro do ano passado.Levantamento da Receita Federal aponta que, até abril deste ano, em todo o país, mais de 3,7 milhões de empresas de pequeno porte estavam inadimplentes, somando uma dívida de mais de R$ 32,4 bilhões. As regiões Sudeste e Nordeste lideram em número de devedores do Simples Nacional e microempreendedores individuais.Os que mantiverem a dívida em aberto e não regularizarem a situação junto à Receita, poderão ser impedidos de emitir Certidão Negativa de Débitos (CND) e excluídos do Simples Nacional. As empresas que já foram excluídas do Simples em janeiro por não quitarem débitos também podem ser beneficiadas pelo Refis.Como funciona- A adesão ao refinanciamento é feita exclusivamente pela internet, no site do Simples Nacional ou na página do centro virtual de atendimento da Receita Federal. Ao aderir ao programa, outros tipos de parcelamento que estejam em aberto pelos contratantes são automaticamente cancelados.- Os beneficiados pelo programa devem pagar inicialmente 5% da dívida, sem descontos. A entrada pode ser parcelada em até cinco vezes. Os outros 95% da dívida podem ser pagos em uma única parcela ou em duas modalidades diferentes de parcelamentos, em até 145 ou 175 meses.- Caso o devedor pague o saldo devedor em única parcela, os juros de mora são reduzidos em 90%, as multas em 70% e os encargos legais, incluindo os honorários de advogados, em 100%. Se a escolha for pelo parcelamento em até 145 vezes, a redução é de 80% dos juros de mora, de 50% das multas de mora, de ofício ou isoladas. Para os contratos com parcelamento em até 175 prestações, o desconto dos juros de mora será de 50%, das multas 25% e 100% dos encargos legais.- As empresas que se enquadram no Microempreendedor Individual (MEI) pagarão parcela mínima de R$ 50. Para outros negócios de micro e pequeno porte optantes do Simples Nacional, a prestação mínima é de R$ 300. O prazo para quitar toda a dívida é de 15 anos.- O programa de refinanciamento das dívidas das microempresas foi regulamentado em abril deste ano, depois que o Congresso Nacional derrubou o veto da presidência ao projeto aprovado pelos parlamentares no fim do ano passado. A possibilidade de parcelamento das dívidas com desconto sofreu resistência da equipe econômica do governo. Mas, entidades representantes do setor argumentam que as medidas de simplificação tributária têm respaldo na Constituição, que prevê tratamento diferenciado para pequenos negócios.Porto Alegre, RSDiário GaúchoMicroempreendedores têm até segunda-feira para refinanciar dívidasDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-microempreendedores-tem-ate-segunda-feira-para-refinanciar-dividas-10408223Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24448596Correios fecharão às 14h nesta sexta-feiraNa quinta-feira (5), o órgão informou que encerraria o expediente às 15h2018-07-06T10:54:39-03:002018-07-06T10:54:39-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSAnselmo CunhaCorreios fecharão às 14h nesta sexta-feiraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24448596Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-correios-fecharao-as-14h-nesta-sexta-feira-10398692Correios fecharão às 14h nesta sexta-feiraNa quinta-feira (5), o órgão informou que encerraria o expediente às 15h2018-07-06T10:54:39-03:002018-07-06T10:54:39-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brEm razão do jogo da Seleção Brasileira contra a Bélgica, a partir das 15h desta sexta-feira (6), pelas quartas de final da Copa do Mundo, a assessoria dos Correios havia informado, na quinta-feira (5), que as agências fechariam às 15h. Mas, nesta sexta, houve alteração e o atendimento ao público será encerrado às 14h.A Central de Atendimento dos Correios (CAC) também terá atendimento suspenso no horário da partida e retornará imediatamente após o término. O acesso para consulta e registro de manifestações pode ser feitos neste site.Porto Alegre, RSDiário GaúchoCorreios fecharão às 14h nesta sexta-feiraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-correios-fecharao-as-14h-nesta-sexta-feira-10398692Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:19404970Luz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno Uso do chuveiro elétrico, estufas, ar-condicionado e secadores de roupa podem aumentar o valor da conta de luz em 30%2018-07-05T17:15:43-03:002018-07-05T17:15:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSStock ImagesLuz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:19404970Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-luz-mais-cara-confira-dicas-para-economizar-energia-eletrica-durante-o-inverno-10397958Luz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno Uso do chuveiro elétrico, estufas, ar-condicionado e secadores de roupa podem aumentar o valor da conta de luz em 30%2018-07-05T17:15:43-03:002018-07-05T17:15:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO inverno faz a população usar e abusar de equipamentos para se manter aquecida, mas que também causam um peso extra no orçamento. O acionamento do chuveiro elétrico, estufas, ar-condicionado e secadores de roupa podem esticar o valor da conta de luz em 30% em relação à média do ano. Com as bandeiras vermelhas incidindo sobre a fatura, como foi confirmado para julho, a cobrança fica ainda mais salgada — um extra de cinco reais a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em junho, aliás, a conta de luz foi a vilã da inflação em Porto Alegre.— O melhor aliado na economia se chama disciplina. Com algumas mudanças de hábito dá para economizar um bom dinheiro em energia — afirma o especialista em eficiência energética e CEO da W-Energy, Wagner Cunha Carvalho. O cuidado com o uso do chuveiro elétrico precisa ser dobrado, pois além do alto consumo de energia, também há o desperdício de água, já que o tempo do banho costuma ser maior. Isso sem falar no uso de torneiras aquecidas, máquina de secar roupas e aquecedores, que também são bastante acionados. Segundo dados do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), o chuveiro elétrico é um dos grandes vilões no preço da conta de luz, representando cerca de 25% do valor em uma casa com quatro pessoas. — No caso do chuveiro, os caminhos para economizar são combinar com a família redução no tempo do banho e evitar deixá-lo ligado para aquecer o ambiente antes de entrar para a ducha — complementa Carvalho. Algumas dicas que servem para o ano todo são ainda mais importantes durante o inverno. Um ponto que merece atenção é a iluminação do ambiente. Lâmpadas decorativas podem consumir bastante energia e quem quiser mantê-las deve optar pela tecnologia LED, muito mais econômica. As famílias que viajam neste período devem desligar o maior número possível de aparelhos eletrônicos, pois mesmo na opção de stand by, apresentam consumo, e colocar a geladeira em potência baixa. O eletrodoméstico, por sinal, merece atenção especial:— Ficar abrindo a geladeira a todo momento sem necessidade faz com que ela consuma mais energia, portanto se deve abri-la apenas quando for pegar ou guardar algum alimento. Sempre que possível, recomenda-se fazer o degelo do refrigerador, pois o gelo acumulado faz o motor trabalhar mais, gastando mais energia — explica Reinaldo Domingos presidente da Associação Brasileira dos Educadores Financeiros (Abefin) e presidente do Instituto Dsop.Como economizar energia no inverno O chuveiro elétrico é um dos maiores vilões da conta de luz. Explique às crianças da casa que o banho precisa ser rápido, inclusive criando brincadeiras e desafios de limite de tempo para a ducha. Os chuveiros eletrônicos, com mais opções de temperaturas do que os elétricos, tendem a ser mais econômicos, pois possibilitam que o consumidor escolha faixas intermediárias de calor, sem necessariamente usar a opção mais quente. Algumas pessoas ligam antes o chuveiro para esquentar o banheiro, transformando-o em um "aquecedor" de ambientes caríssimo. A dica é organizar com a família para que todos tomem banho em sequência, aproveitando o calor do ambiente. Para esquentar o banheiro, a dica é usar estufas e desligá-las assim que entrar no banho. Evite fazer a barba durante o banho. As mulheres, dentro do possível, também podem evitar a depilação em água corrente. Opte por lavar roupas em dias mais secos e menos frios, para depender menos dos secadores elétricos. Certifique-se que o termostato da geladeira não está na função mais fria: muita gente muda no verão e esquece de voltar ao ponto intermediário no inverno. Limpe os filtros do ar-condicionado e de condicionadores de ar portáteis, para que a energia consumida seja transformada em calor da forma mais eficiente. Aquecedores elétricos a base de óleo consomem menos energia do que os aquecedores que funcionam com resistência, além de serem mais benéficos à saúde por manter a umidade do ar. Durante o dia, tente aproveitar melhor a luz natural dos ambientes da sua casa ou apartamento abrindo as cortinas ou janelas. Nem sempre é preciso acender a luz para as atividades do cotidiano.Fontes: Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (Asbrav), Equiloc Máquinas e Equipamentos, DSOP Educação Financeira e consultoria em eficiência energética W-Energy.Porto Alegre, RSDiário GaúchoLuz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-luz-mais-cara-confira-dicas-para-economizar-energia-eletrica-durante-o-inverno-10397958Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24197898 Está endividado? Veja quais os seus direitos ao ser cobrado pelo credorExigência de pagamento pode ser feita presencialmente ou por telefone apenas em dia útil e em horário comercial2018-07-05T07:43:04-03:002018-07-05T07:43:04-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDivulgação Está endividado? Veja quais os seus direitos ao ser cobrado pelo credorDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24197898Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-esta-endividado-veja-quais-os-seus-direitos-ao-ser-cobrado-pelo-credor-10396855 Está endividado? Veja quais os seus direitos ao ser cobrado pelo credorExigência de pagamento pode ser feita presencialmente ou por telefone apenas em dia útil e em horário comercial2018-07-05T07:43:04-03:002018-07-05T07:43:04-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brUma em cada quatro famílias brasileiras está com dívidas em atraso, conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Para piorar, 10% de todos consumidores admitem que não terão condições de pagar as contas nos próximos meses. O cenário reforça a necessidade de se observar os direitos de quem está no vermelho — afinal, independentemente da situação das finanças, é preciso que haja respeito na cobrança da dívida.A exigência de pagamento pode ser feita presencialmente ou por telefone apenas em dia útil e em horário comercial — nunca em feriados ou finais de semana. O assunto deve ser tratado diretamente com o devedor, ou seja, não se pode deixar recado com familiares ou vizinhos informando que há pendências a serem resolvidas. O emprego do devedor é sagrado: os credores não podem telefonar para o trabalho para pressioná-lo a quitar o débito. — O devedor não pode ser constrangido e nem importunado. A cobrança deve ser feita sempre nos termos da lei — grifa o advogado especializado em Direito do Consumidor Mauricio Lewkowicz. De acordo com ele, quem se sentir constrangido pode mover uma ação judicial contra o credor por dano moral. Conforme a associação de consumidores Proteste, todo excesso poderá ser punível com uma pena de três meses de detenção, conforme previsto no artigo 71 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que diz: "é crime utilizar de ameaça, coação, constrangimento físico ou moral, fazer afirmações falsas para amedrontar o consumidor ou perturbá-lo em seu local de trabalho, descanso ou lazer". Também é incomum o bloqueio do salário ou de pensão previdenciária por via judicial para pagar dívidas em atraso— é o chamado princípio da impenhorabilidade do salário. Os bancos não podem, por decisão deles, debitar automaticamente da conta do cliente o valor atrasado por cheque especial ou fatura do cartão de crédito, por exemplo. Apenas quando a dívida é de crédito consignado este desconto ocorre, mas, mesmo assim, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem entendido em suas decisões que os descontos são limitados a 30% da renda. Inclusão do nome do devedor em cadastrosA inclusão do nome do consumidor em cadastros como SPC e Serasa pode ser feita a qualquer momento a partir do atraso da conta. Na prática, entretanto, as empresas costumam esperar 30 dias antes de acionar os cadastros negativos de crédito. — É obrigatório o envio de uma notificação para avisar o cliente sobre a inserção do seu nome no SPC e Serasa. Este comunicado costuma ser feito por correio, mas não é proibido que seja entregue por SMS, por exemplo — explica Livia Coelho, advogada e representante da Proteste.Outro ponto de atenção é no momento da renegociação: o inadimplente não é obrigado a aceitar qualquer proposta para renegociar a dívida se considerar que ela não é adequada. Quaisquer valores que sejam propostos devem ser apresentados com transparência, mostrando se haverá desconto no juro (e de quanto) e, caso o prazo seja prolongado, qual será o custo total deste novo parcelamento.— Sempre que o consumidor discordar dos valores cobrados deve exigir a demonstração da composição do débito cobrado — afirma a diretora do Procon de Porto Alegre, Sophia Vial. Os direitos de quem está endividado Conforme o Código Defesa do Consumidor, é expressamente proibido por lei que o consumidor seja ameaçado, constrangido ou coagido ao ser cobrado. As cobranças não podem ser feitas no ambiente de trabalho, ou seja, a empresa credora não pode mandar cartas ou telefonar para o serviço do devedor. A não ser que ligue no celular do cliente, mas ainda assim a ligação não pode ser feita várias vezes por dia. A Justiça também costuma condenar por danos morais empresas que ligam para a casa dos devedores e deixam recados com familiares, informando que há uma dívida em aberto. O consumidor não pode ser cobrado no seu horário de descanso, seja nos feriados, finais de semana ou à noite. Muitos consumidores não sabem, mas a lei estabelece que as multas decorrentes da falta de pagamento não podem ser superiores a 2% do valor da prestação. O consumidor tem o direito de ser informado por escrito caso o nome dele seja movido para cadastros de negativação, como SPC e Serasa. A retirada do nome destes cadastros negativos ocorre em até cinco dias úteis após o pagamento da dívida, sua renegociação ou a prescrição do prazo de cinco anos. O consumidor inadimplente deve ser informado previamente do débito e da suspensão de serviços essenciais como luz, água e telefone.A quem recorrer- Caso sinta-se constrangido pelas cobranças, o devedor deve entrar em contato com a central de atendimento ao cliente da empresa credora, relatando o incômodo. Uma dica é guardar o número de protocolo desse atendimento, caso seja necessário mais adiante, junto ao Procon ou à Justiça.- Se isso não resolver, pode buscar o Procon de sua cidade e abrir um processo administrativo, em que a empresa será advertida dos incômodos e infrações ao Código de Defesa do Consumidor. O Procon da Capital funciona na Rua dos Andradas, 686, com atendimento de segunda a sexta-feira das 9h às 17h. A relação dos Procons do Interior do Estado pode ser encontrada neste link. - Se, mesmo assim, os abusos prosseguirem, o caminho é abrir um processo por dano moral na Justiça. - Para isso, é necessário contratar um advogado e reunir provas como testemunhas que tenham atendido ligações, histórico de chamadas recebidas no telefone celular ou de casa ou cópia das cartas de advertência enviado pelos credores. Esteja atento à renegociação Quando o consumidor é chamado para renegociar uma dívida, deve fazer previamente os cálculos para saber qual parcela realmente cabe no bolso dele. E, então, usar esta informação como parâmetro em uma renegociação. Esteja atento para a cobrança de taxas para renegociação, que você não é obrigado a aceitar. Essas cobranças podem ser consideradas abusivas em um processo judicial. Se uma dívida está pesando nas suas contas e tem juro muito alto, você tem a alternativa de tomar um empréstimo mais barato para quitar a conta mais cara. Ao renegociar um novo período de pagamento, esticando prazos, certifique-se de que não estarão sendo cobrados novos juros sobre juros que já correm na dívida, sob risco de a conta subir em demasia. Procure os feirões de renegociação de dívidas, inclusive quando são online. Estes eventos costumam oferecer condições de pagamento atraentes, com descontos nos juros ou prolongamento do prazo. Fontes: Associação de Consumidores Proteste, Procon de Porto Alegre e advogado Mauricio LewkowiczPorto Alegre, RSDiário Gaúcho Está endividado? Veja quais os seus direitos ao ser cobrado pelo credorDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-esta-endividado-veja-quais-os-seus-direitos-ao-ser-cobrado-pelo-credor-10396855Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24338665Como avaliar se os planos de saúde com coparticipação e franquia servem para vocêANS determinou regras para as duas modalidades de coberturas médicas2018-07-04T17:24:11-03:002018-07-04T17:24:11-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJonas RamosComo avaliar se os planos de saúde com coparticipação e franquia servem para vocêDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24338665Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-como-avaliar-se-os-planos-de-saude-com-coparticipacao-e-franquia-servem-para-voce-10397054Como avaliar se os planos de saúde com coparticipação e franquia servem para vocêANS determinou regras para as duas modalidades de coberturas médicas2018-07-04T17:24:11-03:002018-07-04T17:24:11-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou as regras para a aplicação da coparticipação e franquia em planos de saúde. Essas modalidades existem desde 1998, mas era preciso uma regulamentação para deixar claras as condições, critérios e limites de cobrança. E são diferentes da modalidade regular, em que o consumidor paga uma mensalidade fixa e não precisa arcar com cobranças extras — e continuarão existindo. Os planos com coparticipação ou franquia custam, em média, 20% menos do que os convencionais — índice que pode ser considerado baixo ao se levar em conta os gastos adicionais que podem surgir. Veja, abaixo, como avaliar se os novos planos servem para você e quais são as principais mudanças e os cuidados que se deve tomar antes de contratar um plano sob as novas condições.Como avaliar se os novos planos servem para você Esteja ciente de que um plano com coparticipação e franquia impede previsibilidade, ou seja, você nunca sabe quanto realmente gastará com saúde a cada mês. Idosos ou portadores de doenças crônicas devem evitar os novos planos, pois tendem a precisar de atendimentos médico várias vezes ao mês, multiplicando as cobranças. Em média, planos com franquias e coparticipação têm custo 20% menor do que os convencionais. É uma diferença relativamente baixa quando se avalia os gastos adicionais que podem surgir. Fique atento ao impacto no bolso. Geralmente, a pessoa já contrata um plano de saúde dentro do limite do que pode gastar por mês, então cada real a mais pode pesar em demasia no bolso. Se tem seus médicos de confiança, esteja ciente que os procedimentos gratuitos não serão necessariamente realizados por toda rede credenciada: a administradora poderá indicar alguns médicos, clínicas e hospitais para realizarem consultas e exames totalmente gratuitos. O que é um plano de saúde com coparticipação?É o plano em que o beneficiário paga um valor à parte pela realização de um procedimento ou evento como internação ou emergência. Estão previstas três formas de cobrança neste formato: Percentual sobre o valor do procedimento, efetivamente pago pela operadora ao prestador de serviços. Percentual sobre valores em tabela de referência que contenha a relação de procedimentos. Valor fixo sobre o procedimento, previamente definido.O que é um plano de saúde com franquia?É aquele em que é estabelecido um valor no contrato até o qual a operadora não tem responsabilidade de cobertura, seja nos casos de reembolso ou nos casos de pagamento à rede credenciada. Semelhante à franquia de um seguro de automóvel, por exemplo, em que o pagamento mínimo sempre é feito pelo cliente. Conforme a ANS, haverá dois tipos de cobrança: Dedutível Acumulada, em que as despesas acumuladas são renovadas a cada 12 meses, contados da assinatura ou do aniversário do contrato. Limitada por Acesso: a operadora não se responsabiliza pela cobertura das despesas assistenciais até um valor definido em contrato, cada vez que o beneficiário utiliza um serviço.Estes planos também podem ser exclusivamente odontológicos?Sim, os mecanismos de coparticipação e franquia também podem ser utilizados em planos odontológicos.Essas categorias de planos são novas?Planos com coparticipação e franquia já existem e são usados pelo mercado. Atualmente, mais de 52% dos beneficiários de planos médico-hospitalares (ou seja, 24,7 milhões de beneficiários) possuem contrato com um desses mecanismos. Os contratos existentes serão alterados?Não. Os contratos firmados antes da entrada em vigor do normativo não se submetem as novas regras, exceto os coletivos, que poderão ser renegociados.Haverá limite para estas cobranças?Sim, tanto para o formato franquia quanto de coparticipação haverá duas formas de "teto" na cobrança: o valor máximo pago pelo beneficiário ao longo de um ano não pode ultrapassar o valor correspondente a 12 mensalidades; e há limite mensal, em que o valor máximo pago pelo beneficiário a cada mês não pode ser superior ao valor da mensalidade.E há limite para coparticipação?Sim, a regra geral é que o máximo a ser cobrado do beneficiário não poderá ultrapassar 40% do valor do procedimento ou evento em saúde efetivamente pago pela operadora. No entanto, os limites poderão ser esticados em mais 20% em acordos ou convenções coletivas de trabalho (atingindo um total de 60% na coparticipação).Como será a coparticipação e franquia em internação e emergência?Somente poderá ser cobrado valor fixo e único no caso de pronto-socorro. O valor deverá ser previamente conhecido pelo beneficiário e não poderá ser superior a 50% do custo da mensalidade. Em internações, o valor será fixo e único e não poderá ser superior a 100% da mensalidade. Quando as novas regras entram em vigor?Em 180 dias a partir da publicação, ou seja, em 28 de dezembro. Quem assinar contratos de planos de saúde com coparticipação e franquia nesses seis meses antes de as normas entrarem em vigor ainda estarão sujeitos às regras antigas.Todos procedimentos terão coparticipação?Não. A nova norma estabelece que não poderá haver incidência de coparticipação e franquia sobre mais de 250 procedimentos, entre consultas, exames preventivos, de pré-natal e neonatal e tratamentos crônicos. Veja a lista abaixo:Divulgação ANSFoto: Fontes: Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) e Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS)Porto Alegre, RSDiário GaúchoComo avaliar se os planos de saúde com coparticipação e franquia servem para vocêDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-como-avaliar-se-os-planos-de-saude-com-coparticipacao-e-franquia-servem-para-voce-10397054Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24433216Jogo do Brasil: agências do INSS atendem até as 13h nesta sexta-feiraSegundo o órgão, atendimento de quem já tinha horário agendado está sendo remarcado2018-07-04T14:05:22-03:002018-07-04T14:05:22-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDaniela XuJogo do Brasil: agências do INSS atendem até as 13h nesta sexta-feiraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24433216Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-jogo-do-brasil-agencias-do-inss-atendem-ate-as-13h-nesta-sexta-feira-10396943Jogo do Brasil: agências do INSS atendem até as 13h nesta sexta-feiraSegundo o órgão, atendimento de quem já tinha horário agendado está sendo remarcado2018-07-04T14:05:22-03:002018-07-04T14:05:22-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNa próxima sexta-feira (6), o atendimento ao público nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será realizado até as 13h em razão do jogo da Seleção Brasileira, às 15h, contra a Bélgica pelas quartas de final da Copa do Mundo.Quando as partidas ocorrem pela manhã, as agências têm aberto ao público a partir das 14h. Segundo o INSS, segurados com agendamento para os horários sem funcionamento estão tendo o agendamento remarcado, preferencialmente, para data anterior à agendada. Além disso, a data de entrada do requerimento (data do primeiro agendamento) é mantida.Porto Alegre, RSDiário GaúchoJogo do Brasil: agências do INSS atendem até as 13h nesta sexta-feiraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-jogo-do-brasil-agencias-do-inss-atendem-ate-as-13h-nesta-sexta-feira-10396943Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24459268INSS aumenta número de serviços que precisarão ser agendadosExtrato previdenciário do trabalhador, carta de concessão e extrato de Imposto de Renda estão entre os atendimentos que só serão realizados mediante agendamento do beneficiário2018-07-03T14:53:49-03:002018-07-03T14:53:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiário GaúchoINSS aumenta número de serviços que precisarão ser agendadosDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24459268Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-inss-aumenta-numero-de-servicos-que-precisarao-ser-agendados-10395222INSS aumenta número de serviços que precisarão ser agendadosExtrato previdenciário do trabalhador, carta de concessão e extrato de Imposto de Renda estão entre os atendimentos que só serão realizados mediante agendamento do beneficiário2018-07-03T14:53:49-03:002018-07-03T14:53:49-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA partir do dia 16 de julho, serviços como consulta ao extrato previdenciário do trabalhador passarão a estar disponíveis em uma unidade de atendimento somente por meio de agendamento. O extrato também pode ser conseguido diretamente pela internet, acessando o Meu INSS.Outros serviços que passarão a ser atendidos apenas se forem agendados são consulta ao Histórico de Crédito de Benefício, Carta de Concessão, Extrato de Empréstimo Consignado, Extrato de Imposto de Renda e Consulta Declaração de Benefício – Consta/Nada Consta. De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), todos eles também estão disponíveis pelo Meu INSS.Caso o cidadão compareça à agência para solicitar um dos serviços sem ter efetuado o agendamento, será orientado a marcar o atendimento e receberá a senha do Meu INSS para que possa acessar o serviço pela internet, se preferir.Algumas instituições bancárias disponibilizam diretamente a consulta ao extrato previdenciário (também conhecido como extrato CNIS), tais como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.Desde 24 de maio, outros serviços, tais como mudança da agência de relacionamento e do meio de pagamento passaram a ser atendidos mediante agendamento.Como se cadastrar no Meu INSSPara fazer o cadastro no Meu INSS, é bom ter em mãos documentos e Carteira de Trabalho, pois algumas perguntas são realizadas para conferir a identidade do usuário, tais como datas de recebimento de benefícios ou de realização de contribuições, nomes de empresas onde trabalhou e valores recebidos.Se errar mais de uma pergunta, o segurado pode aguardar 24 horas para tentar novamente ou ligar para o 135 e, em último caso, ir à agência do INSS. O cadastro pode ser realizado inteiramente pela internet. A senha do Meu INSS é pessoal e intransferível.Porto Alegre, RSDiário GaúchoINSS aumenta número de serviços que precisarão ser agendadosDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-inss-aumenta-numero-de-servicos-que-precisarao-ser-agendados-10395222Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24457400Sete meses de espera até a aposentadoriaMesmo em um processo sem erros, Teresinha de Jesus dos Santos Souza teve de esperar cerca de 200 dias até ter o benefício concedido; segundo INSS, média de espera no Estado é de 73 dias2018-07-03T07:00:07-03:002018-07-03T07:00:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiogo SallaberrySete meses de espera até a aposentadoriaDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24457400Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-sete-meses-de-espera-ate-a-aposentadoria-10393549Sete meses de espera até a aposentadoriaMesmo em um processo sem erros, Teresinha de Jesus dos Santos Souza teve de esperar cerca de 200 dias até ter o benefício concedido; segundo INSS, média de espera no Estado é de 73 dias2018-07-03T07:00:07-03:002018-07-03T07:00:07-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brEm meados de 2017, Terezinha de Jesus dos Santos Souza, 60 anos, decidiu que entraria com o pedido de aposentadoria. Já tinha tempo de serviço e de contribuição suficientes para usufruir do merecido descanso. No final do ano, encaminhou a papelada com a ajuda da advogada previdenciária Fabiana Paz e do próprio marido, um contador experiente e familiarizado com essas questões burocráticas. A considerar a velocidade com que ele conseguiu o benefício — em 15 dias após o pedido em um agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Lajeado — Terezinha imaginou que, no mais tardar, após os festejos de fim de ano estaria aposentada.Passou o Natal, o Réveillon, o Carnaval e nada. Terezinha também amargou uma Páscoa sem resposta da Previdência. No começo de junho, sete meses depois de entrar com o requerimento, a moradora de Porto Alegre recebeu a informação de que a solicitação havia sido finalmente aceita pelo INSS e que, no dia 19, ela deveria se dirigir à agência de São Jerônimo, na Região Carbonífera, onde ingressou com o processo, para receber os primeiros rendimentos como aposentada.— Eu até perguntei por que demorou tanto, mas não sabiam me responder. Não estão preparados para atender uma pessoa que está instruída. Entreguei tudo direitinho, a advogada fez tudo o que foi pedido. Subestimam as pessoas — lamenta Terezinha. Mas, afinal, por que Terezinha teve de esperar tanto para usufruir da aposentadoria?A verdade é que o motivo para essa demora nem sempre é o mesmo para cada segurado, mas os advogados que trabalham em questões previdenciárias alertam que há, sim, diferença de posto para posto, e isso, muitas vezes, é uma questão de gestão dos recursos humanos em cada unidade de atendimento. Via de regra, os processos que se iniciam em cidades menores tendem a tramitar com mais celeridade, por conta da demanda menor.— Algumas agências do Interior, por exemplo, podem levar 15 dias para a concessão, e agências de Porto Alegre demoram seis meses ou mais — diz o advogado Marcelo Becker.Advogada previdenciária e professora de Direito Previdenciário, Fabiana Paz conta que há segurados aguardando o benefício há mais tempo, fechando períodos de mais de ano à espera da concessão. O "caos" a que o sistema está mergulhado, segundo ela, deve-se não só à organização das agências, mas a uma demanda maior em razão de mudanças no próprio sistema. O INSS Digital, modalidade de atendimento disponível desde o ano passado em que se faz o processo de aposentadoria eletronicamente, fez aumentar a velocidade de chegada dos pedidos, no entanto, a análise da documentação ainda necessita da disponibilidade de um servidor. Neste ponto, a percepção da advogada bate com uma queixa antiga do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Saúde, Trabalho e Previdência no Rio Grande do Sul (SindiprevRS) de que falta pessoal para dar conta das solicitações.— Em 2015, a categoria fez uma greve denunciando a falta de servidores e já avisando que este colapso ocorreria. Não adianta um sistema digital se não temos quem atenda os pedidos — avalia Thiago Manfroi de Oliveira, diretor de administração e finanças do SindiprevRS.Sindicato estima cinco meses de espera em Porto AlegreO sindicato calcula que, atualmente, menos de 2 mil servidores estejam atuando nas cerca de cem agências do Estado, cuja média de espera para pedidos de aposentadoria, ao menos nas unidades de Porto Alegre, chega a 150 dias (cinco meses) . O ideal, de acordo com o SindiprevRS, seria ter ao menos 4 mil servidores. O próprio instituto reconhece que uma grande quantidade de servidores se aposentou e outros tantos estão prestes a fazer o mesmo sem que haja previsão de um concurso público para garantir a reposição do quadro.Advogada previdenciária, Andreia Menoti da Costa entende que a digitalização dos serviços é um caminho inevitável, mas reforça que o público que atualmente busca o INSS é um dos menos familiarizados com o universo digital. Essa falta de suporte no atendimento e na própria transição do processo físico para os eletrônicos acaba assustando e atrapalhando os segurados.— O trabalho do INSS está em fase de transição do atendimento presencial para o atendimento online. Pessoas com mais de 50 anos encontram dificuldades de acesso, os mais velhos, então, nem se fala — pondera.O receio da Reforma da PrevidênciaA modernização sem orientação adequada aos usuários do INSS não é a única hipótese para os pedidos de aposentadoria estarem se arrastando no sistema previdenciário. Uma mudança importante na legislação também pode estar por trás dessa demora no Rio Grande do Sul. Em 2017, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) reconheceu que o período em que o trabalhador esteve recebendo auxílio-doença — condição em que não é obrigado a contribuir — poderá ser contabilizado como tempo de serviço especial para fins de aposentadoria. A decisão vale apenas para o âmbito da 4ª região. Com isso, muita gente deu alta do auxílio-doença e entrou com o pedido de aposentadoria. Outro empurrão no número de processos de aposentadoria, apostam advogados da área e o próprio INSS, é o receio frente à Reforma da Previdência.— As pessoas ficam com medo de perder direitos, apesar de já os terem como adquiridos e garantidos, e entram com a aposentadoria. Isso fez aumentar a demanda e a gente percebe muito no dia a dia do escritório — diz a advogada Fabiana Pedrozo Vaz.De acordo com a assessoria de imprensa do INSS, a agência de São Jerônimo, onde Terezinha fez o pedido, é subordinada à gerência-executiva em Canoas. A demanda, no ano passado, foi superior à capacidade de atendimento. Muitos segurados, por medo da aprovação da reforma, afirma o instituto, realizaram agendamentos sem contar com os 30 ou 35 anos mínimos de contribuição exigidos. Entretanto, utilizavam o atendimento para obter levantamentos do seu efetivo tempo de contribuição. Tudo isso fez com que o tempo médio de concessão nas agências da gerência-executiva em Canoas fosse de 200 dias — mais de seis meses. O tempo transcorrido para pagamento de benefícios superior a 45 dias é pago devidamente corrigido pelo INSS conforme determina a lei, considerando o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Atualmente, informa a assessoria de imprensa, a estimativa de tempo de concessão na gerência de Canoas, a contar a partir do agendamento, é de 105 dias. No Brasil, segundo o INSS, o tempo médio estimado, do agendamento até a concessão da aposentadoria, é de 61 dias. No Rio Grande do Sul, esse prazo é de 73 dias e, na gerência de Porto Alegre, de 92 dias. No Estado, o maior prazo médio, ainda segundo o instituto, está na gerência de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos (138 dias) e, o menor, na de Uruguaiana, na Fronteira (22 dias).O que você precisa saber antes de entrar com o pedido de aposentadoriaNa aposentadoria por idadeAtualmente, na regra geral, para que a pessoa obtenha a aposentadoria por idade, ela deve ter 65 anos se for homem e 60 anos se for mulher, aliado ao número mínimo de 180 contribuições. Se for trabalhador rural, terá a redução de cinco anos de idade para ambos os sexos, sem a necessidade de contribuição, bastando comprovar 15 anos na atividade rural.Na aposentadoria por tempo de contribuiçãoAlém da aposentadoria por idade, temos a aposentadoria por tempo de contribuição. A mulher pode se aposentar com 30 anos de atividade, e o homem com 35 anos de atividade, independentemente da idade. Ocorre que nessa modalidade, como regra, incide o fator previdenciário que na maioria das vezes reduz o valor final do benefício.Existe a possibilidade de se excluir o fator previdenciário do cálculo. Para isso, o segurado deve contar com o tempo mínimo de contribuição (30 anos ou 35 anos) e mais uma idade que o deixe com 85 pontos se mulher e 95 pontos se homem.Documentos básicos que devem ser apresentados no INSSApós solicitar o benefício de aposentadoria no INSS, ao se dirigir a um posto do INSS, a pessoa deverá portar identidade com fotografia e, se possível, a carteira de trabalho, no período em que for empregado e, no período em que foi contribuinte, apresentar os carnês que possuir, já que os dados do contribuinte podem não estar de acordo com os recolhimentos.Quando devo começar a organizar a documentaçãoÉ aconselhável que a pessoa tenha o cuidado de guardar a sua/suas carteiras de trabalho e, se contribuinte individual, também os carnês desde o início de sua vida profissional, para que, com esses elementos consiga comprovar o seu período de contribuição.Tempo médio estimado pelo INSS do agendamento até a concessão do benefícioNO BRASILMaio de 2016: 77 diasMaio de 2017: 80 diasMaio de 2018: 61 diasNO RIO GRANDE DO SULMaio de 2016: 124 diasMaio de 2017: 99 diasMaio de 2018: 73 diasGERÊNCIA PORTO ALEGREMaio de 2016: 102 diasMaio de 2017: 117 dias Maio de 2018: 92 diasGERÊNCIA CANOAS Maio de 2016: 131 diasMaio de 2017: 132 dias Maio de 2018: 105 diasGERÊNCIA CAXIAS DO SUL Maio de 2016: 74 diasMaio de 2017: 115 dias Maio de 2018: 76 diasGERÊNCIA IJUÍMaio de 2016: 45 diasMaio de 2017: 71 dias Maio de 2018: 30 diasGERÊNCIA NOVO HAMBURGOMaio de 2016: 107 diasMaio de 2017: 144 dias Maio de 2018: 138 dias GERÊNCIA PASSO FUNDOMaio de 2016: 46 diasMaio de 2017: 61 dias Maio de 2018: 32 diasGERÊNCIA PELOTASMaio de 2016: 59 diasMaio de 2017: 57 dias Maio de 2018: 58 diasGERÊNCIA SANTA MARIAMaio de 2016: 73 diasMaio de 2017: 72 dias Maio de 2018: 49 diasGERÊNCIA URUGUAIANAMaio de 2016: 42 diasMaio de 2017: 46 dias Maio de 2018: 22 diasPorto Alegre, RSDiário GaúchoSete meses de espera até a aposentadoriaDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-sete-meses-de-espera-ate-a-aposentadoria-10393549Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Leilão do Detran em Porto Alegre tem Peugeot 207HB 2010/2011 por R$ 11,2 mil; confira outras barbadasEvento ocorre nesta quarta-feira (4), a partir das 10h, e visitação pública ocorre nesta segunda (2) e terça-feira (3), das 9h às 17h2018-07-02T12:05:46-03:002018-07-02T12:05:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego VaraLeilão do Detran em Porto Alegre tem Peugeot 207HB 2010/2011 por R$ 11,2 mil; confira outras barbadasDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24437679Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-porto-alegre-tem-peugeot-207hb-2010-2011-por-r-11-2-mil-confira-outras-barbadas-10393372Leilão do Detran em Porto Alegre tem Peugeot 207HB 2010/2011 por R$ 11,2 mil; confira outras barbadasEvento ocorre nesta quarta-feira (4), a partir das 10h, e visitação pública ocorre nesta segunda (2) e terça-feira (3), das 9h às 17h2018-07-02T12:05:46-03:002018-07-02T12:05:46-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO primeiro leilão do Detran de julho ocorre nesta quarta-feira (4), a partir das 10h, em Porto Alegre. O evento reunirá veículos e sucatas de três depósitos da Capital e será realizado na Casa do Gaúcho, localizada na Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 301, no Parque da Harmonia. Em um dos depósitos do bairro Sarandi, um Peugeot 207HB XR S 2010/2011 tem lance mínimo de R$ 11,2 mil. Em outro depósito, um Citroen C3 GLX 14 Flex 2010/2011 sai por R$ 5 mil. É possível encontrar um Fusion 2006 por R$ 7,5 mil em um depósito do bairro Rubem Berta. A visitação pública pode ser feita entre esta segunda (2) e a terça-feira (3), das 9h às 17h. Confira a lista completa com os editais e veículos disponíveis no site do Detran. Quem pode comprarPessoas físicas e jurídicas podem arrematar bens, que variam entre sucatas para reciclagem e veículos com documentação. Sucatas só podem ser compradas por empresas que atuam com desmanches de veículos, venda de peças usadas e reciclagem. O restante pode ser adquirido por empresas ou por pessoas físicas - é preciso apresentar RG, CPF e comprovante de residência. O leilãoQuando: 4 de julho, a partir das 10hLocal: Casa do Gaúcho - Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 301, no Parque da HarmoniaVisitação pública: na segunda (2) e terça-feira (3), das 9h às 17hDepósitos:Sarandi: Rua do Bosque, 305Sarandi: Rua do Bosque, 200Rubem Berta: Rua do Bosque, 307Editais: neste sitePorto Alegre, RSDiário GaúchoLeilão do Detran em Porto Alegre tem Peugeot 207HB 2010/2011 por R$ 11,2 mil; confira outras barbadasDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-leilao-do-detran-em-porto-alegre-tem-peugeot-207hb-2010-2011-por-r-11-2-mil-confira-outras-barbadas-10393372Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24456594Aneel mantém taxa extra de R$ 5 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos nas contas de luz Bandeira vermelha no patamar 2 já havia sido aplicado no mês de junho2018-07-02T10:30:58-03:002018-07-02T10:30:58-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSJessé GiottiAneel mantém taxa extra de R$ 5 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos nas contas de luz Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24456594Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-aneel-mantem-taxa-extra-de-r-5-a-cada-cem-quilowatts-hora-kwh-consumidos-nas-contas-de-luz-10393309Aneel mantém taxa extra de R$ 5 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos nas contas de luz Bandeira vermelha no patamar 2 já havia sido aplicado no mês de junho2018-07-02T10:30:58-03:002018-07-02T10:30:58-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA exemplo de junho, as contas de luz terão bandeira vermelha no patamar 2 também no mês de julho, o que acarretará em uma cobrança extra de R$ 5 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos.A manutenção da tarifa extra foi decidida na sexta-feira (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tendo por base a “manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e a tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional”.Nos quatro primeiros meses do ano, vigorou a bandeira verde, o que não implicava em cobrança extra na conta de luz. Em maio, o que valeu foi a bandeira tarifária amarela, em que há adicional de R$ 1 na conta de energia do consumidor a cada cem kWh consumidos.O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. A adoção de cada bandeira, nas cores verde, amarela e vermelha (patamar 1 e 2), está relacionada aos custos da geração de energia elétrica. No patamar 1, o adicional nas contas de luz é de R$ 3 a cada cem kWh; já no 2, o valor extra sobe para R$ 5. Aneel dá dicas para economizarUma das orientações é reduzir o tempo dos banhos ou optar por temperatura morna ou friaFoto: Jessé Giotti / Agencia RBSDiante da situação atual dos reservatórios, a Aneel apresentou algumas dicas para que os consumidores economizem energia. Entre elas a de, no caso do uso de chuveiros elétricos, se tomar banhos mais curtos e em temperatura morna ou fria.Sugere, também, a diminuição no uso do ar-condicionado e que, quando o aparelho for usado, evite-se deixar portas e janelas abertas, além de manter o filtro limpo. A Aneel sugere, ainda, que o consumidor tenha atenção para deixar a porta da geladeira aberta apenas o tempo que for necessário, e que nunca se coloque alimentos quentes em seu interior.Uma outra dica da Aneel para que o consumidor economize energia é a de juntar roupas para serem passadas de uma só vez, e que não se deixe o ferro de passar ligado por muito tempo. Sugere, ainda, que, durante longos períodos de ausência, o consumidor evite deixar aparelhos em stand-by — o mais indicado é retirá-los da tomada.Porto Alegre, RSDiário GaúchoAneel mantém taxa extra de R$ 5 a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos nas contas de luz Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-aneel-mantem-taxa-extra-de-r-5-a-cada-cem-quilowatts-hora-kwh-consumidos-nas-contas-de-luz-10393309Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24445680Jogo da Seleção: confira os horários de funcionamento dos serviços nesta segunda-feiraBancos abrirão mais cedo, fecharão para a partida e reabrirão à tarde; órgãos da prefeitura, Estado e governo federal também terão alterações2018-06-29T16:28:37-03:002018-06-29T16:28:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSFélix ZuccoJogo da Seleção: confira os horários de funcionamento dos serviços nesta segunda-feiraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24445680Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-jogo-da-selecao-confira-os-horarios-de-funcionamento-dos-servicos-nesta-segunda-feira-10391450Jogo da Seleção: confira os horários de funcionamento dos serviços nesta segunda-feiraBancos abrirão mais cedo, fecharão para a partida e reabrirão à tarde; órgãos da prefeitura, Estado e governo federal também terão alterações2018-06-29T16:28:37-03:002018-06-29T16:28:37-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brNesta segunda-feira (2), a partir das 11h, a Seleção Brasileira joga contra o México pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Durante a partida, órgãos do Estado, da prefeitura e do governo federal terão horários de expediente alterados. O mesmo irá ocorrer com os bancos, que abrirão pela manhã, fecharão durante o jogo e reabrirão à tarde. Alunos de escolas municipais terão aula normal. Na rede estadual e no ensino privado, as escolas terão autonomia para decidir se manterão ou não as atividades. Em Porto Alegre, haverá reforço na oferta de ônibus por duas horas após o fim da partida. De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), em dias de jogos do Brasil a demanda fica reduzida, assim será utilizada a tabela de verão nos demais horários, sem prejuízo nas primeiras e últimas viagens. Confira, abaixo, os horários de serviços nesta segunda-feira:Prefeitura Segundo decreto publicado no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa), o expediente de órgãos da prefeitura será das 14h às 19h. Conforme o documento, o decreto não se aplica aos servidores que exerçam atividades consideradas essenciais. Caberá aos dirigentes de órgãos e secretarias assegurar a adoção de escala de compensação de horário. Saúde De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os prontos atendimentos e hospitais do município — Hospital de Pronto Socorro (HPS) e Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) — permanecerão abertos para atender a população, assim como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que pode ser acionado pelo telefone 192. Pronto atendimentos que funcionam 24 horas: PA Cruzeiro do Sul (Rua Professor Manoel Lobato, 151, Santa Tereza) PA Bom Jesus (Rua Bom Jesus, 410, Bom Jesus) PA Lomba do Pinheiro (Estrada João de Oliveira Remião, 5.120, parada 12, Lomba do Pinheiro) PA de Saúde Mental IAPI (Rua Valentim Vicentini, s/nº - Telefone: 3289-3456) UPA Zona Norte Moacyr Scliar (Rua Jerônimo Velmonovitz, esquina com Avenida Assis Brasil - Telefone: 3368-1619)Hospitais: Hospital de Pronto Socorro (Largo Teodoro Herzl, s/nº, Bom Fim) Hospital Materno Infantil Presidente Vargas - emergências obstétrica e pediátrica (Avenida Independência, 661)As Unidades de saúde Batista Flores, Mato Sampaio, Vila Pinto, São Gabriel, Beco dos Coqueiros, Jenor Jarros, Nova Gleba, Passo das Pedras I, Vila Elisabeth, Moradas da Hípica, Santa Marta, Modelo, Ponta Grossa, Belém Novo, Quinta Unidade, Pitinga e Chapéu do Sol e as farmácias distritais Modelo, Santa Marta, Bom Jesus, Sarandi e Sul Centro-Sul terão atendimento das 8h às 10h e das 14h às 17h. Demais unidades terão funcionamento normal. Escolas municipais As aulas ocorrerão normalmente nas escolas municipais de Porto Alegre.Transporte público A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informa que haverá reforço na oferta de ônibus por duas horas após o fim do jogo. De acordo com a EPTC, em dias de jogos da Seleção Brasileira na Copa a demanda fica reduzida, assim será utilizada a tabela de verão nos demais horários, sem prejuízo nas primeiras e últimas viagens. Será realizado monitoramento da circulação para realizar alterações na programação, se houver necessidade. Informações sobre as tabelas horárias podem ser conferidas pelo telefone 118.Estado Segundo o governo do Estado, os órgãos da administração pública terão expediente das 15h às 19h. O funcionamento dos serviços considerados essenciais será preservado de forma integral. Deverá ser adotada escala de compensação dos horários flexibilizados.SaúdeO Samu (192) mantém plantão 24 horas, assim como o Centro de Informações Toxicológicas (0800-721-3000). A Farmácia de Medicamentos Especiais em Porto Alegre e o Hemocentro funcionam das 15h às 19h.Segurança pública Na área de Segurança Pública, os horários previstos no decreto — das 15h às 19h — serão adotados apenas na condução das atividades administrativas do órgão central, tendo em vista que os serviços essenciais funcionam normalmente. Escolas estaduais As escolas da rede estadual terão autonomia para decidir se darão aula ou não. Governo Federal O expediente de órgãos federais poderá iniciar a partir das 14h — no horário do jogo, o ponto dos funcionários será facultativo. Segundo o Ministério do Planejamento, os serviços essenciais não serão interrompidos ao público. A recomendação é para que o contribuinte ligue para o órgão federal para saber sobre o funcionamento antes de se dirigir a ele.Agências do INSSO expediente ocorrerá a partir das 14h. As atividades dos servidores serão autorizadas e facultativas em todas as agências para cumprimento de suas atividades. Os servidores que optarem por assistir aos jogos poderão se ausentar do trabalho com a obrigação da compensação das horas não trabalhadas. Os segurados já agendados terão os atendimentos remarcados. Correios Os Correios informam que as unidades estarão fechadas durante o jogo, caso haja prorrogação ou pênaltis, o atendimento será retomado após o término da partida. A Central de Atendimento dos Correios (CAC) também terá seu atendimento suspenso no horário do jogo e retornará imediatamente após o encerramento das partidas. O acesso para consulta e registro de manifestações pode ser feito por meio do site.Receita Federal O expediente será das 14h às 19h. Contribuintes com agendamento para atendimento em horários sem funcionamento devem entrar no sistema para alterar a data. Segundo a Receita Federal, em Porto Alegre, quem deixou o telefone para contato no momento da solicitação do agendamento já foi alertado para efetuar a remarcação de data. Essas pessoas também receberam os horários disponíveis para o atendimento na unidade. Ministério Público do TrabalhoO expediente será das 15h às 19h.Tribunal de Justiça O expediente será das 14h às 19h. Havendo prorrogação ou pênaltis, o expediente começa às 14h30min. O regime de plantão funcionará normalmente.Defensoria Pública EstadualO expediente será das 14h às 19h. Havendo prorrogação ou pênaltis, o expediente começa às 14h30min.Tribunal Regional Federal da 4ª Região O expediente será das 15h às 19h.Bares e RestaurantesDe acordo com o Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Porto Alegre e Região (Sindha), o momento pode ser visto como uma oportunidade para o movimento do setor. Restaurantes e hotéis preparam ações e promoções alusivas à Copa.Bancos Banrisul: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h Banco do Brasil: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h Bradesco: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16hCaixa Econômica Federal: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h Santander: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h Itaú: das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h Escolas privadas Segundo o Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), nos dias de jogos do Brasil que coincidem com dias letivos, as instituições têm liberdade para se organizar. Podem continuar com aulas normais, liberar os alunos para assistirem aos jogos na escola ou para irem para casa. O Sinepe/RS orienta que os pais entrem em contato com a instituição para saber qual medida será adotada. Comércio De acordo com o Sindilojas de Porto Alegre, a abertura do comércio será opcional em dias de jogos da Seleção Brasileira e de outras equipes na Copa do Mundo. A orientação é que as partes entrem em acordo sobre a abertura do estabelecimento e, caso haja opção pelo fechamento em determinada data, as horas de trabalho sejam repostas em outro momento.Supermercados Conforme a Associação Gaúcha de Supermercado (Agas), o funcionamento ficará a critério de cada supermercado. ShoppingsAstir Center MallDas 10h às 22hBarraShoppingSul Das 10h às 22h. A abertura para lojas e quiosques é opcional às 10h. Todas as operações devem reabrir até 30 minutos após o término do jogo. Bella Vista Plaza Alimentação: das 11h às 23h Farmácia: das 9h às 23h Demais lojas: das 10h às 21hBoulevard Assis Brasil Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h30min e reabertura até 30 minutos após o jogo Praça de alimentação: das 10h às 22h Boulevard Laçador Das 8h às 23h30min Restaurantes: horários conforme cada operação.Bourbon Shopping Assis Brasil Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de alimentação: das 10h às 22hBourbon Shopping Country Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de alimentação: das 10h às 23h Restaurantes: das 11h às 16h e das 19h à 0hBourbon Shopping Ipiranga Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de alimentação: das 10h às 23hBourbon Shopping Wallig Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de alimentação: das 10h às 22h Restaurantes: das 11h às 16h e das 19h à 0hDC Shopping Das 10h às 21h As lojas poderão fechar durante o jogo.Lindóia Shopping Das 10h às 22h As lojas poderão fechar durante o jogo.Moinhos Shopping Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de Alimentação e restaurantes: das 10h às 22hOtto2500 Das 9h às 19h Alimentação: das 10h às 22hPaseo Zona Sul Gastronomia, lojas e serviços: das 10h às 22hPop Center Das 9h às 19hPorto Alegre CenterLar Lojas e quiosques: das 10h às 22h - Fechamento opcional às 10h45min e reabertura às 13h30min Praça de alimentação: das 10h às 23hPraia de Belas Shopping Das 10h às 22h Lojas, restaurantes e lazer terão fechamento opcional das 10h às 14h, com reabertura obrigatória às 14h. Caso haja prorrogação ou pênaltis, a abertura ocorrerá 30 minutos após o término do jogo.Rua da Praia Shopping Lojas e quiosques: das 9h às 21h, com fechamento opcional durante o jogo Praça de alimentação: das 11h às 21hShopping Iguatemi Das 10h às 22h É opcional a abertura das lojas às 10h e também durante o jogo, podendo fechar a partir das 10h30min. É obrigatória a abertura às 14h ou 30 minutos após o término em caso de prorrogação ou pênaltis. Shopping João Pessoa Das 9h às 22h Lojas e quiosques: opcional das 10h30min às 13h e após as 21h Praça de Alimentação: das 10h às 22h, opcional das 9h às 10hShopping Total Das 10h às 22h As lojas poderão fechar 30 minutos antes e reabrir 30 minutos após o término do jogo.Trend Mall Das 7h às 20h Praça de alimentação: das 10h às 20h Demais lojas: das 9h às 20hViva Open Mall Lojas: das 9h às 21h Restaurantes: das 11h30min às 16h e 18h às 23h30min Chocólatras e Mix Natural: das 10h às 22h Farmácia: das 9h às 20h Mercado: das 8h às 22h Pronto Kids: das 9h às 21hPorto Alegre, RSDiário GaúchoJogo da Seleção: confira os horários de funcionamento dos serviços nesta segunda-feiraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-jogo-da-selecao-confira-os-horarios-de-funcionamento-dos-servicos-nesta-segunda-feira-10391450Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23993598PIS/Pasep: prazo para sacar o abono salarial 2016 termina nesta sexta; 117 mil gaúchos podem perder o benefícioValor do recurso disponível varia de R$ 80 a R$ 954 e consulta pode ser feita pela internet2018-06-29T10:37:40-03:002018-06-29T10:37:40-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSKátia NascimentoPIS/Pasep: prazo para sacar o abono salarial 2016 termina nesta sexta; 117 mil gaúchos podem perder o benefícioDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23993598Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-prazo-para-sacar-o-abono-salarial-2016-termina-nesta-sexta-117-mil-gauchos-podem-perder-o-beneficio-10391197PIS/Pasep: prazo para sacar o abono salarial 2016 termina nesta sexta; 117 mil gaúchos podem perder o benefícioValor do recurso disponível varia de R$ 80 a R$ 954 e consulta pode ser feita pela internet2018-06-29T10:37:40-03:002018-06-29T10:37:40-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brTrabalhadores com direito ao abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2016 que ainda não sacaram o dinheiro têm só até esta sexta-feira (29) para retirar o recurso. Quem deixar de ir a uma agência bancária da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil nesta data perderá o benefício que pode variar de R$ 80 até um salário mínimo (R$ 954).— A quantia que cada trabalhador tem para receber depende de quanto tempo ele trabalhou formalmente no ano-base. Se ele trabalhou por um mês, por exemplo, recebe o valor mínimo, que corresponde a 1/12 do salário mínimo, se trabalhou dois meses, 2/12, e assim sucessivamente. Quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio, que são os R$ 954 — explica o chefe de divisão do Abono Salarial do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan Brito.O abono salarial do PIS/Pasep é pago anualmente a trabalhadores que se enquadram em alguns critérios específicos estabelecidos em lei. É necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês durante o ano-base (nesse caso 2016), com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, a pessoa precisa estar inscrita no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).O ministro do Trabalho, Helton Yomura, lembra que o dinheiro para o abono sai do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que é formado por depósitos feitos pelos empregadores do país, portanto é um recurso que pertence ao trabalhador. — Esse é um benefício criado para o trabalhador, com recurso destinado ao trabalhador. Se você se enquadra nas regras do PIS/Pasep e ainda não sacou o dinheiro, não deixe de procurar uma agência bancária — aconselha o ministro. Além do abono salarial, o FAT custeia o Programa de Seguro-Desemprego e financia programas de desenvolvimento econômico. Por isso, os recursos do abono que não são sacados pelos trabalhadores no calendário estabelecido todos os anos retornam para o Fundo para serem usados nos demais programas.De acordo com mais recentes do Ministério do Trabalho, 2,2 milhões de trabalhadores em todo o Brasil ainda não retiraram o benefício. Aproximadamente R$ 1,6 bilhão está disponível para saque na Caixa e no Banco do Brasil de todo o país. No Rio Grande do Sul, 117.235 trabalhadores com direito ao saque não procuraram agências bancárias, deixando nos bancos quase R$ 85 milhões. No Estado, 1,3 milhão de pessoas retiraram os recursos, totalizando R$ 967 milhões sacados.Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-7260207. Para os servidores públicos, a referência é o Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet e pelo telefone 0800-7290001.Leia maisPIS/Pasep: entenda a diferença entre abono salarial e saque de cotas dos fundosPorto Alegre, RSDiário GaúchoPIS/Pasep: prazo para sacar o abono salarial 2016 termina nesta sexta; 117 mil gaúchos podem perder o benefícioDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-prazo-para-sacar-o-abono-salarial-2016-termina-nesta-sexta-117-mil-gauchos-podem-perder-o-beneficio-10391197Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24444003Empréstimos pela internet: veja dicas para evitar que eles piorem a sua situação financeiraEspecialistas também alertam para a possibilidade de golpes2018-06-26T07:00:30-03:002018-06-26T07:00:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDivulgaçãoEmpréstimos pela internet: veja dicas para evitar que eles piorem a sua situação financeiraDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24444003Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-emprestimos-pela-internet-veja-dicas-para-evitar-que-eles-piorem-a-sua-situacao-financeira-10387591Empréstimos pela internet: veja dicas para evitar que eles piorem a sua situação financeiraEspecialistas também alertam para a possibilidade de golpes2018-06-26T07:00:30-03:002018-06-26T07:00:30-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brImagine alguém preso em um buraco fundo e escuro que, de repente, vê uma corda sendo jogada lá de cima. Quem não a seguraria com as duas mãos para escapar? Para muita gente endividada até o pescoço, é assim que parecem as ofertas pela internet de crédito rápido, fácil e sem consulta a cadastros de restrição de crédito. O problema é que esse tipo de empréstimo pode piorar ainda mais a situação. Ou, ainda, ser um golpe.Pesquisa nacional divulgada neste mês pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontou que em cada 10 inadimplentes que contrataram empréstimos, três disseram que era a única forma que encontraram para limpar o nome. A internet foi meio para se obter empréstimos para negativados usado por 26% dos entrevistados. Essa confiança em usar a internet para fechar essas operações de crédito vem merecendo alertas. A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, explica que consumidores decididos a buscar esses empréstimos devem, antes, conferir se a empresa tem autorização de funcionamento concedida pelo Banco Central do Brasil. — Embora existam muitos bancos e financeiras que operam regularmente e de forma idônea, o consumidor deve ficar atento na hora de contratar esse tipo de serviço. Instituições falsas ou não autorizadas oferecem facilidades fora da realidade e exigem depósito prévio para liberarem o dinheiro, principalmente em contas de pessoas físicas _ adverte a economista.Atenção às altas taxasPesquisadora da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), Renata de Almeida Pedro diferencia dois cenários de empréstimos na internet. O primeiro é o das chamadas fintechs — startups que usam tecnologia para oferecer produtos e serviços financeiros — que não disponibilizam crédito para quem tem nome "sujo" e oferecem juros atraentes. O segundo é o das financeiras, que por oferecem crédito imediato a quem está negativado cobram taxas muito altas.— E é nas financeiras onde mora o perigo. Elas oferecem taxas muito altas porque emprestam para quem está negativado. Mas é preciso muito cuidado para saber se são, de fato, idôneas. Há muitos golpes na internet — avisa Renata. Mesmo escapando de um golpe, o problema continua. Porque buscar esse crédito caro já revela um desequilíbrio completo das finanças. O que o consumidor espera ser a corda para sair do buraco tem tudo para virar a pá que cavará ainda mais fundo. Ainda na pesquisa SPC Brasil/CNDL, quatro em cada 10 entrevistados consideram que o empréstimo não ajudou a resolver sua situação financeira e estão com dificuldades para honrar com o custo das parcelas do empréstimo. Para o educador financeiro do SPC Brasil e do Portal Meu Bolso Feliz José Vignoli, quitar uma dívida é tarefa que exige esforço e mudanças drásticas nos hábitos financeiros da família.— Muitas vezes as pessoas optam por um caminho mais rápido e, aparentemente, mais fácil para limpar o nome. No entanto, essas financeiras concedem dinheiro em troca de juros acima do que o mercado costuma cobrar — comenta ele. Sete dicas para fugir do superendividamento- Não é proibido tomar um empréstimo se ele estiver dentro de uma estratégia de sanar as dívidas.- Pense friamente. Para que preciso do dinheiro? É mesmo necessário? A prestação cabe no orçamento?- Certifique-se de que as parcelas não irão comprometer o orçamento, dificultando o pagamento de outras despesas.- Veja se as taxas cobradas e o Custo Efetivo Total (CET) não irão elevar demais o valor total a ser pago.- Guarde todo o material publicitário. Ele integra o contrato e suas informações devem ser cumpridas.- Compare os prazos de diferentes opções de empréstimos e financiamentos e também de diferentes instituições. Solicite uma planilha de simulação da operação, com as parcelas que você deverá pagar.- O BC oferece a Calculadora do Cidadão para operações a partir de informações dadas pelo usuário.Sete dicas para não cair dos golpes- Procure instituição autorizada pelo Banco Central e certifique-se de estar tratando, de fato, com a instituição em questão. Em caso de dúvida, confirme o telefone e o site oficial no portal do Banco Central.- Navegue pelo site, conheça a seção "Quem somos", "Política de Privacidade" e "Termos de uso". Nos sites fraudulentos, esses conteúdos são mal feitos.- Procure o certificado de segurança, os sites fraudulentos costumam não ter esse certificado, que é um cadeado verde fechado no endereço do site quando acessado.- Faça uma busca sobre o site que oferece o empréstimo. Procure nas redes sociais, em notícias, blogs, e no Reclame Aqui, site de reclamações.- Não forneça dados pessoais nem cópia de documentos a desconhecidos, nem aceite a intermediação de pessoas, com promessas de acelerar o crédito.- Jamais faça depósito inicial para garantir empréstimos, principalmente, em contas de pessoas físicas, muito menos ofereça cartão ou senha de banco a terceiros.- Desconfie de ofertas muito vantajosas ou facilitadas que dispensem avalista ou que não façam consultas a cadastros restritivos, como o SPC Brasil ou Serasa.Fontes: Proteste, Banco Central, Portal Meu Bolso Feliz e educadores financeiros Reinaldo Domingos e José VignoliPorto Alegre, RSDiário GaúchoEmpréstimos pela internet: veja dicas para evitar que eles piorem a sua situação financeiraDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-emprestimos-pela-internet-veja-dicas-para-evitar-que-eles-piorem-a-sua-situacao-financeira-10387591Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24341169Saiba como fazer o CPFDocumento será exigido para dependentes de qualquer idade no Imposto de Renda em 20192018-06-25T11:59:43-03:002018-06-25T11:59:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSCarlos PolySaiba como fazer o CPFDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24341169Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-como-fazer-o-cpf-10387406Saiba como fazer o CPFDocumento será exigido para dependentes de qualquer idade no Imposto de Renda em 20192018-06-25T11:59:43-03:002018-06-25T11:59:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brFazer matrícula em universidade, prestar concurso público, abrir conta bancária, solicitar cartão de crédito, realizar compras pela internet e declarar Imposto de Renda (IR): essas são apenas algumas das atividades que exigem a apresentação do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Quem declarou o Imposto de Renda neste ano, deparou com uma mudança: a Receita Federal passou a exigir a apresentação do CPF de dependentes com oito anos ou mais na declaração — que antes era exigida apenas para maiores de 12 anos. Em 2019, haverá mais uma alteração: pessoas físicas de todas as idades que constem como dependentes no IR deverão ser registradas pelo CPF. Veja, abaixo, o passo a passo para solicitar o cadastro:Menores de 18 anos sem título de eleitorTudo Fácil no centro de Porto AlegreFoto: Genaro Joner / Agencia RBS1- Dirija-se a uma entidade conveniada Em Porto Alegre, o serviço é prestado de forma gratuita nas unidades do Tudo Fácil: Avenida Borges de Medeiros, 521, Centro; Rua Domingos Rubbo, 51, Cristo Redentor e Avenida Wenceslau Escobar, 2.666, Tristeza. Todas funcionam das 7h30min às 19h30min. Não é necessário realizar agendamento e o serviço é gratuito. Também é possível solicitar o CPF nas agências do Banco do Brasil e dos Correios, a um custo de R$ 7.Certidão de nascimentoFoto: divulgação / divulgação2- Leve os documentos necessáriosPara menores de 16 anos: - Certidão de nascimento, certidão de casamento ou documento de identificação com foto do menor.- Documento de identificação oficial com foto do solicitante (um dos pais, tutor, curador ou responsável pela guarda) e documento que comprove a tutela, curatela ou responsabilidade pela guarda, conforme o caso, do incapaz ou interdito. Para pessoas entre 17 e 18 anos: - Se o solicitante for a própria pessoa: documento de identificação oficial com foto do menor, que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento. - Se o solicitante for um dos pais: Certidão de Nascimento ou documento de identificação oficial com foto do menor que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento e documento de identificação oficial com foto do solicitante (um dos pais).3- Após o atendimento presencial, você receberá o comprovante de entrega com o número do seu CPF.ComprovanteFoto: 4- Com o comprovante em mãos, você deverá entrar no site da Receita Federal para obter comprovante de inscrição no CPF. Clique em Serviços na parte superior do siteSite da Receita FederalFoto: 5- Selecione a opção CadastrosCadastrosFoto: 6- Clique na última opção, onde diz CPFOpção CPFFoto: 7- Vá até a opção Emitir Comprovante de Inscrição no CPFEmitir comprovanteFoto: 8- Clique em Acesso DiretoEmitir comprovanteFoto: 9- Preencha com o número do CPF que está no seu comprovante, seu nome, data de nascimento, nome da mãe e título de eleitor (para maiores de 16 anos)Página para imprimir o comprovanteFoto: 10 - Ao enviar as informações, você receberá o seu comprovante de inscrição no CPFComprovanteFoto: Menores de 18 que têm título de eleitor1- Clique em Serviços na parte superior do siteServiços é o terceiro item do menuFoto: 2- Selecione a opção Cadastros Selecione a opção cadastrosFoto: 3- Clique na última opção, CPFOpção CPFFoto: 4- Vá até a opção Inscrever no CPFInscrever no CPFFoto: 5- Selecione a opção Acesso DiretoOpção Acesso DiretoFoto: 6- Preencha o formulário com seus dados e clique em EnviarPreencha os dadosFoto: 7- Então, você terá o comprovante de inscriçãoComprovanteFoto: Pessoas de 18 a 25 anos que têm título de eleitor1- Clique em Serviços na parte superior do siteServiçosFoto: 2- Selecione a opção CadastrosCadastrosFoto: 3- Clique na última opção, onde diz CPFOpção CPFFoto: 4- Vá até a opção Inscrever no CPFInscrever no CPFFoto: 5- Selecione a opção Acesso DiretoAcesso diretoFoto: 6- Preencha o formulário com seus dados e clique em EnviarFormulárioFoto: 7- Então, você terá o comprovante de inscriçãoComprovante de inscriçãoFoto: Maiores de 18 anos que não têm título de eleitor1- Dirija-se a uma entidade conveniadaEm Porto Alegre, o serviço é prestado de forma gratuita nas unidades do Tudo Fácil: Avenida Borges de Medeiros, 521, Centro; Rua Domingos Rubbo, 51, Cristo Redentor e Avenida Wenceslau Escobar, 2.666, Tristeza. Todas funcionam das 7h30min às 19h30min. Não é necessário realizar agendamento e o serviço é gratuito. Também é possível solicitar o CPF nas agências do Banco do Brasil e dos Correios, a um custo de R$ 7.CPFFoto: Alberi Neto / Agência RBS2- Leve os documentos necessários- Documento de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento, como as carteiras de identidade ou de motorista, por exemplo. - Para brasileiros com idade dos 18 aos 69 anos: título de eleitor, protocolo de inscrição ou qualquer outro documento que comprove o alistamento eleitoral ou documento da Justiça Eleitoral atestando a inexistência da obrigatoriedade do alistamento eleitoral ou outro documento que comprove a não-obrigatoriedade de alistamento eleitoral.- Se o cidadão não tem o título em meio físico, mas tem sua inscrição, deve de alguma forma comprovar sua inscrição na Justiça Eleitoral, seja solicitando uma segunda via ao Cartório Eleitoral, apresentando uma Certidão da Justiça Eleitoral constando seu número, ou mesmo apresentando o comprovante de votação. Caso não tenha feito o alistamento eleitoral, neste período pré eleitoral em que não é possível sua inscrição, deve levar somente o documento de identidade.3- Após o atendimento, você receberá um protocolo e deve se dirigir à Receita Federal (veja, aqui, as unidades no Estado) com os mesmos documentos, além do protocolo da solicitação. Não é necessário agendar o serviço. Então, você receberá o comprovante de inscriçãoComprovanteFoto: Maiores de 25 anos que têm ou não o título de eleitor1- Dirija-se a uma entidade conveniadaEm Porto Alegre, o serviço é prestado de forma gratuita nas unidades do Tudo Fácil: Avenida Borges de Medeiros, 521, Centro; Rua Domingos Rubbo, 51, Cristo Redentor e Avenida Wenceslau Escobar, 2.666, Tristeza. Todas funcionam das 7h30min às 19h30min. Não é necessário realizar agendamento e o serviço é gratuito. Também é possível solicitar o CPF nas agências do Banco do Brasil e dos Correios, a um custo de R$ 7.Carteira de motoristaFoto: Alberi Neto / Agência RBS2- Leve os documentos necessários- Documento de identificação que comprove naturalidade, filiação e data de nascimento, como as carteiras de identidade ou de motorista, por exemplo. - Para brasileiros com idade dos 18 aos 69 anos: título de eleitor, protocolo de inscrição ou qualquer outro documento que comprove o alistamento eleitoral ou documento da Justiça Eleitoral atestando a inexistência da obrigatoriedade do alistamento eleitoral ou outro documento que comprove a não-obrigatoriedade de alistamento eleitoral.- Se o cidadão não tem o título em meio físico, mas tem sua inscrição, deve de alguma forma comprovar sua inscrição na Justiça Eleitoral, seja solicitando uma segunda via ao Cartório Eleitoral, apresentando uma Certidão da Justiça Eleitoral constando seu número, ou mesmo apresentando o comprovante de votação. Caso não tenha feito o alistamento eleitoral, neste período pré eleitoral em que não é possível sua inscrição, deve levar somente o documento de identidade.3- Após o atendimento, você receberá um protocolo e deve se dirigir à Receita Federal (veja, aqui, as unidades no Estado) com os mesmos documentos, além do protocolo da solicitação. Não é necessário agendar o serviço. Então, você receberá o comprovante de inscrição. ComprovantesFoto:Porto Alegre, RSDiário GaúchoSaiba como fazer o CPFDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-saiba-como-fazer-o-cpf-10387406Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24015541Prazo para alistamento militar termina no próximo sábado; veja como se inscrever Quem perde o prazo não pode obter carteira profissional, se matricular em estabelecimentos de ensino ou prestar concurso público2018-06-25T11:54:01-03:002018-06-25T11:54:01-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiário GaúchoPrazo para alistamento militar termina no próximo sábado; veja como se inscrever Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24015541Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-prazo-para-alistamento-militar-termina-no-proximo-sabado-veja-como-se-inscrever-10387404Prazo para alistamento militar termina no próximo sábado; veja como se inscrever Quem perde o prazo não pode obter carteira profissional, se matricular em estabelecimentos de ensino ou prestar concurso público2018-06-25T11:54:01-03:002018-06-25T11:54:01-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brJovens do sexo masculino ou homens transgêneros que completam 18 anos este ano devem ficar atentos ao prazo para fazer o alistamento militar. Quem, até 30 de junho, não estiver inscrito na seleção, estará sujeito a uma multa que, até junho, é de R$ 4,14. Esse valor é atualizado a cada três meses, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).Além da multa, quem não se alista fica em débito com o Serviço Militar. Isso significa que o jovem estará impedido de usufruir de diversos serviços públicos. Por exemplo: ele não poderá obter ou prorrogar validade de passaporte, obter carteira profissional ou registro de diploma de profissões liberais, fazer matrícula ou inscrição para o exercício de qualquer função e licença de indústria e profissão. Os estudos e o trabalho também ficam prejudicados: quem perde o prazo, enquanto não regularizar a situação, fica impedido de prestar exame ou se matricular em qualquer estabelecimento de ensino e de se inscrever em concurso para provimento de cargo público.Outros impedimentos são: ingressar como funcionário, empregado ou associado em instituição, empresa ou associação oficial, oficializada ou subvencionada, assinar contrato com o governo federal, estadual, dos territórios ou municípios, exercer, a qualquer título, sem distinção de categoria ou forma de pagamento, qualquer função pública ou cargo público, eletivos ou de nomeação, e receber qualquer prêmio ou favor do governo federal, estadual, dos territórios ou municípios.Como fazer - A partir deste ano, para os cidadãos inscritos no Cadastro de Pessoa Física (CPF), o alistamento para o Serviço Militar será realizado, prioritariamente, pela internet, por meio desta página. O prazo vai até 30 de junho deste ano.- Quem tiver dificuldade de acesso à internet pode se apresentar diretamente à Junta de Serviço Militar (JSM) mais próxima de onde mora, levando os seguintes documentos: certidão de nascimento ou equivalente (carteiras de identidade, de motorista ou de trabalho), duas fotos 3x4 recentes e comprovante de residência. Caso more no Exterior, o cidadão deverá procurar os consulados ou embaixadas do Brasil.- Acesse, aqui, um perguntas e respostas.Porto Alegre, RSDiário GaúchoPrazo para alistamento militar termina no próximo sábado; veja como se inscrever Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-prazo-para-alistamento-militar-termina-no-proximo-sabado-veja-como-se-inscrever-10387404Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24443224Transferência de empréstimo de um banco para outro cresce 100% em 2017; veja como fazerEm 2018, portabilidade continua em expansão, com 1,3 milhão de transferências até maio ¿  crescimento de 59,5% em relação ao mesmo período do ano passado2018-06-25T11:32:56-03:002018-06-25T11:32:56-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSRicardo DuarteTransferência de empréstimo de um banco para outro cresce 100% em 2017; veja como fazerDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24443224Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-transferencia-de-emprestimo-de-um-banco-para-outro-cresce-100-em-2017-veja-como-fazer-10387395Transferência de empréstimo de um banco para outro cresce 100% em 2017; veja como fazerEm 2018, portabilidade continua em expansão, com 1,3 milhão de transferências até maio ¿  crescimento de 59,5% em relação ao mesmo período do ano passado2018-06-25T11:32:56-03:002018-06-25T11:32:56-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA transferência de um empréstimo de um banco para outro cresceu quase 100% em 2017, na comparação com o ano anterior. Segundo dados do Banco Central (BC), foram feitas 2,1 milhões de portabilidades no ano passado, alta de 93,7% em relação a 2016. O valor movimentado chegou a R$ 16,9 bilhões, um aumento de 122,2%.Neste ano, nos dados até maio, a portabilidade segue em expansão. Nos cinco meses de 2018, já foram realizadas 1,3 milhão de transferências, com crescimento de 59,5% em relação ao mesmo período de 2017. O volume chegou a R$ 990,5 milhões, alta de 71% em relação ao período de janeiro a maio do ano passado.Crédito consignadoSegundo o Relatório de Econômica Bancária, divulgado neste mês pelo BC, a maior parte dos empréstimos transferidos é do tipo crédito consignado, que respondeu por 99,9% dos pedidos de portabilidade e 99,5% do valor portado. Segundo o BC, a portabilidade do crédito consignado é mais fácil por não ter vinculação com um carro ou uma casa, por exemplo.De acordo com o BC, o valor acumulado (R$ 16,9 bilhões) dos contratos de consignado portados em 2017 correspondeu a 10,9% do total de concessões dessa modalidade (R$ 155 bilhões). "Apesar do expressivo volume portado, a portabilidade não consegue alterar o comportamento geral do mercado em relação às taxas praticadas: a grande maioria das operações de consignado continua ocorrendo próximo às máximas permitidas em cada convênio”, diz o BC.A taxa máxima dos empréstimos para aposentados e pensionistas é definida pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O governo também define as taxas máximas para servidores públicos federais. Com a redução da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano, esses índices definidos pelo governo foram reduzidos.No início de 2015, os juros máximos definidos pelo INSS eram de 28,9% ao ano. Essa taxa subiu para 32% ao ano no final de outubro de 2015, voltou a 28,9% ao ano no final de março de 2017 e caiu novamente para 28% ao ano em setembro do ano passado. Nesses mesmos períodos, o teto para servidores públicos federais caiu de 34,5% ao ano para 29,8% ao ano e 27,6% ao ano.“A diminuição da taxa de referência aumentou o espaço para as instituições melhorarem as condições originais do contrato, uma vez que as taxas de concessão, usualmente praticadas próximas às taxas máximas regulamentadas, caíram marginalmente no período”, diz o BC.Como fazer portabilidade- O primeiro passo para fazer a portabilidade, é o cliente obter informações sobre a própria dívida. - As instituições financeiras devem fornecer aos clientes em até um dia útil, contado a partir da data da solicitação, as informações relativas as suas operações de crédito: número do contrato; saldo devedor atualizado; demonstrativo da evolução do saldo devedor; modalidade; taxa de juros anual, nominal e efetiva; prazo total e remanescente; sistema de pagamento; valor de cada prestação, especificando o valor do principal e dos encargos e data do último vencimento da operação. - Caso a instituição não forneça as informações, é possível recorrer à ouvidoria, e depois ao Procon e ao BC, se o problema não tiver sido resolvido.- Depois de ter as informações do empréstimo, o cliente pode pesquisar condições melhores em outras instituições. O banco escolhido para migrar a dívida quita antecipadamente o saldo devedor da operação original. Segundo o BC, os custos relacionados à transferência de recursos para a quitação da operação não podem ser repassados ao cliente.- No caso de portabilidade de crédito de pessoas físicas, o valor e o prazo da nova operação não podem ser superiores ao saldo devedor e ao prazo remanescente da operação original a ser liquidada.- A instituição financeira credora original tem até cinco dias para renegociar com seu cliente ou enviar as informações necessárias ao banco proponente do novo crédito para a finalização do pedido de portabilidade. Caso o cliente desista da portabilidade, ele deve formalizar a desistência com a instituição credora original que comunicará ao banco proponente do novo crédito.- O Banco Central orienta, ainda, que antes de realizar a portabilidade, no processo de negociação da operação com a instituição proponente do novo crédito, o cliente solicite o valor do Custo Efetivo Total (CET) da nova operação, que é a forma mais fácil de comparar os valores dos encargos e despesas cobrados pelas instituições.Perguntas e respostas sobre a portabilidade1 - O que é a portabilidade de crédito? É a possibilidade de o cliente solicitar transferência de operações de crédito (empréstimos e financiamentos) e de arrendamento mercantil de uma instituição financeira para outra, mediante liquidação antecipada da operação na instituição original pela nova instituição financeira. As condições da nova operação devem ser negociadas entre o cliente e a instituição que concederá o novo crédito.2 - A instituição financeira pode se recusar a efetuar a portabilidade?A portabilidade depende de negociação de nova operação de crédito ou de arrendamento mercantil com instituição financeira diferente daquela com a qual foi contratada a operação original. Assim, para fazer a operação de portabilidade do crédito para outra instituição, é necessário que você encontre instituição financeira interessada em conceder-lhe novo crédito, quitando o anterior. As instituições financeiras não são obrigadas a contratar com você essa nova operação. O contrato é voluntário entre as partes.Uma vez encontrada uma instituição interessada em receber sua operação, a instituição com a qual você já tem a operação contratada é obrigada a acatar o seu pedido de portabilidade para a outra. Havendo recusa, o cliente deverá procurar a instituição proponente (ofertante do novo crédito) para se informar sobre os motivos da não efetivação da portabilidade.Caso o cliente tenha encontrado alguma dificuldade para realizar a portabilidade e queira registrar reclamação junto ao Banco Central para que a informação seja utilizada como subsídio ao processo de regulação e fiscalização do Sistema Financeiro Nacional, é necessário apresentar na abertura da reclamação as seguintes informações que podem ser obtidas junto à instituição proponente: nome da instituição proponente; número da portabilidade na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP); data da requisição da portabilidade feita eletronicamente na CIP; número do contrato da operação de crédito pactuado com a instituição financeira original; motivo da recusa alegado pela instituição credora original. Consulte também a seção com as perguntas mais frequentes sobre reclamações contra instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.3 - O que deve ser feito para transferir a dívida para outra instituição financeira?Inicialmente, deve ser obtido o valor total da dívida com a instituição concedente da operação original de empréstimo, financiamento ou arrendamento mercantil e ser negociado com outra instituição as condições da nova operação. O valor da dívida, juntamente com o número do contrato e demais dados, deve ser informado à nova instituição, para que ela possa transferir os recursos diretamente para a instituição original, quitando a dívida antecipadamente. Ou seja, quem vai fazer a quitação é a nova instituição financeira, a pedido do cliente, e não o próprio cliente.Nos casos de arrendamento mercantil, verifique se os prazos mínimos foram cumpridos, para que não haja perda dos benefícios do arrendamento mercantil. Para mais informações sobre prazos mínimos, consulte a seção, no site do BC, com as perguntas mais frequentes sobre arrendamento mercantil.Antes de realizar a portabilidade, solicite também o valor do Custo Efetivo Total (CET) da nova operação, que é a forma mais fácil de comparar os valores dos encargos e despesas cobrados pelas instituições (para mais informações, consulte, no site do BC, a seção com as perguntas mais frequentes sobre o CET). Verifique também todas as condições do novo contrato, para que essa transferência seja realmente vantajosa.4 - É necessário emitir boleto de pagamento para a realização da portabilidade?Não. A responsabilidade pela quitação da operação, a pedido do cliente (pessoa física ou jurídica), por meio da portabilidade, é da nova instituição financeira contratada, e não do próprio cliente, razão pela qual não é necessário solicitar boleto de pagamento para tal finalidade. A nova instituição fará a transferência dos recursos para quitação da operação utilizando a Transferência Eletrônica Disponível (TED). Os custos relacionados à transferência de recursos para a quitação da operação não podem ser repassados ao cliente.5 - Há alguma restrição para a realização da portabilidade?O valor e prazo da nova operação contratada por pessoas físicas, para fins da portabilidade, não podem ser superiores ao valor do saldo devedor e ao prazo remanescente da operação original a ser liquidada.6 - Como ocorre a portabilidade de operações de crédito com pessoas físicas?A troca de informações entre a instituição credora original e a ofertante do novo crédito para liquidação da operação original deve ser feita somente com a utilização de sistema eletrônico autorizado pelo Banco Central. A instituição credora original deve solicitar à proponente, em até cinco dias úteis contados a partir da data de recebimento da solicitação de portabilidade, a transferência dos recursos necessários a sua efetivação. Nesse período, a instituição credora original pode renegociar com seu cliente e oferecer condições mais vantajosas. Caso haja desistência da portabilidade, as pessoas físicas devem formalizar essa intenção com a instituição credora original.7 - As instituições podem me cobrar tarifa pela portabilidade?Se você ainda não for cliente da instituição que vai lhe conceder o novo crédito, ela pode lhe cobrar tarifa de confecção de cadastro para início de relacionamento, mas os custos relacionados à troca de informações e à transferência de recursos entre as instituições proponente e credora original não podem ser repassados ao devedor.A instituição com quem você já tem a operação também pode cobrar tarifa pela liquidação antecipada. É vedada essa cobrança para contratos formalizados com pessoas físicas e com microempresas e empresas de pequeno porte de que trata a Lei Complementar 123, de 2006, assinados a partir de 10/12/2007.Fonte: Banco CentralPorto Alegre, RSDiário GaúchoTransferência de empréstimo de um banco para outro cresce 100% em 2017; veja como fazerDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-transferencia-de-emprestimo-de-um-banco-para-outro-cresce-100-em-2017-veja-como-fazer-10387395Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:23441122PIS/Pasep: saques podem ser feitos até sexta-feira; veja se vale a pena sacar agora ou esperar pela correçãoO ministro do Planejamento recomendou que cotistas aguardem até agosto para receber mais. Mas, para quem tem dívidas como a do cartão de crédito, melhor opção é usar o dinheiro agora2018-06-24T12:00:02-03:002018-06-24T12:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSReproduçãoPIS/Pasep: saques podem ser feitos até sexta-feira; veja se vale a pena sacar agora ou esperar pela correçãoDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:23441122Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-saques-podem-ser-feitos-ate-sexta-feira-veja-se-vale-a-pena-sacar-agora-ou-esperar-pela-correcao-10385309PIS/Pasep: saques podem ser feitos até sexta-feira; veja se vale a pena sacar agora ou esperar pela correçãoO ministro do Planejamento recomendou que cotistas aguardem até agosto para receber mais. Mas, para quem tem dívidas como a do cartão de crédito, melhor opção é usar o dinheiro agora2018-06-24T12:00:02-03:002018-06-24T12:00:02-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brA primeira leva de pessoas com menos de 60 anos com direito a sacar fundos do PIS/Pasep tem até sexta-feira para efetuar os resgates. Até 29 de junho, os recursos estão liberados a quem tem de 57 a 59 anos, além de pessoas com mais de 60 anos e aposentados, que não têm prazo para sacar. De sábado (30) a 7 de agosto, os pagamentos ficarão suspensos — e, neste período, os valores serão corrigido. Em 8 de agosto, correntistas da Caixa e do Banco do brasil terão o crédito em conta e, de 14 de agosto a 28 de setembro, os saques voltam a ser liberados a pessoas de qualquer idade — inclusive aquelas que deixaram de sacar em junho. Quem tem entre 57 e 59 anos e saldo disponível deve avaliar se vale resgatar nesta semana ou aguardar pela correção. Na avaliação do ministro do Planejamento, Esteves Pedro Colnago Junior, quem esperar terá vantagens financeiras — receberá os valores com correção que pode variar entre 8% e 10%. Na avaliação de especialistas, a dica do ministro pode não valer a pena para endividados, por exemplo. Quem está nessa situação precisa fazer as contas. Se os juros da dívida forem menores do que a estimativa de correção dos fundos, pode ser o caso de deixar o saque para agosto. Mas quem está vermelho no cheque especial ou já entrou no rotativo do cartão de crédito não tem razões para aguardar.– Se a pessoa está usando o limite do cheque especial ou deve no cartão, precisa usar imediatamente o que tiver à disposição. Porque em cerca de um mês e meio, até agosto, o que ela deve vai aumentar mais do que o saldo não sacado do PIS/Pasep – explica o educador financeiro Adriano Severo.A última pesquisa de juros da Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac) confirma o que diz Severo. Em maio, os juros, ao mês, do cartão e do cheque especial ficaram em 12%. No caso dos empréstimos em financeiras, a taxa média foi de 7,24%. E para quem acha que pode retirar o dinheiro e investir, o educador financeiro não tem boas notícias:– Não existe investimento seguro que renda algo parecido com uma taxa entre 8% e 10% em tão pouco tempo. Só se pensarmos em investimentos de risco, em ações, e isso ainda tendo sorte.Ou seja: se a sua intenção é sacar o dinheiro agora para investir, a melhor opção é seguir o conselho do ministro, ter paciência e sacar apenas em agosto.Quem tem direito a sacarTêm direito ao saque as pessoas que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso porque a Constituição, promulgada no mesmo ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Sacar em junho ou deixar para agosto?Se você não tem dívidas nem necessidades urgentes– Nesse caso, vale a pena esperar mais um pouco e retirar o dinheiro em agosto, com uma correção que bate investimentos seguros, como poupança. Isso vale mais para valores pequenos, que dificilmente poderiam ser investidos em outra opção.Se você tem dívidas ou necessidades urgentes– É preciso olhar com atenção os juros da dívida em questão. Se ficam abaixo da estimativa de correção dos fundos, pode não ser prejuízo deixar o dinheiro intocado até meados de agosto. Mas se ficam perto de 8%, por exemplo, é melhor já usar a quantia para abater ou quitar a pendência.– Se o seu problema é cartão de crédito ou cheque especial, não há o que pensar. Nem precisa gastar papel e caneta para fazer as contas. Os juros são maiores dessas dívidas são maiores do que a reposição projetada, ainda que fique em 10%. Use o dinheiro o quanto antes para sair do endividamento.– E no caso de uma necessidade urgente, ligada à saúde, por exemplo, ainda mais importante será retirar logo o que houver de saldo.Fazendo as contas– Em uma correção dos fundos PIS/Pasep de 10% (melhor das estimativas), alguém com saldo de R$ 1.370 (valor médio previsto pelo governo federal) veria o saque aumentar em R$ 137 — o valor passaria a R$ 1.507.– Se esse cotista tiver dívida de igual valor (R$ 1.370) e esperar até agosto, ao procurar o banco ou a operadora do cartão encontrará a pendência maior em R$ 348* — ou seja, a dívida chegaria a R$ 1.718.– A perda desse cotista em não sacar imediatamente ficaria em R$ 211.* Taxa estimada de 25,44% no período até 14 de agosto, quando será liberado o saque para todas as idades. O calendário de saquesBeneficiários com idades entre 57 e 59 anos poderão sacar o dinheiro entre segunda-feira (18) e 29 de junho. O pagamento para todas as idades ocorrerá entre 14 de agosto e 28 de setembro. Para quem tem conta na Caixa ou no Banco do Brasil, o depósito será em 8 de agosto para qualquer idade. - Idades entre 57 e 59 anos: de 18 a 29/06- Suspensão dos pagamentos: 30/06 a 07/08- Crédito em conta na Caixa ou Banco do Brasil para todas as idades: 08/08- Atendimento nas agências da Caixa ou Banco do Brasil para todas as idades: 14/08 a 28/09**Cotistas com mais de 60 anos podem sacar independentemente do cronograma, observando apenas a suspensão do pagamento em julho.Porto Alegre, RSDiário GaúchoPIS/Pasep: saques podem ser feitos até sexta-feira; veja se vale a pena sacar agora ou esperar pela correçãoDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-pis-pasep-saques-podem-ser-feitos-ate-sexta-feira-veja-se-vale-a-pena-sacar-agora-ou-esperar-pela-correcao-10385309Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24438118Entenda a nova orientação do TST sobre ações trabalhistas Documento traça diretrizes sobre pagamento de honorários, prazos e multas2018-06-22T18:14:48-03:002018-06-22T18:14:48-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDiego RedelEntenda a nova orientação do TST sobre ações trabalhistas Diário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24438118Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-entenda-a-nova-orientacao-do-tst-sobre-acoes-trabalhistas-10385460Entenda a nova orientação do TST sobre ações trabalhistas Documento traça diretrizes sobre pagamento de honorários, prazos e multas2018-06-22T18:14:48-03:002018-06-22T18:14:48-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Tribunal Superior do Trabalho (TST) aprovou, na quinta-feira (21), uma instrução normativa (IN) que esclarece as normas do direito processual relativas à Reforma Trabalhista, que entrou em vigor em 11 de novembro de 2017. Em outras palavras, o texto aponta como e a partir de quando essas normas devem ser aplicadas nas ações trabalhistas. A ideia é que elas estejam valendo para processos que forem protocolados somente a partir da data em que a lei passou a valer.O documento foi elaborado por uma comissão formada por nove ministro do TST que analisaram as alterações propostas pela reforma à CLT. Isso significa que os processos que baterem à porta do TST serão julgados sob as luzes da instrução normativa, mas ela não é obrigatória nas interpretações em primeiro e segundo graus.— A instrução é muito boa do ponto de vista prático, porque tirou muitas dúvidas entre o próprio Judiciário e entre os advogados, ainda que seja apenas uma diretriz e não obrigatória em primeiro e segundo grau. Mas já é um precedente importante do TST - avalia o advogado trabalhista e previdenciário Edson Paulo Evangelista, de São Paulo.Nas questões de direito material (como salário e 13º) não há alterações quanto ao que já era assegurado ao trabalhador.— Em relação a esses temas, deverá haver uma construção jurisprudencial a partir do julgamento de casos concretos — disse o ministro Aloysio Corrêa da Veiga, presidente da comissão que elaborou a IN.Entre os principais temas abordados no documento estão o pagamento de honorários e custas pelo empregado que entrou com a ação. Para os processos a partir da Reforma Trabalhista, ele terá de arcar com honorários se perder a causa.— Esse, talvez, seja um dos principais freios nas ações trabalhistas e deve fazer com que os advogados tragam os valores cobrados para mais perto da realidade, dentro daquilo que de fato o trabalhador tem direito — avalia o advogado trabalhista Rodrigo de Freitas, presidente do Grupo SOS Empregador Doméstico.Os principais pontos da instrução normativaPrescrição intercorrenteSe o processo fica parado por mais de dois anos, ele é arquivado e prescreve. Será julgado como prescrito. Havia muita controvérsia quanto ao momento em que se passava a contar o prazo de prescrição.Com a normativa, conta-se a prescrição intercorrente a partir do descumprimento da determinação judicial por uma das partes, desde que esse descumprimento seja feito depois de 11 de novembro de 2017, quando a Reforma Trabalhista entrou em vigor.Responsabilidade por dano processual Aquele que agir de má-fé durante o processo — inclui-se aí alterar a verdade dos fatos, resistência injustificada ao andamento do processo e o muito usado recurso com a intenção de protelar o andamento da ação — poderá ser multado.Antes das mudanças, o empregado era absolvido deste pagamento em razão da gratuidade da Justiça . Agora, a condenação varia entre 1% a 10% sobre o valor corrigido da causa.Honorários de sucumbênciaSão valores pagos pela parte que perdeu a ação à parte vencedora. Antes das mudanças na CLT, mesmo se o empregado autor da ação perdesse a causa, ele não arcava com isso, em razão dos direitos de gratuidade que tinha.Para os processos a partir de 11/11/2017, o empregado terá de pagar esses valores. Por exemplo, se em uma ação em que pediu R$ 100 mil for julgado seu direito a apenas R$ 20 mil, ele terá de pagar honorários de sucumbência relativos aos R$ 80 mil que não ganhou, em percentuais entre 5% e 15%. Para especialistas, este é um dos pontos que tem freado ações trabalhistas com valores muito além do que seria de direito do trabalhador, mas requeridos muitas vezes instigados pelos próprios advogados. Honorários periciaisSão os valores pagos a peritos técnicos, contábeis e da área grafodocumentoscopica, por exemplo, determinados em juízo.Antes das alterações, o empregado não pagava essas custas, mesmo se perdesse a ação, o que acarretava o pagamento por parte do Estado. Agora, ele deverá pagar, caso perca a ação. Os percentuais ficam entre 5% e 15% do valor da ação.Falso testemunhoJá havia a possibilidade de se abrir um processo-crime contra aqueles que prestavam falso testemunho.Para os processo a partir de 11/11/2017, também está prevista uma multa entre 1% a 10% do valor da ação corrigido. O pedido de execução da multa contra a testemunha poderá ser feito dentro do mesmo processo.PrepostoO TST obrigava que o preposto, representante da empresa na ação, tivesse vinculado à empresa.Para os processos a partir de 11/11/2017, a instrução normativa derruba essa exigência, bastando que o representante tenha conhecimento dos fatos.Multa por não comparecimentoQuando o empregado, autor da ação, não comparecia à audiência, arquivava-se o processo e as custas ficavam a cargo do Estado.Para os processos a partir de 11/11/2017, no caso de o autor não comparecer, ele ainda será condenado a pagar uma multa de 2% sobre o valor da causa, com limite mínimo de R$ 10,64 e máximo de até quatro vezes o valor do teto da Previdência. A condenação ocorrerá mesmo em caso de beneficiário da Justiça gratuita, a menos que, em até 15 dias, ele apresente justificativa legal à ausência.Porto Alegre, RSDiário GaúchoEntenda a nova orientação do TST sobre ações trabalhistas Diário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-entenda-a-nova-orientacao-do-tst-sobre-acoes-trabalhistas-10385460Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24435459INSS deve abrir apenas à tarde nesta sexta-feira e decisão gera impasse com peritosMédicos entraram na Justiça para garantir o direito de trabalhar em horário normal nos dias de jogos da Seleção na Copa2018-06-21T16:17:33-03:002018-06-21T16:17:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSClaudio VazINSS deve abrir apenas à tarde nesta sexta-feira e decisão gera impasse com peritosDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24435459Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-inss-deve-abrir-apenas-a-tarde-nesta-sexta-feira-e-decisao-gera-impasse-com-peritos-10384392INSS deve abrir apenas à tarde nesta sexta-feira e decisão gera impasse com peritosMédicos entraram na Justiça para garantir o direito de trabalhar em horário normal nos dias de jogos da Seleção na Copa2018-06-21T16:17:33-03:002018-06-21T16:17:33-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brOs peritos médicos previdenciários conseguiram na Justiça o direito de trabalhar nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em horário normal durante os dias de jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo. O problema é que os postos da Previdência devem fazer horário diferenciado nesta sexta-feira (22), quando Brasil enfrenta a Costa Rica, às 9h (horário de Brasília). Segundo informações da assessoria de imprensa do INSS no Rio Grande do Sul, um memorando divulgado nesta quinta-feira (21) aos servidores orientou que o atendimento ao público em dias de jogos da Seleção pela manhã comece às 14h. Na quarta-feira à noite, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho concedeu liminar que torna facultativo o cumprimento da jornada de trabalho nos dias das partidas da equipe brasileira. A decisão foi proferida em mandado de segurança interposto pela Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social (ANMP), que questionou a Portaria 143/18 do Ministério do Planejamento que determinava horários especiais de atendimento nessas datas, exigindo a compensação de horas posteriormente.No final da tarde desta quinta-feira, o ministério informou que vai acatar a decisão liminar e divulgará, já nesta sexta-feira, um novo texto para a portaria, permitindo que seja facultativo o comparecimento ao trabalho nos horários de jogos da Seleção. A portaria mantém a orientação de que os serviços considerados essenciais não podem ser interrompidos. Os dirigentes do governo federal deverão garantir a continuidade e funcionamento dos órgãos que prestam este tipo de serviço. A ANMP explica que boa parte dos peritos médicos atende em mais de um local e, por conta da imposição desse horário especial na Copa, teria dificuldade em compensar as horas não trabalhadas durante os jogos. O Ministério do Planejamento informou que a Advocacia-Geral da União (AGU) já entrou com recurso contra a liminar.Segundo o presidente da ANMP, Francisco Cardoso, a orientação repassada aos peritos médicos é de que, se quiserem cumprir o horário regular de expediente, que se dirijam às agências para realizar suas tarefas normalmente. Se os postos do INSS não estiverem abertos ou sem condições adequadas de trabalho, os profissionais devem documentar a situação, fotografando o local de trabalho fechado, e reportar o fato ao chefe médico, que deverá encaminhar a questão à ANMP.— Vamos reunir os casos agência por agência e levar uma lista ao STJ caso a liminar não seja cumprida pelo INSS. Não se pode ter um serviço parado por causa do Neymar. A maioria dos médicos peritos demonstrou interesse em trabalhar no horário dos jogos porque terá dificuldade para compensar horas depois — diz Cardoso.Nos dias de partidas à tarde, o expediente deve ser encerrado às 13h. A medida, até segunda ordem, deve ser acatada nesta sexta-feira (22), quando o Brasil volta a entrar em campo.O presidente da ANMP reforça que o médico perito precisa ir até o local de trabalho para registrar a condição do posto de atendimento e da agenda de perícias. Segundo ele, casos de não agendamentos de perícia nos horários dos jogos deverão ser informados, porque isso pode dar indícios de que a agenda foi fechada nesses períodos intencionalmente, já que sempre há demanda. Cardoso alerta, ainda, que os peritos médicos que não comparecerem aos postos de trabalho no horário regular e não documentarem o motivo de não terem trabalhado nos dias de partida terão de compensar as horas.Quem tiver perícias e outros agendamentos deve conferir a situação dos procedimentos pelo fone 135. Alguns agendamentos poderão ser remarcados.Porto Alegre, RSDiário GaúchoINSS deve abrir apenas à tarde nesta sexta-feira e decisão gera impasse com peritosDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-inss-deve-abrir-apenas-a-tarde-nesta-sexta-feira-e-decisao-gera-impasse-com-peritos-10384392Change0Usableurn:publicid:clicrbs.com.br:24433216Veja quem tem direito ao salário-família e como solicitarBenefício é pago a quem ganha até R$ 877,67, conforme o número de filhos2018-06-20T16:11:06-03:002018-06-20T16:11:06-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brPorto Alegre, RSDaniela XuVeja quem tem direito ao salário-família e como solicitarDiário Gaúchourn:publicid:clicrbs.com.br:24433216Change0Usableurn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-veja-quem-tem-direito-ao-salario-familia-e-como-solicitar-10383410Veja quem tem direito ao salário-família e como solicitarBenefício é pago a quem ganha até R$ 877,67, conforme o número de filhos2018-06-20T16:11:06-03:002018-06-20T16:11:06-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO salário-família é um valor pago ao empregado (inclusive o doméstico) e ao trabalhador avulso, de acordo com o número de filhos menores de 14 anos que ele tem — maiores de 14 anos só entram no benefício em caso de invalidez. Para ter direito, o cidadão precisa enquadrar-se no limite máximo de renda estipulado pelo governo federal. Quem ganha até R$ 877,67 recebe cota R$ 45 por dependente. Para salários entre R$ 877,67 e R$ 1.319,18, o valor é de R$ 31,71. O empregado (inclusive o doméstico) deve requerer o salário-família diretamente ao empregador — que é reembolsado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Já o trabalhador avulso deve requerer o benefício ao sindicato ou órgão gestor de mão de obra ao qual está vinculado. Caso estejam recebendo auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e aposentadoria por idade rural, devem realizar o seu requerimento junto ao INSS.Porto Alegre, RSDiário GaúchoVeja quem tem direito ao salário-família e como solicitarDiário Gaúchourn:publicid:diariogaucho-clicrbs-com-br-rs-dia-a-dia-ajuda-veja-quem-tem-direito-ao-salario-familia-e-como-solicitar-10383410Change0Usable