Luz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno  - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Versão mobile

 

Aquecedores a pleno05/07/2018 | 17h15Atualizada em 05/07/2018 | 17h16

Luz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno 

Uso do chuveiro elétrico, estufas, ar-condicionado e secadores de roupa podem aumentar o valor da conta de luz em 30%

Luz mais cara: confira dicas para economizar energia elétrica durante o inverno  Stock Images/Stock Images
Chuveiro é o grande vilão da conta de luz no inverno Foto: Stock Images / Stock Images

O inverno faz a população usar e abusar de equipamentos para se manter aquecida, mas que também causam um peso extra no orçamento. O acionamento do chuveiro elétrico, estufas, ar-condicionado e secadores de roupa podem esticar o valor da conta de luz em 30% em relação à média do ano. Com as bandeiras vermelhas incidindo sobre a fatura, como foi confirmado para julho, a cobrança fica ainda mais salgada — um extra de cinco reais a cada cem quilowatts-hora (kWh) consumidos. Em junho, aliás, a conta de luz foi a vilã da inflação em Porto Alegre.

— O melhor aliado na economia se chama disciplina. Com algumas mudanças de hábito dá para economizar um bom dinheiro em energia — afirma o especialista em eficiência energética e CEO da W-Energy, Wagner Cunha Carvalho. 

O cuidado com o uso do chuveiro elétrico precisa ser dobrado, pois além do alto consumo de energia, também há o desperdício de água, já que o tempo do banho costuma ser maior. Isso sem falar no uso de torneiras aquecidas, máquina de secar roupas e aquecedores, que também são bastante acionados. 

Segundo dados do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), o chuveiro elétrico é um dos grandes vilões no preço da conta de luz, representando cerca de 25% do valor em uma casa com quatro pessoas. 

— No caso do chuveiro, os caminhos para economizar são combinar com a família redução no tempo do banho e evitar deixá-lo ligado para aquecer o ambiente antes de entrar para a ducha — complementa Carvalho. 

Algumas dicas que servem para o ano todo são ainda mais importantes durante o inverno. Um ponto que merece atenção é a iluminação do ambiente. Lâmpadas decorativas podem consumir bastante energia e quem quiser mantê-las deve optar pela tecnologia LED, muito mais econômica. As famílias que viajam neste período devem desligar o maior número possível de aparelhos eletrônicos, pois mesmo na opção de stand by, apresentam consumo, e colocar a geladeira em potência baixa. O eletrodoméstico, por sinal, merece atenção especial:

— Ficar abrindo a geladeira a todo momento sem necessidade faz com que ela consuma mais energia, portanto se deve abri-la apenas quando for pegar ou guardar algum alimento. Sempre que possível, recomenda-se fazer o degelo do refrigerador, pois o gelo acumulado faz o motor trabalhar mais, gastando mais energia — explica Reinaldo Domingos presidente da Associação Brasileira dos Educadores Financeiros (Abefin) e presidente do Instituto Dsop.

Como economizar energia no inverno

  • O chuveiro elétrico é um dos maiores vilões da conta de luz. Explique às crianças da casa que o banho precisa ser rápido, inclusive criando brincadeiras e desafios de limite de tempo para a ducha. 
  • Os chuveiros eletrônicos, com mais opções de temperaturas do que os elétricos, tendem a ser mais econômicos, pois possibilitam que o consumidor escolha faixas intermediárias de calor, sem necessariamente usar a opção mais quente. 
  • Algumas pessoas ligam antes o chuveiro para esquentar o banheiro, transformando-o em um "aquecedor" de ambientes caríssimo. A dica é organizar com a família para que todos tomem banho em sequência, aproveitando o calor do ambiente.
  • Para esquentar o banheiro, a dica é usar estufas e desligá-las assim que entrar no banho.
  • Evite fazer a barba durante o banho. As mulheres, dentro do possível, também podem evitar a depilação em água corrente.
  • Opte por lavar roupas em dias mais secos e menos frios, para depender menos dos secadores elétricos. 
  • Certifique-se que o termostato da geladeira não está na função mais fria: muita gente muda no verão e esquece de voltar ao ponto intermediário no inverno. 
  • Limpe os filtros do ar-condicionado e de condicionadores de ar portáteis, para que a energia consumida seja transformada em calor da forma mais eficiente. 
  • Aquecedores elétricos a base de óleo consomem menos energia do que os aquecedores que funcionam com resistência, além de serem mais benéficos à saúde por manter a umidade do ar. 
  • Durante o dia, tente aproveitar melhor a luz natural dos ambientes da sua casa ou apartamento abrindo as cortinas ou janelas. Nem sempre é preciso acender a luz para  as atividades do cotidiano.

Fontes: Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (Asbrav), Equiloc Máquinas e Equipamentos, DSOP Educação Financeira e consultoria em eficiência energética W-Energy.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros