Mais de 15 minutos de barulho marcam homenagem às vítimas da Kiss - Notícias

Vers?o mobile

 

Um mês depois27/02/2013 | 08h55Atualizada em 27/02/2013 | 18h07

Mais de 15 minutos de barulho marcam homenagem às vítimas da Kiss

Buzinas, palmas e muita emoção tomaram conta da cidade na Região Central

Mais de 15 minutos de barulho marcam homenagem às vítimas da Kiss Fernanda Ramos/especial
A emoção tomou conta dos moradores de Santa Maria pode-se ouvir o choro emocionado de amigos e familiares Foto: Fernanda Ramos / especial
Santa Maria fez muito barulho para lembrar os 239 mortos na boate Kiss na manhã desta quarta-feira. Centenas de pessoas se reuniram na Praça Saldanha Marinho, no Centro, e em frente à danceteria, pouco antes das 8h. O badalar de sinos, as palmas, as cornetas e as buzinas começaram pontualmente às 8h. O programado era um minuto, mas a homenagem durou cerca 15 minutos, em diferentes pontos da cidade.

GALERIA DE FOTOS: as homenagens às vítimas um mês depois do incêndio

O trânsito parou no Centro, no início da homenagem. Como as buzinas não cessaram, as palmas também continuaram. Pais e familiares das vítimas se manifestaram em alguns momentos. Houve instantes em que a emoção foi mais marcante e se podia ouvir o choro emocionado de amigos e familiares.


Foto: Jean Pimentel

No Hospital Universitário de Santa Maria (Husm), médicos, funcionários e familiares de pacientes se reuniram para a homenagem em frente à instituição. Todos bateram palmas juntos por um minuto. Quem não podia sair dos quartos, participou da homenagem pela janela.


Foto: Jean Pimentel


Em VÍDEO, o barulho em frente à Catedral Metropolitana:



Em VÍDEO, as homenagens em frente ao Hospital de Caridade:





VÍDEO: a homenagem aos filhos de Santa Maria



Já integrantes do Andradas Viva confeccionaram 239 faixas brancas com escritos em azul que levam o nome do movimento. O material foi colocado em diversas vias do município, principalmente na Rua dos Andradas — onde fica a boate Kiss — e na Avenida Rio Branco.

Clique na imagem e confira o perfil das 239 vítimas:



Como aconteceu

O incêndio na boate Kiss, no centro de Santa Maria, começou entre 2h e 3h da madrugada de domingo, dia 27 de janeiro, quando a banda Gurizada Fandangueira, uma das atrações da noite, teria usado efeitos pirotécnicos durante a apresentação. O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna.

Sem conseguir sair do estabelecimento, pelo menos 239 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridos.

A tragédia, que teve repercussão internacional, é considerada a maior da história do Rio Grande do Sul e o maior número de mortos nos últimos 50 anos no Brasil.

Em gráfico, entenda os eventos que originaram o fogo:


Veja também

Em site especial, confira todas as notícias sobre a tragédia

DIÁRIO DE SANTA MARIA

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros