Não vá esquecer da mamãe! - Notícias

Versão mobile

 
 

Comércio09/05/2013 | 07h07

Não vá esquecer da mamãe!

Carinho, criatividade e prudência com o orçamento são ingredientes na hora de presentear as mamães

Não vá esquecer da mamãe! Marcelo Oliveira/Agencia RBS
Foto: Marcelo Oliveira / Agencia RBS
Elas dizem que os filhos não precisam se incomodar, que a presença em um abraço apertado já são grandes presentes. Mas é difícil encontrar uma mãe que dispense uma lembrancinha escolhida com carinho – e, às vezes, até muito esforço. Opções para festejar o segundo domingo de maio não faltam no comércio da Capital. Para não deixar o coração falar mais alto do que a razão, é bom seguir as dicas do economista para comemorar a data agradando, mas sem comprometer o orçamento.

Para fazer bonito no retorno ao lar

Ontem, o Diário circulou pelo Camelódromo para saber como andava a missão, especialmente dos homens que costumam fazer surpresas para a mãe e para a esposa. Caso do pedreiro Wendell Colissi Lopes, 32 anos. Ele tinha que garantir o presente da mãe, Marilza, e o da esposa, Charlene, mãe dos filhos Thierry, oito anos, e Lohan, dois. Há 75 dias distante da família, que mora em São Paulo, ele quer fazer bonito no retorno.

– Estava aqui a trabalho e estou voltando para casa. Então, resolvi comprar os presentes do Dia das Mães – contou.

A estudante Mariana Hahn, 21 anos, de Cachoeirinha, também foi ao Camelódromo atrás de lembrança para a mãe, Lúcia, que mora em Curitiba.

– Minha mãe é perua! Ela me disse que não quer nada, mas qualquer coisa dessa loja ela iria gostar – comentou a estudante diante de opções de bolsas, cintos e camisas.

Fazer um agrado sem endividar-se

O economista e educador financeiro Everton Lopes lembra que, para a aquisição do presente não virar problema financeiro, o ideal é o filho incluir a lembrança no orçamento do mês de maio.
 
– O presente vai depender do orçamento no período. Sugiro que o filho pergunte à
mãe cinco alternativas de presente que ela gostaria de ganhar. Por sensibilidade dela, os presentes serão de acordo com o orçamento dele – explica o economista.

No método de classificação de gastos ABCD, a compra de presentes consta no C (despesas complementares). Quando A e B estão garantidos (despesas básicas, como aluguel, água e luz, por exemplo), o que sobra pode ser destinado a lembranças em datas festivas. Everton orienta que o pagamento deve ser, preferencialmente, feito à vista, ou parcelado no menor número de prestações.
 
ONDE PROCURAR

– Canoas está realizando até o dia 11 a 18ª Feira do Dia das Mães, no Calçadão.
Produtos da agricultura familiar, artesanato, artigos para presentes, roupas, bordados e utensílios domésticos de diversos tipos, produzidos por oficineiras estão à venda em 40 estandes das 9h às 19h. 

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros