Monte um ambiente seguro para as crianças em sua casa - Notícias

Versão mobile

 
 

Lar, perigoso lar11/10/2013 | 15h22

Monte um ambiente seguro para as crianças em sua casa

Cuidado com móveis e objetos de decoração faz toda a diferença na prevenção de acidentes

Monte um ambiente seguro para as crianças em sua casa Perkins/PROTESTE/Divulgação
Foto: Perkins/PROTESTE / Divulgação

Carrinhos, bonecas, bolas de futebol e bicicletas. Na véspera do Dia da Criança, os pais atrasadinhos correm para garantir os presentes. Mas mais importante do que qualquer brinquedo é garantir um ambiente com carinho, cuidado e segurança para a gurizada. É com esse alerta que a Proteste Associação de Consumidores lançou a Cartilha de Acidentes Domésticos Infantis.

A falta de atenção com móveis e objetos de decoração pode fazer do lar, seja casa ou apartamento, uma verdadeira armadilha. Conforme o Ministério da Saúde, os acidentes ou lesões domésticas são as principais causas de morte de crianças de um a 14 anos no Brasil. Por ano, mais de 5 mil pequeninos morrem e cerca de 110 mil são hospitalizados.

- Com atenção e logística é possível evitar a maioria dos acidentes - assegura a coordenadora institucional da Proteste, Maria Inês Dolci.

Atitudes simples para prevenção

Cobrir tomadas e esconder produtos de limpeza são cuidados básicos. Segundo Maria, a correta disposição da mobília é essencial para reduzir os riscos.

- Uma criança muda a rotina da casa e é preciso adaptá-la. O mais importante é proteger quinas e afastar cadeiras de janelas ou armários onde a criança possa subir. Mesas de centro são bastante perigosas, em especial para bebês que engatinham - alerta.

Veja as principais medidas de prevenção da cartilha criada pelo Proteste:

Arrume a casa com segurança

- Prefira móveis com cantos arredondados. Caso haja alguma quina, coloque proteções macias e com bordas redondas. Existe uma grande variedade de adaptadores no mercado.
- Instale prateleiras longe das camas.
- Confira o funcionamento das maçanetas das portas. Crianças podem ficar trancadas acidentalmente em cômodos e armários.
- Prefira cercados de malha para bebês, e não compre andadores com rodas.
- Escolha um berço certificado pelo Inmetro. As grades de proteção devem estar fixas e não ter mais que 5cm de distância entre elas.
- Na escolha do colchão, a distância para as laterais do berço deve ser de, no máximo, dois dedos. Se o colchão ficar solto, pode acabar prensando a criança.
- A cama deve ter grade de proteção até a criança completar cinco anos.
- Se possível, não compre beliches. Caso tenha um, a cama de cima não pode ser usada por crianças com menos de seis anos e deve contar com barreiras de proteção.
- Cuidado com tampos de vidro e espelhos.
- Se a criança engatinhar, elimine mesas de centro em que o bebê possa bater a cabeça.
- Remova os móveis instáveis - que possam ser puxados, derrubados e escalados - para área inacessível à criança.
- Guarde itens pesados nas prateleiras baixas ou nas gavetas inferiores.
- Baús não devem ter tampa ou, se houver, deve ser bem leve, para que os pequeninos não fiquem presos dentro deles nem apertem os dedos ao fecharem.
- Móveis leves, bancos e cadeiras, podem ser utilizados para subir em locais mais altos. Mantenha-os longe das janelas.
- Compre cortinas ou persianas sem cordas para evitar que crianças menores corram o risco de estrangulamento.
- Elimine tapete e carpete que, além de acumular pó, podem fazer a criança tropeçar.
- Evite portas de vidro. Se as tiver, sinalize-as em várias alturas para se tornarem visíveis às diferentes idades do crescimento.

Baixe a cartilha completa do Proteste: http://bit.ly/1cAvuoE

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros