Família faz campanha para levar sete cães na mudança para Belém do Pará - Notícias

Versão mobile

 
 

Corrente do bem na Região Metropolitana26/06/2014 | 09h01

Família faz campanha para levar sete cães na mudança para Belém do Pará

Casal arrecadou doações e dinheiro para pagar a taxa de embarque dos animais em campanha pelas redes sociais, mas ainda faltam duas bolsas para carregar à bordo e R$ 2 mil

Família faz campanha para levar sete cães na mudança para Belém do Pará Ana Karina Giacomelli/Agência RBS
Jane e Ieda precisam viajar para Belém do Pará e levar os animais de estimação junto na mudança Foto: Ana Karina Giacomelli / Agência RBS
Ana Karina Giacomelli

ana.karina@diariogaucho.com.br

Em tempos de maus-tratos e abandono de animais, Jane Sinara Rodrigues, 47 anos, de Cachoeirinha, anda na contramão desta triste realidade. Apesar de desempregada, luta justamente para não se separar dos sete cães que recolheu da rua e que atualmente vivem com ela numa casinha simples, de madeira e com uma peça única divida por lençóis, no Bairro Jardim América. Jane vai embora para Belém do Pará com a companheira, Ieda Márcia Vales, 42 anos. Pretende recomeçar e buscar melhores oportunidades. Mas a expectativa por uma nova vida se transformou em desalento diante da possibilidade de ter que deixar para trás os bichinhos que trata com tanto amor.

A passagem de avião de Jane e foi doada pela família da companheira, que fez uma vaquinha para ajudá-la. Mas os custos com embarque e transporte dos animais são altos, e elas não têm condições de bancar. 

-  Não imaginava que as taxas eram tão caras. Estou desesperada com essa situação, porque não posso nem quero deixá-los aqui - lamenta Jane.

Jane e Ieda conheceram-se pela internet e mantinham um relacionamento à distância desde 2011. Há nove meses, Ieda veio para o Rio Grande do Sul com suas filhas, Diana, 14 anos, e Daniele, 20 anos, cuidar da companheira, que sofre de depressão.

Agora, elas voltarão juntas para o Norte do país. 

-  Sei que nossa vida será melhor lá, mas não tenho coragem de deixar meus bichos.

Eles fazem parte da minha história. Se não fosse os meus cachorros, não sei se ainda estaria viva. Eles me dão força, assim como a minha companheira - emociona-se.

Campanha na internet ajudou
Para tentar arrecadar doações de caixinhas de transporte e dinheiro para pagar a taxa de embarque dos animais, Jane apelou para uma ação nas redes sociais. Com isso, ganhou cinco caixas de transporte, para os cachorros maiores, e dinheiro para custear a ida de quatro cães. Mas ainda precisa de duas bolsas de nylon para acomodar os dois filhotes com ela no avião e de cerca de R$ 2 mil para embarcar os outros três cães.

A veterinária Paula Vargas, de Gravataí, sensibilizou-se com a situação e ofereceu assistência. Examinou gratuitamente todos os animais de Jane e emitirá o laudo atestando as condições de saúde dos cães para a viagem.

Quem puder ajudar com as bolsas de transporte ou com qualquer quantia em dinheiro pode entrar em contato pelos telefones 9150-0903 ou 8446-8353

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros