Deficientes visuais vão pedalar pelas ruas de Gravataí - Notícias

Versão mobile

 
 

Passeio ciclístico especial11/08/2014 | 07h31

Deficientes visuais vão pedalar pelas ruas de Gravataí

Associação de Gravataí busca doações de bicicletas que poderão se tornar veículos adaptados para deficientes visuais. Intenção é promover o primeiro passeio ciclístico especial da cidade, no próximo dia 23.

Deficientes visuais vão pedalar pelas ruas de Gravataí Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Para realizar o sonho de pelo menos 18 deficientes visuais de pedalar pelas ruas de Gravataí, a Associação das Pessoas com Deficiência Visual e Amigos (ADVA) da cidade promoverá um passeio ciclístico especial, no próximo dia 23. Bicicletas serão unidas em pares e elas servirão para incluir quem é impedido de enxergar.

- Cada deficiente visual estará acompanhado de um condutor. O objetivo do passeio é mostrar que qualquer pessoa pode pedalar - justifica a presidente da entidade, Andréa Fernanda Linck.

A ADVA recebeu a doação de seis bicicletas, que estão sendo adaptadas. O passeio acontecerá, mesmo que não consigam outras. Mas cada deficiente visual terá que desfrutar menos tempo da atividade para todos participarem.

- Se conseguirmos mais seis doações para serem transformadas em outros três pares, o passeio de cada um dos participantes poderá ser ampliado - diz Andréa.
 
Voluntário unificará as magrelas

Junto com a doação das primeiras seis bicicletas, a ADVA também contou com o trabalho voluntário do mecânico Adalberto Fortes, de Alvorada. É ele o responsável por unificá-las usando barras de ferro, também doadas.

A concentração do passeio está marcada para 14h, no Parcão de Gravataí, na parada 79. O passeio terá 6,4km. A ADVA tem 44 associados, sendo que 27 deles são deficientes visuais.

Na contagem regressiva para a data, o pensionista Luis Augusto Maria, 50 anos, do Bairro Planaltina, de Gravataí, quer voltar a andar de bicicleta depois de 30 anos. Ele nasceu com um problema que o permitia ter visão de apenas 5%. Aos 18 anos, porém, passou por uma cirurgia que o ajudou a recuperar 70% do olho direito. Ele alfabetizou-se e ainda tornou-se ciclista. Dois anos depois, porém, acabou perdendo completamente a visão depois de levar uma bolada no olho até então recuperado.

- Voltei a ficar cego e nunca mais pude pedalar. Estou contando os dias para realizar o sonho de andar de bicicleta novamente. Só tenho medo de cair, mas será emocionante - vibra Luis Augusto, que terá a presidente da ADVA como parceira.

Saiba mais:

* O que:
1ª Passeio Ciclístico com Bicicletas Adaptadas de Gravataí
* Onde: concentração na Parada 79 de Gravataí - Parcão
* Quando: dia 23 de agosto, às 14h
* Contatos com a ADVA pelo telefone 3496-0194

 

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros