Tia Lolô comemora 20 anos a serviço da criançada - Notícias

Versão mobile

 
 

Solidariedade11/10/2014 | 08h07

Tia Lolô comemora 20 anos a serviço da criançada

Associação que oferece reforço escolar para meninos e meninas da Vila Orieta, em Viamão, completa duas décadas neste domingo, Dia da Criança. Losângela Ferreira Soares relembra a trajetória.

Tia Lolô comemora 20 anos a serviço da criançada Bruno Alencastro/Agencia RBS
Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

Losângela Ferreira Soares, 45 anos, não cursou magistério, nem tem diploma na área da educação. Mas, há 20 anos, na Vila Orieta, em Viamão, começou a oferecer a pedagogia do carinho, da orientação e da barriguinha cheia. À sua maneira, contribuiu no desenvolvimento de cerca de mil crianças que já passaram pela Associação Comunitária Beneficente Tia Lolô, nas atividades de reforço escolar. Neste domingo, a festa de Dia da Criança será ainda mais especial porque marca as duas décadas de uma história que reúne ensinamentos para a vida inteira.

Reforço começou em casa

Há duas décadas, o filho mais velho de Lolô, Hendry Henrique Soares Martins, hoje com 27 anos, estava na primeira série e tinha dificuldade nos estudos. Foi quando Losângela começou a dar um reforço ao guri. Não demorou e os coleguinhas dele foram aparecendo para estudar.
- Quando vi, tinha 12 crianças na minha casa. Coloquei um banco no pátio e passava a lição para eles sentados no chão. Ficamos assim uns dois ou três anos - recorda.
Paralelo às atividades, Lolô organizava festinhas no Dia da Criança. A condição para participar dos comes e bebes era ir às aulas de reforço.
- Minhas filhas e outras crianças iam na vizinhança para pedir ovo, farinha, tudo para fazer um bolo e os doces da festinha.

Viagem de ônibus

Quando o pátio de casa estava ficando pequeno, Lolô conseguiu uma carcaça de ônibus emprestada para acomodar dezenas de crianças. O trabalho de vendedora autônoma ficou para trás e a dedicação ao projeto passou a ser exclusiva. Os quatro filhos dela foram crescendo junto aos tantos filhos que foram acolhidos na escolinha.
- Meu marido (o serralheiro Sidnei Pinheiro Martins, 55 anos, com quem é casada há 28 anos) sustentava duas famílias. Mas as crianças precisam de carinho, da comidinha, do banho tomado - explica.
É a bordo de um ônibus sem motor e sem rodas - recebido em doação - que Losângela proporciona, junto de 13 voluntários, uma viagem por um caminho no qual a infância é a prioridade. O Diário Gaúcho acompanha a história da Tia Lolô desde 2001. Foram muitas dificuldades até a garantia do espaço para oferecer uma oportunidade aos pequenos.
- Eu faria tudo de novo. Tenho orgulho de cada criança que passou por aqui. O que interessa é o sorriso, a felicidade das crianças. É melhor que ganhar na loteria - finaliza.

Ajuda que sempre chega

A associação se mantém a partir de doações e Lolô costuma dizer que o projeto é sustentado também pela fé porque em várias situações de dificuldade, a ajuda chegou providencialmente.
Numa festinha de Páscoa, a escolinha havia recebido 50 cestas de doces para cem crianças. As doçuras foram divididas, mas antes de terminar a distribuição, chegaram mais 30 crianças. A angústia tomou conta dos voluntários, que teriam de lidar com a frustração dos pequenos que ficaram sem chocolate.
- Foi aí que encostou um carro aqui na frente e nos entregaram 30 ovos de Páscoa, exatamente o número de crianças que iriam ficar sem. Às vezes, olhamos a despensa ficando vazia e não demora somos surpreendidos pela ajuda que chega.

Uma das primeiras alunas

Samanta David Gonçalves, 22 anos, foi uma das primeiras crianças a participar das atividades de reforço escolar, quando Lolô passava as tarefas para os pequenos num banco no pátio de casa, sob um lençol, para protegê-las do tempo.
- Ela sempre nos acolheu, dizia o que era certo, sempre esteve aqui. A Lolô nunca esqueceu de nenhuma criança e de algumas foi uma mãe mesmo - elogia a mãe da pequena Tayla David Ramos, dois anos.


Família inteira atendida

Voluntária da associação há dez anos, Elisa Vieira da Silva, 45 anos, Nove dos dez filhos dela, além dos netos, participaram das aulas de reforço e das festinhas de Dia da Criança. Enquanto ajuda a reparar a turminha, acompanha de perto o crescimento da família.
- É muito importante porque aqui eles aprendem, brincam, ganham carinho e saem de barriguinha cheia. A Lolô é uma mãezona.


Festinha no domingo

Neste domingo, as 80 crianças de todas as idades atendidas pela Tia Lolô vão receber bolo, pipoca, algodão doce e brincar a valer. Quem quiser ajudar a associação de alguma maneira, com a doação de alimentos e brinquedos pode ligar para 8422-2785.

Roteiro de festas e atrações no domingo


- Cerca de 450 crianças carentes vão lotar os dois cinemas do GNC no Praia de Belas Shopping às 10h. A promoção é da Aldeia da Fraternidade, da agência Escala e do GNC Cinemas.
- Na Vila Maria da Conceição, ocorrerá missa com batizados, procissão pela vila e festa para as crianças. A programação tem início às 10h e segue pela tarde.
- No Parque Marinha do Brasil, ocorre a festa organizada pela Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer. Terá início às 14h, com atrações gratuitas para a criançada.
- No ônibus da Linha Turismo, o domingo é de promoção. Criança até 12 anos, acompanhada por um adulto, não paga ingresso. A saída é na Travessa do Carmo, junto ao Largo Zumbi dos Palmares.
- Na Base Aérea de Canoas, acontece a Expoaer 2014. O evento terá decolagens, sobrevoos e pousos de aeronaves, exposição de aviões, shows e brincadeiras. A entrada é franca e o dia, de passe livre em Canoas. Linhas de ônibus especiais sairão do Centro e da Estação Fátima. 
- Um grupo de moradores do Bairro Cohab A, em Gravataí, fará uma festa para 600 crianças, com distribuição de lanches e brinquedos, apresentações musicais e brinquedos infláveis. O evento ocorrerá na Rua Florianópolis, 720, das 9h até 16h. 
- Um grupo de amigos promoverá o 1º Festival de Pandorgas, em Capivari do Sul. O evento terá oficina de confecção de pandorgas para crianças e adultos. Será no campo de futebol de Capivari do Sul. As inscrições são gratuitas e ocorrerão no local, das 9h às 10h. Em caso de chuva ou mau tempo, o evento será adiado para 19 de outubro. 

 

Leia outras notícias no Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros