Pais congelam cérebro de menina de dois anos que morreu de câncer na Tailândia - Notícias

Versão mobile

 
 

Ciência15/10/2015 | 16h01

Pais congelam cérebro de menina de dois anos que morreu de câncer na Tailândia

Família decidiu preservar o órgão na esperança de que algum dia a ciência encontre um novo corpo para a criança

Pais congelam cérebro de menina de dois anos que morreu de câncer na Tailândia BBC/Reprodução
Foto: BBC / Reprodução

Matherny Naovaratpong, uma menina tailandesa de dois anos, tornou-se a pessoa mais jovem do mundo a ter o cérebro congelado por criogenia – técnica que preserva o corpo ou parte dele no estado em que o órgão estava quando a pessoa faleceu.

A criança acabou morrendo por conta de um tumor raro na cabeça. O cérebro dela será conservado em uma temperatura de -196ºC .

Joana Fomm lembra luta contra um câncer e revela que sofre de doença neurológica

 Com esperanças de que algum dia a ciência encontre um novo corpo para a filha, Sahatorn e Nareerat Naovaratpong contataram a Alcor, uma ONG do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, provedora dos chamados serviços de "extensão da vida", para cuidar da preservação do cérebro.

— Assim que ela ficou doente, surgiu imediatamente a ideia que deveríamos fazer isso por ela, por mais que seja impossível hoje. Precisava me agarra a ela. Então, expliquei tudo para a minha família — contou o pai, que é biomédico, à BBC.

Sahatorn diz ter 100% de confiança que uma dia a filha voltará a viver:

— No passado, poderíamos pensar que levaria 400 ou 500 anos, mas, agora, podemos imaginar que será possível em 30 anos.

Ele conta que se apegou a um método que mais parece um filme de ficção científica, mas que, na verdade, a ciência possui um papel importante na vida da pequena Matherny e dos irmãos mais novos que foram concebidos com a ajuda da fertilização in vitro.

— Ainda a amamos. Lutamos para ser fortes, mas, quando ela morreu, não nos comportamos diferente do que outras famílias. Choramos todos os dias. Ainda precisamos de um tempo para nos acostumar — explica o pai.

Leia mais notícias do dia
Curta a página do jornal no Facebook

* Diário Gaúcho

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros