Polícia identifica suspeito de matar poodle em Santa Cruz do Sul; veja vídeo dos atropelamentos - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Imagens fortes13/05/2016 | 22h38Atualizada em 13/05/2016 | 23h11

Polícia identifica suspeito de matar poodle em Santa Cruz do Sul; veja vídeo dos atropelamentos

Na quarta-feira, os donos começaram a divulgar em redes sociais o desaparecimento do cão. Imagens fortes mostram os atropelamentos

A polícia já identificou o suspeito de atropelar duas vezes e matar um poodle em Santa Cruz do Sul nesta semana. Conforme o delegado Marcelo Chiara Teixeira, da Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento, o homem foi intimado e deve ser ouvido na segunda-feira.

Segundo o delegado, por se tratar de um "crime de menor potencial ofensivo", o homem não foi preso.

— Foi instaurado um termo circustanciado. Agora, ele vai ser ouvido. Vamos coletar as provas, fazer as oitivas necessárias, coletar as filmagens, tudo que for necessário. A partir daí, vamos encaminhar ao Juizado Especial Criminal de Santa Cruz do Sul, que vai dar seguimento ao processo — explicou ao Diário Gaúcho.

O delegado também disse que denúncias e comentários em redes sociais ajudaram a identificar o suspeito.

Conforme delegado Marcelo Teixeira, denúncias via Facebook ajudaram a identificar o suspeito Foto: Reprodução / Facebook

Busca por Bob

Na última quarta-feira, a atendente comercial Ivy Morganna Lucas, 27 anos, e o advogado Marcelo da Silva Iser, 25, começaram a divulgar em redes sociais o desaparecimento do cachorro Bob, que tinha três anos. O casal explicou que ele havia fugido da casa de Ivy, com quem morava.

Marcelo conta que, assim que soube do desaparecimento do cão, foi de carro procurá-lo pelo bairro em que a namorada mora. Circulou durante quarenta minutos, mas não conseguiu encontrá-lo: já era noite, e a pelagem de Bob era preta, o que dificultava a busca.

O poodle Bob tinha três anos Foto: Reprodução / Facebook

Leia mais
Homem acusado por vizinha de matar cachorro com chute defende-se: "Não encostei nele"
Homem morre atropelado ao tentar resgatar cachorro em Porto Alegre

Na quinta-feira, souberam por uma amiga que Bob havia sido encontrado morto e que já estava enterrado em um terreno baldio. Marcelo desenterrou o cãozinho e constatou que se tratava mesmo de Bob.

— Ele não tinha muitos machucados. Provavelmente foi uma batida que o matou — cogita Marcelo, explicando que voltaram a enterrar Bob na casa de Ivy.

No dia seguinte, ao chegar no escritório em que trabalha, Marcelo soube que um conhecido tinha imagens de um cão sendo atropelado e o avisou. Elas mostravam um Volkswagen Gol verde atropelando Bob, mas a identificação da placa do carro não estava visível.

O cãozinho chegou até Ivy depois de ser abandonado no pátio da atendente comercial, segundo Marcelo.

— Um dia largaram ele na casa dela, abandonaram ele, bem filhotinho. Ela pegou e cuidou dele.

No Facebook, o advogado agradeceu as mensagens recebidas: "Obrigado novamente pelo apoio e carinho de todos". Ele também pediu cautela, para que não fossem acusadas pessoas inocentes.

Leia mais notícias


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros