VÍDEO: protetor de animais que teve moradia incendiada reencontra cachorra que salvou filhotes do fogo - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Solidariedade13/07/2016 | 07h00Atualizada em 13/07/2016 | 11h30

VÍDEO: protetor de animais que teve moradia incendiada reencontra cachorra que salvou filhotes do fogo

No último domingo, um incêndio criminoso destruiu a casa de Juan Antonio e vitimou quatro cães adotados por ele

Ana Karina Giacomelli
Ana Karina Giacomelli

ana.karina@diariogaucho.com.br

Um incêndio criminoso que destruiu completamente a moradia de um protetor de animais na Rua Servidão dos Flores, área central de Gravataí, e vitimou quatro cães adotados por ele, abalou os moradores da região. O caso aconteceu na madrugada deste domingo, em um terreno que o uruguaio Juan Antonio Alvares La Casa, 69 anos, ocupava há quase dois anos com seu trailer e 12 amigos caninos.

— Quando eu soube da maldade que fizeram com o seu Juan e os animais, não quis acreditar. Conheço ele há mais de dois anos e, sempre que posso, o ajudo com alguma coisa. Ele tem um amor muito grande pelos cachorros — comenta a empresária Patrícia Ost, 36 anos.

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A protetora de animais Marcia Becker, 47 anos, conta que foi avisada do ocorrido na tarde de domingo e, mesmo sem conhecer o idoso, se prontificou a ir ao local para ver se ele e os animais precisavam de alguma ajuda.

— Cheguei no terreno e a situação era de cortar o coração. Aquele senhor no meio das cinzas, dos restos do trailer, totalmente desamparado. E ele só me pedia para ajudar os cachorros — lamenta.

Marcia logo tratou de socorrer a cachorra Veinha, de aproximadamente dez anos, que sofreu graves queimaduras ao tentar salvar os quatro filhotes que estavam dentro do trailer. Infelizmente, um dos cachorrinhos não sobreviveu.

— Levei os filhotes e a mamãe queimada para a minha casa, e entrei em contato com a veterinária Cristiane da Pet Sperk. Prontamente, ela e todo pessoal da clínica se mobilizaram para ajudar a salvar a Veinha —conta. 

Recuperação 

A veterinária Cristiane Falcão, que está cuidando dos ferimentos da cachorrinha, explica que ela teve queimaduras graves, de 2º e 3º graus, mas vai se recuperar.

— De início, a cachorra apresentou problemas respiratórios, devido a inalação de fumaça. Agora, está respirando melhor. Também teve bastante perda de tecido e a parte interna da boca foi bastante afetada, mas ela está reagindo bem ao tratamento e vai melhorar — afirma Cristiane, otimista.

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Leia mais:
Cachorrinha que salvou filhotes de incêndio está internada em Gravataí
"Fiquei ajoelhada no chão com ele", diz dona de cachorro encontrado com facão cravado na cabeça

Apesar da dor que ainda sente por conta das queimaduras, Veinha ficou faceira, abanando o rabinho, quando Juan apareceu para visitá-la. E o idoso, que não conteve as lágrimas, abraçou e beijou a amiga de quatro patas.

— Graças à Deus a Veinha está viva. Fico feliz que ela esteja sendo bem cuidada aqui. Esses cachorros são a minha família — disse Juan, emocionado. 

Apoio 

Desde a madrugada de domingo, muitos moradores da região visitam Juan, que continua vivendo no mesmo local, pois ainda não tem para onde ir com os animais que sobreviveram.

— As pessoas trouxeram lonas, barracas, cobertores, comida, ração e casinha para os cachorros. Estou muito feliz. Perdi a minha moradia e os cachorros que eu tanto amava, mas ganhei muitos amigos cachorreiros, assim como eu —comenta o idoso, emocionado.

Patrícia explica que um grupo de pessoas está se organizando para alugar uma casa para o aposentado:

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

— Não podemos deixá-lo nessa situação. Além da precariedade desse local, ele e os animais correm perigo. Quem fez essa maldade pode voltar e fazer de novo. Já estou procurando um lugar para ele morar. Vamos fazer uma vaquinha para pagar as despesas e ajudá-lo a se reerguer.

Investigação

Juan prestou depoimento na 1ª DP de Gravataí na manhã desta segunda. Segundo o delegado Gustavo Brentano, os agentes fizeram levantamento no local do incêndio e, com base no depoimento do idoso, vão dar início a investigação para apurar os autores do incêndio.

— Vamos analisar o depoimento da vítima e a partir dele começarmos a apurar a autoria. Por enquanto, não temos nenhuma pista — afirma o delegado. 

Ajuda 

Juan perdeu o celular que tinha em meio ao fogo. Para ajudá-lo, e aos animais, é possível entregar materiais no próprio terreno da Rua Servidão dos Flores, na altura da Parada 79 da Avenida Dorival de Oliveira.

No Facebook, há um evento criado para ajudar o protetor com roupas, alimentos e ração para os cães. Também é possível depositar dinheiro na conta da protetora que está ajudando Juan. 

Caixa Econômica Federal
Agência: 2284
Operação: 013
Conta poupança: 7978-5
Márcia Rejane Becker (CPF 605.830.530-68)

Leia as últimas notícias do dia 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros