Idosa de Porto Alegre sofre, mais uma vez, com a falta da entrega de alimento especial - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso26/08/2016 | 08h06Atualizada em 26/08/2016 | 08h06

Idosa de Porto Alegre sofre, mais uma vez, com a falta da entrega de alimento especial

Dona Mercedes tem o direito assegurado pela justiça, mesmo assim, não é a primeira vez que fica sem a dieta

Desde que sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), em 2014, a aposentada Mercedes Castelúcio Peixoto, 72 anos, depende de uma dieta especial para se alimentar por sonda porque ela não pode consumir outros alimentos.

Atualmente, Mercedes consome o Isosource Nestlé 1.5 e precisa de 45 caixas de 1 litro por mês. Cada unidade custa, em média, R$ 20. Mensalmente, o gasto seria de R$ 900, dinheiro que dona Mercedes não tem.

Não é a primeira vez que Mercedes fica em apuros por conta da falta do alimento. No final do ano passado, o Diário Gaúcho mostrou a situação da aposentada e ela acabou conseguindo doações.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Na Justiça, a aposentada ganhou o direito de receber em casa as 45 caixas do medicamento, contudo, a remessa deste mês ainda não foi entregue e ela só tem mais duas unidades em estoque.

— Este alimento é minha única opção, sem ele eu enfraqueço ainda mais — queixa-se Mercedes.

Preocupação

Com dificuldades de locomoção, o que impossibilita a ida até Farmácia Estadual de Medicamentos Especiais, a moradora de Porto Alegre liga diariamente para a Secretaria Estadual da Saúde e, para sua decepção, ninguém dá um retorno sobre o caso.

— A falta e o atraso nunca deveriam existir, principalmente porque eu tenho o direito assegurado em juízo, é muito descaso — diz Mercedes.

De acordo com os médicos, com o tempo Mercedes poderá voltar a se alimentar normalmente. Entretanto, enquanto isso não acontece, a dieta especial é fundamental para a saúde dela.

Solidariedade

Sempre que possível, o Asilo Padre Cacique faz doações para Mercedes. Entretanto, a instituição também está sem estoque do alimento para seus internos e, por este motivo, não pode ajudar a aposentada neste momento de necessidade.

— Meus amigos me ajudaram muito, mas agora eles também não têm. Não quero nem pensar em como vou passar esses dias se não repuserem minha dieta com urgência — lamenta Mercedes.

Produto está disponível, mas não foi entregue

A Secretaria Municipal da Saúde informou que 51 unidades de dieta líquida enteral hipercalórica de Mercedes foram disponibilizadas ontem.

Porém, a secretaria não soube informar por que a aposentada não recebeu as caixas em casa, como determina a ordem judicial.

COMO AJUDAR

- Quem puder doar uma ou mais caixas de Isosource Nestlé 1.5 ou Trophic 1.5 para a dona Mercedes, entre em contato com ela pelo telefone (51) 3242-5214.

- Por ter dificuldades motoras, Mercedes não tem condições de buscar o alimento.

- É possível fazer depósito bancário em nome de Mercedes Castelúcio Peixoto. Caixa Econômica Federal – Agência 0436 – Operação 013 – Conta Poupança 846069


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • uffizicom

    uffizicom

    Uffizi Comunicação#NAMÍDIA Vaga para PCD's no Wallmart, cliente Uffizi, é destaque no Diário Gaúcho https://t.co/LO6SX8UtFqhá 1 horaRetweet
  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário GaúchoUma gaúcha deixa o programa e outra segue na disputa do #TheVoiceBrasil https://t.co/DSCYAwEICp https://t.co/7Jph2IupUBhá 2 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros