Moradores de Gravataí denunciam mortes de cães por envenenamento - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Animais25/09/2016 | 14h28Atualizada em 25/09/2016 | 14h28

Moradores de Gravataí denunciam mortes de cães por envenenamento

Três cães de rua que eram cuidados pela vizinhança do bairro Dom Feliciano amanheceram mortos no domingo. Outro morreu há duas semanas

Moradores de Gravataí denunciam mortes de cães por envenenamento Divulgação/Arquivo Pessoal
Cachorros são tratados com carinho pela vizinhança na região central de Gravataí Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

As casinhas de madeira improvisadas pelos moradores na praça da Rua Norberto Peixoto, bairro Dom Feliciano, na área central de Gravataí dão a ideia do quanto aqueles cachorros de rua eram bem tratados na localidade. Este domingo, no entanto, amanheceu com um clima de espanto na região. Depois de passarem mal à noite, três dos cães que dormiam ali amanheceram mortos. Outro deles já havia morrido de maneira misteriosa há duas semanas. 

Temendo o mesmo destino aos cinco cachorros restantes na praça, uma das moradores os acolheu em seu pátio. A suspeita entre os vizinhos é de que os animais foram vítimas de envenenamento. Por isso, um grupo deles fez a denúncia no começo desta tarde à 1ª DP de Gravataí por possível crime contra os animais.

Leia mais:
Protetor de animais é atacado em incêndio criminoso em Gravataí


— Sempre foram cachorrinhos pacíficos, alimentados por todos nós aqui pela volta. Tem que ter muita maldade para fazer isso aos bichinhos — desabafa uma comerciante da região, que prefere não ser identificada.

Casinhas foram montadas para abrigar os animais na praça Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

Há cerca de 15 dias, a partir de uma reclamação pela presença dos cachorros na rua, o Ministério Público local já havia solicitado à prefeitura de Gravataí que recolhesse os animais ao Canil Municipal. Até agora o pedido não foi cumprido, e não era o desejo dos protetores.

— Tínhamos uma reunião marcada com o MP para discutir esse assunto, porque são cachorros saudáveis e o canil é superlotado — diz a comerciante.

Agora, eles é que pretendem acionar o MP para apurar a autoria do suposto envenenamento.

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • edsonnemoto

    edsonnemoto

    edson nemotoNovas regras passarão a valer para trabalhadores com idade até 50 anos https://t.co/YugE6YaqVT via @diario_gauchohá 8 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros