Mãe não consegue vacinar filhas gêmeas em Alvorada - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu Problema é Nosso13/10/2016 | 10h31Atualizada em 13/10/2016 | 10h31

Mãe não consegue vacinar filhas gêmeas em Alvorada

Todas as outras imunizações de Eduarda e Manuela estão em dia — a única que falta é a da poliomielite

Mãe não consegue vacinar filhas gêmeas em Alvorada Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Ana Paula aguarda há quase um mêsfichas para atendimento em posto Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

Desde o dia 24 de setembro, quando começou a Campanha Nacional de Multivacinação e a campanha Zé Gotinha, referente à vacina contra a poliomielite, em Alvorada, a dona de casa Ana Paula Reis Vargas, 25, tenta vacinar as filhas gêmeas de um ano e oito meses, Eduarda Reis de Miranda e Manuela Reis de Miranda.

A Unidade Básica de Saúde Umbu, referência para Ana Paula, informou, na primeira tentativa, que estava sendo feita apenas a atualização da caderneta das crianças.

Preocupação

Contudo, nos demais dias em que levou as filhas, ela também não foi atendida — e não conseguiu uma explicação.

Preocupada com a saúde das meninas e grávida, novamente, de gêmeos, Ana Paula foi ao posto em horários diferentes para tentar uma ficha para fazer a vacina. Mesmo assim, sem sucesso.

— As enfermeiras disseram que são distribuídas 20 fichas de manhã e 20 de tarde. Fui lá em todos os horários possíveis e não consegui atendimento. Eu não consigo carregar as duas no colo ao mesmo tempo para ficar indo e vindo do posto o tempo todo — reclama Ana Paula.

Tudo em dia

Todas as outras vacinas de Eduarda e Manuela estão em dia — a única que falta é a da poliomielite. A campanha terminou no dia 30 de setembro e, agora, a mãe não sabe o que fazer para conseguir vacinar as crianças.

— Sou muito atenta à saúde delas. Assim que vi a propaganda do Zé Gotinha na tevê, corri para o posto no primeiro dia para fazer. Já se passaram 20 dias, e minhas bebês ainda não foram vacinadas — diz Ana Paula.

Medo de sair

Diante desta situação, pela qual garante nunca ter passado antes, Ana Paula se sente humilhada. O único horário, segundo ela, para conseguir ficha é indo para a fila antes das 5h. Contudo, ela teme a violência na região em que mora e, por isso, evita sair tão cedo de casa com as duas crianças pequenas.

— Não posso colocá-las em risco e não entendo a recusa em vacinar as meninas. É tão simples, só pingar umas gotinhas na boca delas — desabafa a mãe.

Doses estão disponíveis, segundo a prefeitura

A prefeitura de Alvorada informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a vacina da poliomielite está disponível na UBS Umbu. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, não foi registrada nenhuma falta da medicação no local. A administração municipal está em contato com a moradora para esclarecer a origem do problema.

Para fazer vacinas em Alvorada

- O morador deve levar a caderneta para verificar, junto à equipe do posto, a necessidade de fazer a imunização.

- A distribuição de fichas começa às 8h para todos os setores da UBS: vacinação, pediatria, ginecologia, clínica geral, enfermagem e odontologia.

- São disponibilizadas 20 fichas para atendimento, sendo recolocadas conforme disponibilidade, de acordo com a prefeitura.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • edsonnemoto

    edsonnemoto

    edson nemotoNovas regras passarão a valer para trabalhadores com idade até 50 anos https://t.co/YugE6YaqVT via @diario_gauchohá 2 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros