Visual do Hipster da Federal faz o maior sucesso, mas será que é para todos? Barbeiro responde - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Galã da PF29/10/2016 | 08h16Atualizada em 29/10/2016 | 08h16

Visual do Hipster da Federal faz o maior sucesso, mas será que é para todos? Barbeiro responde

Barbeiro da Capital analisa o visual do famoso da hora

Visual do Hipster da Federal faz o maior sucesso, mas será que é para todos? Barbeiro responde reprodução/instagram
Lucas ganhou fama depois de aparecer escoltando Eduardo Cunha Foto: reprodução / instagram

Desde que apareceu ao lado de Eduardo Cunha em direção a um avião da Polícia Federal (PF), Lucas Valença ganhou fama no país. Não sabe de quem se trata? E se falarmos em Hipster da Federal? É ele! O agente da PF podia até não querer, mas chamou muita atenção ao fazer escolta ao político. 

Logo após sua aparição, estava todo mundo atrás do seu perfil nas redes sociais. Era tanta gente querendo saber dele e de seu visual – chamado de hipster ou de lenhador – que Lucas deu entrevista até no programa Encontro, da Fátima Bernardes. 

A fama repentina só não pegou bem no trabalho, e a PF anunciou que vai abrir processo disciplinar contra o rapaz, por ter concedido entrevistas sem o consentimento da corporação. 

Falem bem, falem mal, está todo mundo falando sobre Lucas e seu visual com barba farta e coque na cabeça. O DG bateu um papo com o barbeiro John Levisky, 25 anos, da Capital. Ele analisa por que Lucas fez tanto sucesso com seu visual.

John Levisky dá aquele trato no visual Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Leia outras notícias do dia

Diário Gaúcho – Já apareceu cliente na barbearia pedindo para ficar com o mesmo visual do Lucas?
John Levisky –
Sim! Um me pediu para ficar com a barba parecida com a dele. Como o cliente tinha condição, consegui dar uma alinhada na barba. Mas o coque do hipster não é muito pedido em barbearia, é um corte mais moderno. Está bem mais em alta aquele coque do que o cabelo moicano, por exemplo.

Leia mais
"Hipster da Federal" fala sobre a fama, o sucesso com a mulherada e lembra caso do japonês
PF abrirá processo contra "Hipster da Federal"

Diário – Qualquer homem pode ter o visual do Lucas?
John –
Primeiro, tem que ter cabelo (risos), né! Se for calvo, não vai ficar legal. E tem que ser um cara mais descolado. Este coque é o último grito mesmo. Os homens pegaram o costume de ir limpando o cabelo dos lados, queriam dar uma mudada e deixaram crescer. Aí, começaram a prender porque caía no olho. Mas mais sucesso do que o Hipster é o cabelo do (cantor) Tiago Iorc. Este, sim, é referência. Chega cliente aqui com a foto dele na carteira, ficam me mostrando para fazer igual. Tem um monte de referência engraçada, como o corte do Messi.

Homens querem ficar com o visual do Tiago Iorc! Foto: Rafael Kent / Divulgação

Diário – E o que você faz quando percebe que não vai funcionar para aquele cliente o cabelo da celebridade?
John –
Acontece! Aí, vou direcionando, usando aquele corte de referência só como inspiração.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • edsonnemoto

    edsonnemoto

    edson nemotoNovas regras passarão a valer para trabalhadores com idade até 50 anos https://t.co/YugE6YaqVT via @diario_gauchohá 2 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros