Bairros de Cachoeirinha e Gravataí enfrentam torneiras secas no feriado - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Abastecimento15/11/2016 | 20h13Atualizada em 15/11/2016 | 20h13

Bairros de Cachoeirinha e Gravataí enfrentam torneiras secas no feriado

Conserto de um vazamento em adutora na cidade de Canoas gerou a falta d'água. Previsão da Corsan é que o serviço seja restabelecido na madrugada desta quarta-feira

Bairros de Cachoeirinha e Gravataí enfrentam torneiras secas no feriado Anderson Fetter/Agencia RBS
Sem água, a saída de José foi apelar para a gentileza do vizinho Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS

O feriado da Proclamação da República foi de torneiras secas para moradores de 50 bairros de Cachoeirinha e Gravataí. O motivo foi o conserto, na segunda-feira, de um vazamento em uma adutora de água bruta, próxima à Estação de Tratamento de Água Niterói, em Canoas.

De acordo com a Corsan, ficaram desabastecidos 40% dos bairros de Gravataí e 30% dos bairros de Cachoeirinha. A expectativa da companhia era de que o serviço fosse concluído na segunda-feira, e o abastecimento normalizado na manhã desta terça, o que não ocorreu. O porte grande da obra gerou atrasos, segundo a Corsan, que prevê que o abastecimento só deve ser retomado na madrugada de quarta-feira.

Leia mais:
Bairros de Gravataí sofrem com a falta de água constante
Bairros de Gravataí ficam sem água nesta quinta-feira devido a obras


Na tarde quente deste feriado, a dona de casa Giane Gribler, 23 anos, estava com a pia da cozinha repleta de louças por lavar. Desde a noite de segunda-feira, começou a faltar água em sua casa, na Morada do Vale I, em Gravataí. Sete pessoas vivem no endereço.

— Não ter água para o vaso sanitário é o pior. Tenho em casa uma bebê de um ano, uma criança de seis anos, uma idosa de 84 anos, o marido mecânico, todo engraxado, e não poder tomar um banho. O que será do verão? — questionou Giane.

Poço

Numa casa com sete pessoas, Giane ficou com a pia cheia de louças Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS

Para driblar o desabastecimento, a família recorreu a um vizinho que tem poço artesiano. A mesma saída foi adotada pelo autônomo José Manoel Martin Vega Garcia, 58 anos, do Parque dos Eucaliptos, também em Gravataí.

— Faz 20 anos que moro aqui e sempre tivemos problema de abastecimento. Ninguém aguenta. Quando levantei hoje (ontem), não tinha um pingo d'água — desabafou José.

Para não abusar da boa vontade do vizinho que cede a água do poço, José optou por não cozinhar ontem e acabou fazendo um gasto que não era esperado para se alimentar. Em busca de uma resposta, entrou em contato com a Corsan e foi informado de que a previsão era de retorno da água às 7h de ontem. Depois, a nova previsão era meio-dia, após, às 18h e, por fim, às 7h desta quarta-feira.

— Com o calorão que está fazendo, é difícil não poder tomar um banho — reclamou o autônomo.

Leia outras notícias

Na tarde desta terça-feira, o site da Corsan informava que uma equipe da companhia havia trabalhado durante toda a noite anterior em local de difícil acesso para possibilitar que o abastecimento de água fosse normalizado, inclusive nas zonas mais altas, durante a madrugada desta quarta-feira.

Conforme a Corsan, desde o dia 26 de outubro, uma série de obras vem sendo feitas para qualificar o abastecimento das cidades de Cachoeirinha e Gravataí neste verão.

— O problema de hoje é algo pontual, mas as mudanças que estamos implantando servem para oferecer um serviço cada vez melhor para os clientes — destacou à Rádio Gaúcha o diretor de operações da Corsan, Eduardo Carvalho.

Os trabalhos acontecem durante a madrugada, a fim de minimizar as paralisações do serviço. A modernização da Estação de Bombeamento de Água Tratada (EBAT-4), em Cachoeirinha, tem investimento de R$ 2,36 milhões. Haverá também a implantação de uma nova adutora de água tratada até o centro de reservação Vista Alegre e obras de ampliação geral do sistema de tratamento de água. Em Gravataí, o investimento é de R$ 160 milhões para interligar todo o sistema de abastecimento da Região Metropolitana. A previsão é de que as obras sejam concluídas nas próximas semanas.

Bairros atingidos

/// Cachoeirinha: Jardim Atlântico, Moradas do Bosque, Jardim do Bosque, Granja Esperança, Condomínio Piacenza, Condomínio Villagio Di Venezia, Condomínio Villas Di Vicenza, Condomínio Villagio de Firenze, Ravenna, Firenze, Túnel Verde, Betânia, Santa Cruz, Vista Alegre, Anair, Jardim Colinas, Chácara das Rosas, Navegantes, Vila Fátima, Jardim dos Estados, Nova Cachoeirinha, Marechal Rondon, Chico Mendes e Canarinho.

/// Gravataí: Moradas do Vale I, II e IIl, Águas Claras, Dona Helena, Antônio Carlos Jobim, Parque dos Eucaliptos, Planaltina, Esplanada, parte do Garibaldino, parte da Bonsucesso, Bom Princípio, São Judas Tadeu, Parque Florido, Bom Fim, Vila Rica, Parque do Sol, Cruzeiro, Vila Elisa, Sítio Santa Fé, Vila Central, Vila Cruzeiro, Parque Olinda, Vila São Luiz, Monte Belo, São Jerônimo e Nossa Chácara.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • pfvrxx

    pfvrxx

    narina talvez marina@jugarciarp @falandocarioca @GauchoFalando @10Ronaldinho @diario_gaucho @JornaldoAlmoco_ @_OrgulhoGaucho @RdGaucha @Rafagaucho @vibeoutonohá 26 minutosRetweet
  • jugarciarp

    jugarciarp

    maio, junho, Júlia..@pfvrxx @falandocarioca @GauchoFalando @10Ronaldinho @diario_gaucho @JornaldoAlmoco_ @_OrgulhoGauchohá 28 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros