Calcinha de esposa de Hitler é vendida em leilão por R$ 11,5 mil - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Colecionando intimidade08/11/2016 | 11h26Atualizada em 08/11/2016 | 11h57

Calcinha de esposa de Hitler é vendida em leilão por R$ 11,5 mil

Além da peça, colecionador levou anel, espelho, fotografias e um porta batom de Eva Braun

Calcinha de esposa de Hitler é vendida em leilão por R$ 11,5 mil Reprodução / Twitter/Twitter
Foto: Reprodução / Twitter / Twitter

A intimidade de Eva Braun, a primeira dama do nazismo, foi posta à venda e comprada na segunda-feira num leilão na Inglaterra. Uma calcinha de tom lilás com as iniciais da esposa de Adolf Hitler foi adquirida por um colecionador anônimo, que pagou 2,9 mil libras pela peça — o equivalente a R$11,5 mil.

Leia mais:
Pesquisador reúne relatos de que Hitler viveu na Argentina
Livro de Hitler, "Minha Luta" é o mais vendido de não ficção na Alemanha
Mulher diz que foi empregada de Adolf Hitler na Patagônia em 1956

Segundo o site de notícias BBC, a casa de leilão esperava ganhar menos pela calcinha, algo em torno de 400 libras. O colecionador, porém, deu mais pelo lance, e levou, além da peça íntima, uma coleção de fotos de Eva Braun, um anel de pedras preciosas, uma caixa de prata com espelho e um suporte que ainda mantinha um batom vermelho usado pela companheira de Hitler.

Foto: Reprodução / Philip Serrell

Nascida em Munique, na Alemanha, em 1912, Eva Braun casou-se com Hitler algumas horas antes de o casal se suicidar. O ditador nazista era visto como um deus pelos seguidores, uma figura que transmitia valores sagrados como virgindade e perfeição. Por isso, o relacionamento com Eva foi mantido em segredo durante 14 anos.

Foto: Reprodução / evabraun.dk

A cerimônia foi realizada em abril de 1945, quando a Alemanha estava prestes a perder a Segunda Guerra Mundial e ver o nazismo ser varrido do país. Cerca de 40 horas depois da união, Adolf Hitler matou-se com um tiro na cabeça e Eva Braun tomou uma cápsula de cianeto, gás tóxico que mata imediatamente. Foi só depois da morte que os alemães souberam do amor entre os dois.

A casa de leilão Philip Serrell informou que algumas peças de Eva tinham certificado de autenticidade. Sophie Jones, funcionária da casa, disse à BBC que os participantes do leilão que vendeu os objetos de Eva Braun são pessoas "fascinadas por aquele período da história".

Leia outras notícias


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • DarskiVanessa

    DarskiVanessa

    Vanessa@Vagner_LM aí tu vai pro mural da página de crimes do Diário Gaúcho ♥️há 4 horas Retweet
  • lizilha_

    lizilha_

    liz@AndreSousa__ diário Gaucho? me aguarde sendo assessora de imprensa do real madrid 😝😝há 5 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros