Corpo encontrado dentro de poste de ferro é sepultado hoje em Goiânia - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Goiás22/11/2016 | 12h19Atualizada em 22/11/2016 | 12h19

Corpo encontrado dentro de poste de ferro é sepultado hoje em Goiânia

O aposentado Dagoberto Rodrigues Filho estava sumido há 13 dias. Bombeiros tiveram de serrar estrutura para localizá-lo

Corpo encontrado dentro de poste de ferro é sepultado hoje em Goiânia Corpo de Bombeiros de Goiás / Divulgação/Divulgação
Foto: Corpo de Bombeiros de Goiás / Divulgação / Divulgação

O cheiro que exalava de um poste de luz na Avenida Viena, em Goiânia, foi o sinal para que o Corpo de Bombeiros entrasse em ação no domingo, dia 20, e encontrasse o corpo do carpinteiro aposentado Dagoberto Rodrigues Filho, 68 anos. A suspeita da Polícia Civil é que o idoso tenha entrado no poste por vontade própria. Ele estava sumido de casa desde o dia 7 de novembro.

Leia mais:
Engavetamento com 56 veículos deixa 17 mortos na China
Pescadores encontram dinheiro boiando no mar, no Rio de Janeiro

Segundo o delegado Dannilo Proto, da Delegacia de Investigações de Homicídios de Goiás, os moradores da região queixavam-se do odor que emanava do poste dois dias antes de os bombeiros serrarem a estrutura. A operação foi realizada entre a tarde e a noite de domingo. A estimativa, segundo o delegado, é que o corpo ficou dentro do poste durante cinco dias.

O corpo de Dagoberto já estava em estado avançado de decomposição e foi identificado no Instituto Médico Legal (IML) por meio da análise das digitais do idoso. Segundo o delegado Gilson Ferreira, assessor de imprensa da Polícia Civil, a necrópsia no corpo de Dagoberto não conseguiu definir a causa da morte. 

Operação para serrar o poste de ferro e encontrar o corpo do idoso levou cerca de duas horas Foto: Corpo de Bombeiros de Goiás / Divulgação

Em entrevista ao G1, a filha de Dagoberto, Adriane Rodrigues, 36 anos, pediu que a polícia continue investigando o caso. Ela contou que o pai tinha transtorno mental e havia desaparecido de casa outras vezes. Além de Adriane, o aposentado morava com a esposa e com o neto em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana. A família viveu por 26 anos no bairro Jardim Europa, região onde o corpo foi localizado dentro do poste. 

— Das vezes em que ele saía, eu perguntava onde ele dormia, que não precisava daquilo. E uma vez ele confessou que já tinha dormindo dentro daquele mesmo poste. Na hora, me deu aquele estalo — contou Adriane ao portal.

O poste de luz pertence à Companhia Energética de Goiás (Celg) e está deitado no canteiro da Avenida Viena há quase três anos, aguardando a liberação de um projeto de expansão de uma rede elétrica de alta tensão.

Segundo informou Adriane ao G1, o corpo de Dagoberto foi sepultado na manhã desta terça-feira no Cemitério Vale da Paz, em Goiânia.

Leia outras notícias


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • acervo_multi

    acervo_multi

    Acervo Multimídia@dailypitanga Diário Gaúcho - Camila Pitanga VENCEU: https://t.co/NbySFcTSfUhá 37 segundosRetweet
  • acervo_multi

    acervo_multi

    Acervo Multimídia@pitangantonelli Diário Gaúcho - Camila Pitanga VENCEU: https://t.co/NbySFcTSfUhá 1 minutoRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros