Ex-integrante do Karametade é suspeito de envolvimento em morte de turista argentino - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Briga de bar29/03/2017 | 14h59Atualizada em 29/03/2017 | 15h26

Ex-integrante do Karametade é suspeito de envolvimento em morte de turista argentino

Valterson Ferreira Cantuária, o Tody Cantuária, teve prisão temporária decretada junto de outros dois homens

Ex-integrante do Karametade é suspeito de envolvimento em morte de turista argentino Reprodução / Twitter/Twitter
Matías Sebastian Carena (D) foi morto no domingo, dia 26 Foto: Reprodução / Twitter / Twitter

O cantor Valterson Ferreira Cantuária, conhecido como Tody Cantuária, teve a prisão temporária decretada pela Justiça do Rio de Janeiro na terça-feira, dia 28. Suspeito de envolvimento no assassinato do argentino Matías Sebastian Carena, morto no domingo após uma briga de bar em Ipanema, Tody Cantuária é ex-integrante do Karametade, grupo de pagode que ficou popular nos anos 90.

Outros dois homens foram levados à prisão junto de Tody e deverão ficar detidos por cinco dias: Pedro Henrique Marciano, vulgo PH, e Júlio Cesar de Oliveira Godinho. Os três foram identificados por câmeras de segurança na briga que causou a morte do argentino. Segundo o jornal O Globo, uma testemunha disse à Delegacia de Homicídios que a confusão teria começado por causa de uma caipirinha.

De acordo com a investigação, Matías estava no bar acompanhado de três amigos — dois argentinos e um brasileiro —, e eles teriam questionado o valor cobrado pelo que fora consumido. Quando deixavam o bar, foram provocados pelo grupo de brasileiros, que incluía Tody Cantuária, o que gerou uma discussão e posteriormente uma luta física do lado de fora do estabelecimento.

Matías levou um soco, caiu no chão e bateu com a cabeça no degrau de uma loja situada do outro lado da rua. Desacordado, levou chutes e foi golpeado com uma muleta usada por um dos homens que tiveram prisão temporária decretada. Os amigos o levaram de táxi até o Hospital Municipal Miguel Couto, onde chegou sem vida. O laudo da necropsia apontou que Matías sofreu uma "contusão do crânio com hemorragia das meninges".

Ele estava com a viagem marcada de volta para a Argentina e participaria da primeira partida de futsal do Círculo Unidos Gon. Ainda de acordo com O Globo, o time está organizando um amistoso e pretende doar o valor da bilheteria à família de Matías.

O Karametade divulgou uma nota de esclarecimento nas redes sociais explicando que Tody Cantuária já não faz mais parte do grupo desde novembro de 2016, e que havia atuado apenas como freelancer.

De acordo com o jornalista Leo Dias, autor de uma coluna no jornal O Dia, o empresário do Karametade, Julio César Serra, disse que Tody Cantuária não morava no Rio de Janeiro, mas em Goiânia. O empresário ainda afirmou que o músico não tem comportamento violento.

— Ele é um cara do bem. Agressão não é o perfil dele — disse.

Leia outras notícias


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros