Fundadora da Confeitaria Dona Inês deixa sua marca na gastronomia de Porto Alegre - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Homenagem23/03/2017 | 14h06Atualizada em 23/03/2017 | 15h12

Fundadora da Confeitaria Dona Inês deixa sua marca na gastronomia de Porto Alegre

Missa de sétimo dia de Ignês Brochetto dos Santos  será nesta quinta-feira

Fundadora da Confeitaria Dona Inês deixa sua marca na gastronomia de Porto Alegre Félix Zucco/Agencia RBS
Uma apaixonada pela criação na culinária Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Aos 78 anos, a empresária Ignês Brochetto dos Santos arrancou entusiasmadas palmas dos participantes da segunda edição dos Debates Metropolitanos, evento promovido pelo Diário Gaúcho em julho do ano passado cujo tema foi o empreendedorismo. 

Com 44 anos de história na gastronomia da Capital, a proprietária da Confeitaria Dona Inês, na Zona Norte de Porto Alegre, falou sobre a sua longa experiência e sobre seu começo, enaltecendo o quanto é importante fazer o seu trabalho com amor e carinho e encantar o cliente.

— Para quem veio do nada como eu, me sinto realizada. Feliz da vida — declarou, à época.

Ignês faleceu no dia 15 de março de 2017, durante o tratamento que fazia para combater um câncer de estômago. Manteve-se forte até o fim. No Dia da Mulher, gravou um vídeo de estímulo ao público feminino, disponível no facebook da confeitaria. Disse ela:

— Desejo para todas as mulheres com jornada dupla, tripla, como eu passei, que é muita loucura mas a gente venceu. Lutem, que vale a pena.

Também participante do Debates Metropolitanos, no ano passado, a proprietária do Andybiaá Gourmet, Andressa Fernandes, emocionou-se ao conhecer pessoalmente aquela que era um ídolo para ela.

— Ela foi uma grande inspiração e fez a diferença na minha vida. Sobre o acreditar na minha capacidade. Tive a honra de conhecer ela nesse plano e poder abraçar e beijar o meu maior ídolo. Ela foi a grande válvula de esperança e de superação da minha vida empresarial — declarou.

Missa de sétimo dia

A partir de agora, a confeitaria terá a sua continuidade nas mãos das filhas de Ignês. Mara, Rita e Içara tocam o negócio com as melhores lembranças da mulher que, ao longo de sua trajetória, montou duas lojas em Porto Alegre e uma cantina em uma escola de Canoas e emprega mais de 50 funcionários.

Nesta quinta-feira, 23 de março, a partir das 19h, será realizada a missa de sétimo dia do falecimento de Ignês Brochetto na Paróquia Nossa Senhora da Salette (Rua Cecy Cordeiro Thofehrn, 844, Jardim Barão do Cahy), no Bairro Sarandi em Porto Alegre. 

Na lembrança de todos, permanece uma frase de Dona Inês:

— Pensamento negativo não ajuda.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros