Atendimentos são suspensos na emergência pediátrica do Hospital Presidente Vargas - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Saúde em Porto Alegre19/06/2017 | 10h54Atualizada em 19/06/2017 | 10h54

Atendimentos são suspensos na emergência pediátrica do Hospital Presidente Vargas

Outros quatro hospitais da Capital têm restrição no atendimento nesta segunda-feira

Atendimentos são suspensos na emergência pediátrica do Hospital Presidente Vargas Marilia Costa Cardoso/Arquivo Pessoal
Direção do Presidente Vargas orienta que pais e responsáveis não levem crianças até lá Foto: Marilia Costa Cardoso / Arquivo Pessoal
Rádio Gaúcha e Leandro Rodrigues

leandro.rodrigues@diariogaucho.com.br

Estão suspensos, temporariamente, novos atendimentos na emergência pediátrica do Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV). A medida foi divulgada na manhã desta segunda-feira (19), e a decisão partiu da direção do hospital. A orientação é para que pais e responsáveis não levem crianças para atendimento na instituição momentaneamente. 

Leia mais:
Acidente deixa trânsito lento na chegada a Porto Alegre pela BR-448 

Pente-fino que está suspendendo o pagamento de aluguel social na Capital

Com essa medida, o Presidente Vargas espera garantir o atendimento adequado dos pacientes que já estão na unidade. O principal motivo para não se aceitar novos pacientes é a superlotação: nesta segunda-feira, o número de pacientes atendidos é cinco vezes superior do que a capacidade técnica do hospital.

A Secretaria Municipal da Saúde de Porto Alegre orienta que as crianças sejam levadas para as unidades de saúde mais próximas de suas residências. De acordo com a SMS, 70% dos casos poderiam ser tratados nesses locais, sendo classificados com pulseiras das cores azul e verde. 

O Centro de Saúde Modelo, no Centro da Capital, e a Unidade Básica de Saúde São Carlos, no bairro Agronomia, funcionam até as 22h. Para casos de urgência e emergência, a indicação é para que as crianças sejam levadas às unidades de pronto atendimento (Cruzeiro do Sul, Bom Jesus, Lomba do Pinheiro) ou à UPA Zona Norte. 

Um projeto de lei solicitando autorização para a contratação de 70 profissionais de saúde para o HMIPV e unidades de pronto atendimento já foi encaminhado à Câmara de Vereadores da Capital para ampliar o atendimento durante o inverno.

Superlotação na Capital

Quatro hospitais estão com atendimento restrito no setor de emergência na manhã desta segunda-feira, em Porto Alegre. A situação mais grave está no Hospital de Clínicas, onde há 105 pacientes adultos para 41 vagas e 16 pacientes para nove leitos pediátricos. Apenas casos gravíssimos são recebidos.

O mesmo critério está sendo seguido na emergência adulta do Hospital Conceição. Lá, 89 pacientes aguardavam internação às 8h, enquanto outros 16 ainda estavam em avaliação. Igual superlotação afeta a emergência do Hospital São Lucas, da PUC-RS, onde há 23 pacientes e 13 leitos.

No Hospital Santa Clara, da Santa Casa, a emergência adulta está superlotada, com 28 pacientes para 24 leitos. O setor pediátrico está no limite da lotação, com 11 pacientes – o máximo comporta 13. A instituição já informou que a previsão de atendimento para casos classificados como menos graves é para 17h.

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário GaúchoCom máxima de 26ºC, tempo firme segue predominando no Estado nesta terça-feira https://t.co/e7ddLYwBz5 https://t.co/ocFktQ2sMwhá 26 segundosRetweet
  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário GaúchoConfira a charge do Gabriel Renner publicada na edição desta terça-feira! https://t.co/Jh9rK11YDbhá 10 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros