Moradora de Gravataí aguarda há dois anos por tiras para medir glicose - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso29/06/2017 | 08h21Atualizada em 29/06/2017 | 09h11

Moradora de Gravataí aguarda há dois anos por tiras para medir glicose

Prefeitura afirmou que a paciente não está no sistema, mas pode fazer um novo requerimento

A dona de casa Maria Rosângela Fortuna, 39 anos, é portadora de diabetes tipo 2 e depende de doses diárias de insulina para manter a glicose em seu organismo estabilizada. Mas, para fazer o monitoramento do nível de açúcar no sangue, ela ainda precisa de outro material: tiras de medição do índice glicêmico.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Há dois anos, a moradora do Bairro Estância Antiga, em Gravataí, garante que recebeu do seu médico o requerimento para retirar as fitas gratuitamente no posto de saúde Itacolomi, às margens da RS-020, onde faz seu tratamento. Mas Maria nunca chegou a recebeu as tiras. Segundo ela, cada vez que vai ao posto, a informação é de que não há unidades disponíveis para ela.

Sofrimento

— Eu fico muito ruim, pois, como não consigo monitorar meu índice glicêmico, acaba ficando muito alto e vou parar no hospital — relata.

Amiga de Maria e comovida com a história, a aposentada Giane França Teixeira, 40 anos, foi quem procurou o Diário Gaúcho para tentar esclarecer o que estava acontecendo.

— Eu não aguento mais vê-la passar por esse sofrimento. Vou acabar comprando essas tiras, se não derem um jeito. Não quero ver minha amiga morrer sofrendo por isso — desabafa Giane.

Leia mais
Morador de Gravataí que teve comércio alagado no início de junho teme novas cheias se Arroio Barnabé não for limpo
Vítima de um AVC, morador de Alvorada aguardou três meses por liberação de alimento especial
Obra de pavimentação e canalização da Estrada da Branquinha está abandonada desde setembro de 2016

Maria não está no sistema, diz prefeitura

A prefeitura de Gravataí, por meio de sua assessoria de imprensa, explicou que um sistema informatizado reúne informações sobre os pacientes da cidade desde 2004. Esse sistema está sob os cuidados do Departamento de Atenção à Saúde (DAS), que afirmou não ter encontrado os dados de Maria Rosângela em seus registros.

A orientação da prefeitura é que a paciente peça novamente ao seu médico que encaminhe o requerimento das fitas de medição ao DAS. Depois de feito esse processo, a prefeitura garante que Maria Rosângela poderá começar a retirar as tiras gratuitamente.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • _TeffyRodrigues

    _TeffyRodrigues

    Teffy Rodrigues 💥RT @Qvs_Chocola10: @_TeffyRodrigues @fernandeslinda_ Diário gaúcho antecipado kkkkkkkhá 2 horas Retweet
  • fernandeslinda_

    fernandeslinda_

    KethRT @Qvs_Chocola10: @_TeffyRodrigues @fernandeslinda_ Diário gaúcho antecipado kkkkkkkhá 2 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros