Fies: novas regras vão valer somente para alunos que aderirem ao programa a partir de 2018 - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Financiamento estudantil07/07/2017 | 14h31Atualizada em 07/07/2017 | 14h31

Fies: novas regras vão valer somente para alunos que aderirem ao programa a partir de 2018

Quem já está no programa segue com as regras atuais. Mais 75 mil vagas serão oferecidas no segundo semestre.

Foto: Univali / Divulgação

As mudanças anunciadas nesta quinta-feira (6) para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) não afetam a vida de quem já conquistou vaga no programa. Conforme o Ministério da Educação (MEC), as renovações semestrais de quem já tem Fies não mudam os termos do contrato.

Leia mais:
Novas regras do Fies: 100 mil vagas serão oferecidas com juro zero
Inadimplência em faculdades privadas foi de 9% em 2016

Para quem ainda deseja o Fies na modalidade atual, a última chance será neste segundo semestre, quando serão oferecidas 75 mil novas vagas em instituições particulares. As inscrições deverão ser efetuadas exclusivamente pela internet, no portal do Fies, entre os dias 25 e 28 de julho. O resultado dos candidatos pré-selecionados para o segundo semestre de 2017 e a abertura da lista de espera ocorrem no dia 31 de julho.

Já os estudantes que firmarem contratos a partir de 2018 devem se preparar para o novo Fies. O programa terá três modalidades. Na modalidade 1, haverá oferta de 100 mil vagas por ano a juro zero. Na segunda, serão ofertadas 150 mil vagas para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com juros de até 3% ao ano. A terceira modalidade terá 60 mil vagas para estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.

Além disso, quem conquistar vaga no Fies a partir do ano que vem terá de pagar o empréstimo com desconto automático na folha de pagamento após terminar o curso e conseguir emprego formal. 

Fies: compare como é hoje e como vai ficar

TIPOS DE CONTRATO
Como é hoje: existe apenas um tipo de financiamento, para alunos com renda família per capita de até 3 salários mínimos e juros de 6,5% ao ano.
A partir de 2018: haverá três modelos.
Modelo 1: renda familiar per capta de até 1 salários mínimos e juro zero.
Modelo 2: renda familiar per capta de até 5 salários mínimos e juros de 3%. Voltado para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
Modelo 3: renda familiar per capta de até 5 salários mínimos sem juros definidos ainda.

PAGAMENTO
Como é hoje:
pagamento independe de o recém-formado conseguir um emprego.
A partir de 2018: ao conseguir emprego, o ex-aluno terá desconto automático de até 10% do salário.

CARÊNCIA
Como é hoje:
estudante tem 18 meses para começar a quitar o financiamento após o fim do curso.
A partir de 2018: a devolução começa quando o recém-formado conseguir um emprego.

VALOR FINANCIADO
Como é hoje:
varia ao longo do curso, seguindo os reajustes das mensalidades.
A partir de 2018: o aluno vai saber o valor total da dívida ao assinar o contrato.

LIMITE DE MENSALIDADE
Como é hoje:
valor máximo de mensalidade financiada de R$ 5 mil.
A partir de 2018: ainda não estão previstos valores máximos.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros