Linha pró-cotista da Caixa, com juros mais baixos para imóveis, ficará suspensa até 2018 - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Financiamento imobiliário07/07/2017 | 11h12Atualizada em 07/07/2017 | 19h57

Linha pró-cotista da Caixa, com juros mais baixos para imóveis, ficará suspensa até 2018

No mês passado, os recursos já tinham esgotado. Houve novo aporte, mas o dinheiro acabou de novo

Linha pró-cotista da Caixa, com juros mais baixos para imóveis, ficará suspensa até 2018 Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A Caixa Econômica Federal deve manter fechada até o fim deste ano uma das linhas de crédito imobiliário mais baratas do mercado: a que usa dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), chamada pró-cotista. As informações são do jornal O Globo.

Leia mais:
Caixa suspende novamente crédito com FGTS para imóvel de até R$ 950 mil
Caixa suspende crédito imobiliário até R$ 950 mil com recursos do FGTS
Como construir uma negociação para comprar ou alugar um imóvel

O banco deverá voltar a aceitar pedidos para esta linha de crédito em 2018, depois que o FGTS aprovar o novo orçamento anual. A linha pró-cotista tinha originalmente R$ 5 bilhões para o ano, mas os recursos estavam muito perto de acabar no mês passado. Sem saldo, a Caixa pediu mais recursos e o Ministério das Cidades atendeu ao pedido com a realocação de R$ 2,54 bilhões extras. O dinheiro novo, porém, acabou se esgotando novamente em pouco mais de 30 dias.

Como não há limitação de renda para o tomador, a linha pró-cotista tem sido muito procurada por famílias de classe média, diante da escassez dos recursos da poupança. A linha financia a compra de imóveis de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e de até R$ 800 mil nos outros Estados, como o Rio Grande do Sul. 

É a linha de empréstimo habitacional mais barata depois do Minha Casa Minha Vida: com juros anuais entre 7,85% e 8,85%. Ainda conforme O Globo, a Caixa informou que não há risco para as propostas em andamento. 



 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário Gaúchohttps://t.co/YwpETCEzqLhá 2 minutosRetweet
  • Aline_Custodio

    Aline_Custodio

    Aline CustódioUm super-herói nascido na periferia tem que dar certo! Já virei fã do Super Tinga <3 https://t.co/PiI03EH8fr via @diario_gauchohá 4 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros