Mais velhos terão prioridade para sacar dinheiro do PIS/Pasep liberado para idosos - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Abono 30/08/2017 | 12h23Atualizada em 30/08/2017 | 16h41

Mais velhos terão prioridade para sacar dinheiro do PIS/Pasep liberado para idosos

Bancos que vão operar os saques são Caixa e Banco do Brasil

Mais velhos terão prioridade para sacar dinheiro do PIS/Pasep liberado para idosos jean pimentel/Agencia RBS
Foto: jean pimentel / Agencia RBS
Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

A ordem de saque dos recursos do PIS/Pasep será determinada conforme a idade dos trabalhadores. Os mais velhos terão prioridade. "Ou seja, aqueles com mais idade serão os primeiros na ordem de atendimento", cita nota do Ministério do Planejamento. Segundo a pasta, o período para saque deverá ter até seis meses e as datas serão divulgadas até o dia 15 de setembro.

A medida provisória, anunciada na semana passada, vai beneficiar 8 milhões de idosos que poderão sacar os recursos atualmente depositados no Fundo. Homens com 65 anos ou mais e mulheres com 62 anos ou mais terão o benefício. O governo prevê resgates de R$ 15,9 bilhões.

Leia mais
Caixa e Banco do Brasil vão oferecer consulta do PIS/Pasep pela internet

Nova fase de pagamento do PIS/Pasep 2016 está liberada

Cálculo divulgado pelo Planejamento na manhã desta quarta-feira (30) indica que bancos deverão receber pedidos de saque de R$ 2,6 bilhões por mês. Em número de atendimentos, a expectativa é de 1,3 milhão por mês.

Os números indicam expectativa de que em cerca de seis meses será possível concluir o saque dos quase R$ 16 bilhões para os cerca de 8 milhões de brasileiros. O programa de saques será operado pela Caixa Federal e Banco do Brasil. Idosos que já têm conta nessas instituições terão depósito direto na conta. Clientes de outros bancos poderão sacar em dinheiro ou transferir os recursos para outro banco sem custo.

O Ministério destaca que os saques por falecimento, invalidez e doenças "continuam sendo feitos imediatamente conforme os critérios vigentes, ou seja, independentemente do calendário".

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros