Semana de vacinação dos adolescentes começa na segunda - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Saúde18/08/2017 | 15h51Atualizada em 18/08/2017 | 15h51

Semana de vacinação dos adolescentes começa na segunda

Secretarias municipais e Estadual de Saúde querem reforçar a proteção contra doenças como sarampo, caxumba e hepatite B, entre outras

Semana de vacinação dos adolescentes começa na segunda Rodrigo Philipps/Agencia RBS
Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Adolescentes podem se achar quase invulneráveis, mas não são. É com esse alerta que os órgãos de saúde do Estado esperam atrair um público-alvo entre dez e 19 anos para os postos de saúde a partir de segunda-feira (21). Trata-se da Semana Estadual de Multivacinação de Adolescentes, que vai até sexta-feira (25) e pretende atualizar as cadernetas de vacinação desses adolescentes.

— Muita gente pensa que adolescente não toma mais vacina. Mas toma, sim, assim como as crianças pequenas e os idosos. Há necessidade de fazer esse reforço, porque esse público costuma ir pouco às unidades de saúde, eles dificilmente ficam doentes. Mas eles não são invulneráveis — avisa o médico pediatra Benjamin Roitman, chefe da equipe de Vigilância em Doenças Transmissíveis da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre.

Leia mais
RS recebe novo lote da vacina que protege contra cinco doenças 
Vacina da gripe é eficiente? Funciona para todos? Especialistas esclarecem

Serão oferecidas seis vacinas para a prevenção de nove doenças: hepatite B, dupla adulto (difteria e tétano), febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), HPV e meningocócica C. Também estará à disposição, em Porto Alegre, a vacina contra o vírus influenza.

HPV ampliada

De acordo com a SMS da Capital, todas as unidades de saúde, 136 salas de vacina ao todo, estão com estoques para atender estes jovens. Elas estarão abertas das 9h às 17h, para atendimento, orientação e vacinação, além do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais, que funciona no Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas. Quatro salas estarão fechadas por problemas técnicos nas câmaras de conservação de vacinas: US Laranjeiras, US Tijucas, US Lami e US Campo Novo.

Ainda que a faixa etária seja entre dez e 19 anos, meninas com nove anos poderão ser vacinadas contra o HPV. Para os meninos, a mesma vacina é oferecida à faixa etária entre 11 e 14 anos. E, conforme determinado pelo Ministério da Saúde na quinta-feira passada, as unidades de Saúde de Porto Alegre já começam a vacinar homens e mulheres, entre 15 e 26 anos, contra o HPV.

— Estamos seguindo a orientação do ministério, então jovens nessa faixa etária também poderão procurar a imunização contra o HPV. Mas é em caráter temporário, para dar uso aos estoques de vacina — explica Roitman.

A Secretaria Estadual da Saúde informa que os postos de saúde dos demais municípios devem ser referência para a busca das vacinas. Mais detalhes sobre a vacinação na Região Metropolitana e no Interior só devem ser divulgados na segunda-feira, quando o secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, concederá entrevista coletiva para falar da ação.

Semana Estadual de Multivacinação de Adolescentes

Quando: de segunda (21) a sexta-feira (25)
Quem deve se vacinar: adolescentes entre dez e 19 anos que precisem atualizar as carteiras de vacinação. Conforme determinado pelo Ministério da Saúde na quinta-feira, as unidades de Saúde de Porto Alegre já começam a vacinar homens e mulheres até 26 anos contra o HPV
O que levar: carteira de vacinação
Onde ir: no Estado, os postos de saúde de cada município devem estar aptos para oferecer as doses. A Secretaria Estadual da Saúde promete mais detalhes na segunda-feira, em entrevista coletiva do secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis. Em Porto Alegre, todas as unidades de saúde oferecerão as vacinas (a exceção será em quatro delas, fechadas por problemas técnicos: US Laranjeiras, US Tijucas, US Lami e US Campo Novo) de segunda a sexta, 9h às 17h.  Também o Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais, que funciona no Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas (Avenida Independência, 661)
As vacinas: hepatite B, dupla adulto (contra difteria e tétano), febre amarela, tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola), HPV e meningocócica C

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros