Magali Moraes fala sobre borboletas no estômago - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Coluna da Maga22/09/2017 | 10h00Atualizada em 22/09/2017 | 10h00

Magali Moraes fala sobre borboletas no estômago

Magali Moraes fala sobre borboletas no estômago  Miguel Neves/Divulgação
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Não, eu jamais pediria pra você engolir borboletas de verdade. Também não estou falando em usar uma blusinha com estampa de borboletas na barriga. Hoje começa a primavera, e elas vão estar voando por toda parte atrás de flores. Então lembrei de perguntar se você conhece essa expressão. Já sentiu algo parecido? Tomara que sim. Ter borboletas no estômago é um jeito poético de tentar explicar uma emoção repentina. As tais borboletas imaginárias batem suas asas dentro de nós, mexendo com as nossas certezas. Um frio na barriga que assusta e encoraja ao mesmo tempo.

Sentir borboletas no estômago é comum quando se está apaixonado. Pra mim, essa é a melhor definição. Aquele misto de alegria e euforia. Um medinho bom, sabe assim? Mas não é só nessa hora. Podemos sentir as danadas borboleteando ao aceitar um novo emprego. Tomar uma decisão que nos tira da zona de conforto. Apostar num recomeço. Mudar de cidade. Ou apenas estar absurdamente feliz e empolgado com algo. Ter borboletas no estômago é se sentir vivo. 

Leia outras colunas da Maga

Trilha sonora

Não sei quem inventou essa expressão e, pra falar a verdade, nem quero descobrir. Pode tirar a graça. Deixa eu imaginar essas borboletas me provocando a dar um grande passo, a viver ao máximo um momento, a ser corajosa, a perceber meus sentimentos. No cinema, quando algum personagem sente borboletas no estômago, pode apostar que a música cresce, envolve e arrepia. Que seja assim também na vida real. Com trilha sonora e tudo. 

Já pensou imitar a primavera e transformar alguma coisa em você, como faz a natureza? Dá pra sentir só uma borboleta pequenininha te provocando insistentemente lá dentro. Ou muitas delas batendo asas alucinadamente, querendo te fazer voar. A primeira coisa é se permitir. Não é à toa que a nova estação é tão aguardada. A primavera é inspiradora, colorida, perfumada, animada, feliz e cheia de vida. Partiu experimentar novas emoções? 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros