Saiba como acertar contribuições do INSS em atraso - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Serviço22/09/2017 | 14h02Atualizada em 22/09/2017 | 14h02

Saiba como acertar contribuições do INSS em atraso

Pela internet, é possível gerar guia para pagar valores atrasados a partir de 2011

Saiba como acertar contribuições do INSS em atraso Diego Redel/Agencia RBS
Foto: Diego Redel / Agencia RBS

Trabalhadores autônomos que contribuem de maneira individual e ficaram um tempo sem pagar as prestações para a Previdência Social podem regularizar a situação pela internet. O período em que o pagamento não foi feito deve ser inferior a cinco anos e com início depois do ano de 2011. O valor a pagar pode ser calculado no site da Receita Federal

Neste link, é possível gerar a guia de pagamento com os valores atualizados pelo tempo não contribuído. Haverá a cobrança de multa (20% sobre o valor total) e juros (soma da taxa Selic mensal do período inadimplente, também disponível no site da Receita), que são exibidos na tela ao emitir a nova guia para quitação. Segurados que deixaram de recolher a contribuição por período superior a cinco anos precisam procurar uma agência da Previdência Social.

Leia mais
Alternativas para quem ficou desempregado e tem parcelas do financiamento imobiliário
Dicas para avaliar se fazer um empréstimo vale a pena

Passo a passo para emitir a guia de pagamento

Entrando no Sistema de Acréscimos Legais, da Receita Federal, selecione a opção "Contribuintes Filiados a partir de 29/11/1999", uma vez que apenas valores dos últimos cinco anos (a partir de 2011) podem ser calculados pela plataforma.



Esta é a tela que irá aparecer ao entrar em Sistema de Acréscimos LegaisFoto: Reprodução / Receita Federal

Opte pela categoria "Contribuinte Individual", válida em caso de trabalhadores autônomos, e preencha o  Número de Identificação do Trabalhador (NIT) ou o PIS/Pasep:

Tela dos cálculosFoto: Reprodução / Receita Federal

Depois disso, o sistema informará qual o valor em aberto, com as correções monetárias, e permitirá a emissão da guia de pagamento. 

Segurados que não contribuíram por mais de cinco anos e quiserem quitar os retroativos devem procurar uma agência da Previdência Social.

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros