Magali Moraes e o dia certo pra trocar a roupa de cama - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Coluna da Maga13/11/2017 | 10h00Atualizada em 13/11/2017 | 10h00

Magali Moraes e o dia certo pra trocar a roupa de cama


A escritora e publicitária Magali Moraes é a nova colunista do Diário Gaúcho. Ela vai escrever a Coluna da Maga, todas as sextas-feiras.
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Lá em casa, segunda-feira é dia de trocar a roupa de cama. Chova ou faça sol. Uma data oficial, entende? Os sonhos da semana passada vão todos pra dentro da máquina de lavar com os lençóis e as fronhas. Desde que me conheço por gente, lembro desse hábito: ter um dia fixo pra arrancar a pele das camas e renovar o ato de dormir. Dá uma sensação de limpeza, conforto e organiza a vida. Podemos não saber o que vem pela frente, mas é certo que a semana começa cheirosa. 

Quem vai junto pra água? As toalhas, claro! De banho, rosto, piso. E pode caprichar no amaciante. Essa mania de tirar tudo pra lavar num só dia requer logística. Com as áreas de serviço cada vez menores e os colchões maiores, o que acontece? Lençóis gigantes pra pendurar. Se a família for grande, haja espaço e prendedor. Esse ritual caseiro mostra como as semanas passam rápido. Numa bela noite, a gente levanta o travesseiro pra pegar o pijama e cadê ele? Opa!! É segunda! Dia de pegar pijama novo. 

Leia outras colunas da Maga 

Sol e vento

Na tua casa também é assim? Existe algum ritual pra trocar as roupas de cama e de banho ou é no acaso e na sorte? Lava quando a vigilância sanitária tá quase batendo na porta? A previsão do tempo influencia muito na escolha desse dia de lavação. Perfeito é contar com sol e vento. Tem uma coisa que eu adoro fazer em qualquer dia da semana. De manhã, quando o sol entra pela janela e se joga em cima da cama, posicionar os travesseiros bem ali pra espantar ácaros e arejar pesadelos. 

Mudam as cores e estampas. Muda o local das bolinhas na fronha e do fio puxado na toalha. Será que só muda o endereço das casas e a maioria de nós tem hábitos parecidos? Os que usam o conjunto completo, com tudo combinadinho. Os que descombinam geral e dormem o mesmo sono dos justos. Às vezes dá vontade de fazer um enxoval, mas sempre tem algo mais importante pra comprar. Lençóis antigos (limpos e bem esticadinhos) é o que temos pra hoje.




 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros