Valor da gasolina subiu 28% após nova política de preços da Petrobras - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Em cinco meses27/11/2017 | 13h33Atualizada em 27/11/2017 | 13h35

Valor da gasolina subiu 28% após nova política de preços da Petrobras

Estatal voltou a subir valor do combustível nesta segunda-feira

Valor da gasolina subiu 28% após nova política de preços da Petrobras Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

O novo aumento no preço da gasolina anunciado pela Petrobras nesta segunda-feira (27), de 1,8%, elevou o total de reajustes para quase 30% desde 30 de junho, quando entrou em vigor a nova política de revisão de preços da estatal, com correções que podem ser diárias. Conforme cálculos do analista de investimentos Rilton Brum, sócio da Corretora Elite, desde 3 de julho, quando houve o primeiro ajuste desta nova fase, até 23 de novembro, o preço da gasolina acumulava alta de 28%. 

Por outro lado, de junho a outubro, o  Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), considerado o indicador oficial da inflação no país, subiu 0,78%. A comparação não leva em conta o mês de novembro porque o percentual do IPCA deste mês ainda não foi divulgado. 

– A cada revisão de preços, a Petrobras leva em conta as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais do barril de petróleo – explica Brum. 

Leia mais
Giane Guerra: Veja os mitos sobre o gasto com combustíveis e economize
Petrobras anuncia alta de 1,80% no preço da gasolina e queda de 0,20% no diesel
Procon de Porto Alegre investiga distribuidoras por preço da gasolina

De acordo com o analista, a alta da gasolina está em linha com a variação da cotação internacional do petróleo e o câmbio. Desde julho até 23 de novembro, o ajuste acumulado do barril tipo "Brent Crude" chega a 28%, idêntico ao aumento dos combustíveis realizados pela Petrobras. Já o câmbio teve alta em torno de 2%, o que ficaria dentro de um desvio padrão esperado para o reajuste.

Na semana passada, o Procon de Porto Alegre abriu investigação preliminar administrativa para verificar se as distribuidoras que atuam no Rio Grande do Sul estariam repassando os eventuais cortes no valor do combustível aos postos ou apenas os aumentos. No processo, o Procon notificou a Petrobras a detalhar a formação de preços da gasolina. A investigação ainda está em andamento. 

 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros