Magali Moraes e o abajur que não aguenta a ventania - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Coluna da Maga06/12/2017 | 10h00Atualizada em 06/12/2017 | 10h00

Magali Moraes e o abajur que não aguenta a ventania


A escritora e publicitária Magali Moraes é a nova colunista do Diário Gaúcho. Ela vai escrever a Coluna da Maga, todas as sextas-feiras.
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Ele é todo preto e estiloso. Quando vi na loja, me apaixonei. Levei pra casa, prometendo bons tratos. Mas não é fácil ser um abajur em andar alto. Especialmente se a mesinha onde ele mora fica perto da janela. Desde que entrou pra família, o coitado tem sofrido cada queda que nem te conto. Não aguenta a ventania. Uma frestinha aberta, só para as plantas respirarem, e tá feito o estrago. Seguido eu chego, abro a porta e encontro a mesma cena: o abajur caído no chão, todo esgualepado.

É tanta queda por causa do vento que ele já desnucou. Não sei como a lâmpada ainda não quebrou. Cortinas também sofrem em andar alto. As de pano querem sair voando pela janela (sorte que tenho rede de proteção). As persianas entortam (sorte do senhor que arruma). As folhas de vidro ficam emperradas. E como o vento assobia!! O morro dos ventos uivantes assusta as visitas e não deixa os hóspedes dormirem. Onze anos depois, a família acostumou.

Leia outras colunas da Maga 

Morcego

Nas últimas semanas, tem ventado além da conta. Coincidência ou não, no último sábado à noite, um morcego entrou pela janela. Veio empurrado pelo vento ou estava sem programa melhor. O bicho (preto que nem o abajur) nos deu um susto maior do que qualquer ventania. Desconfio que ele já estava escondido aqui dentro. Nessas horas, o que a gente faz? Escancara as janelas pro morcego sair (e depois toma um calmante). O problema é que, justamente por causa da ventania que tinha acabado de derrubar o abajur, estava tudo fechado.

O morcego fazia voos rasantes em círculos, e eu só sabia gritar. Acho que ele saiu pela janela da cozinha. Depois iluminei a casa inteira. Fiz a ronda com escada e lanterna. Pensei em todos os cantinhos em que eu me esconderia se fosse um morcego. Não achei nada (ou você teria ouvido os gritos daí). Quem saiu ganhando com essa confusão? O abajur preto! Por um bom tempo, as janelas permanecerão fechadas de noite. E ele vai se manter inteiro.  




 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros