Veja alternativas para encarar o aumento de quase 30% na conta de luz da CEEE  - Notícias

Versão mobile

Energia elétrica21/12/2017 | 07h00Atualizada em 21/12/2017 | 07h00

Veja alternativas para encarar o aumento de quase 30% na conta de luz da CEEE 

Famílias contam o que têm feito para reduzir a conta da luz e como o reajuste proposto pela companhia impactará na rotina da casa

Veja alternativas para encarar o aumento de quase 30% na conta de luz da CEEE  Tadeu Vilani/Agencia RBS
Solange e Odi: apesar de troca de lâmpadas, fatura vai a mais de R$ 100 Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Quando decidiu trocar as lâmpadas comuns pelas de LED na casa da família, no final de semana passado, o conferente aposentado Odi Soares do Nascimento, 72 anos, do bairro Costa e Silva, na zona norte de Porto Alegre, não imaginava que, dois dias depois, receberia uma notícia amarga: a próxima conta virá com aumento de quase 30%, mesmo com todas as tentativas dele de diminuir os valores gastos mensalmente com energia elétrica. 

Autorizado na terça-feira pela diretoria da Agência Nacional de Enérgica Elétrica (Aneel), o reajuste de 29,29% para os consumidores residenciais e de 33,54% nas indústrias pegou de surpresa quem depende do fornecimento da CEEE. É o caso de Odi e da mulher dele, a costureira aposentada Solange Domingos do Nascimento, 68 anos. 

– Pela primeira vez em anos, passaremos dos R$ 100 na conta! – espanta-se Solange. 

Para janeiro de 2018, segundo a conta já recebida, o casal desembolsará R$ 87,11 pelos 130 KWh consumidos. Se mantiverem a média de gasto da família, comum há mais de dois anos, os dois pagarão em fevereiro R$ 112,62 pela mesma quantidade de quilowatts. 

– Parece pouco, mas é muito para quem já tenta de todas as formas economizar, como no nosso caso – lamenta Odi. 

E é na cozinha da família que as mudanças são mais percebidas: junto com as lâmpadas incandescentes trocadas pelas de LED, os equipamentos elétricos receberam aposentadoria. A chaleira elétrica voltou para a caixa e só será usada quando faltar o gás – outro item com preço em disparada. 

O mesmo ocorre com o forno elétrico e a fritadeira. O micro-ondas passa o tempo inteiro fora da tomada e só é ligado quando utiizado. 

– A TV só é ligada se estamos naquele ambiente. Roupa, eu só passo se for para sairmos. Acho que nem isso vai ser suficiente para nos livrar dos mais de R$ 100 que seremos obrigados a pagar – lamenta Solange. 

"PRESENTE" VEIO EM PLENO NATAL

 PORTO ALEGRE -RS-BR 20.12.2017Ceee aumenta em quase 30% a energia elétrica Vicente dos Santos e Verônica dos Santos.FOTÓGRAFO: TADEU VILANI AGÊNCIARBS
Vicente e Verônica já calculam gastos futurosFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A preocupação do casal é compartilhada também pelos vizinhos Verônica e Vicente dos Santos, de 72 e 74 anos, respectivamente. Na tentativa de seguir gastando apenas os cerca de 100 KWh mensais, eles mudaram as 30 lâmpadas comuns para LED até trocaram a voltagem na sala e no quarto – os espaços mais utilizados na casa – para 220V. 

A mais recente iniciativa de economia da família deixou a época natalina menos iluminada: os piscas-piscas do pinheirinho só são ligados quando surge uma visita. 

A conta da família, por exemplo, que atualmente paga R$ 74,33, sairá por R$ 96,10 – R$ 21,77 a mais.  

– Como se não bastasse o gás de cozinha num preço absurdo, ainda ganhamos mais este presente em pleno Natal – reclama Vicente, enquanto revê as contas anteriores e calcula os gastos futuros.

EM VIGOR A PARTIR DE HOJE

O aumento da tarifa de energia elétrica da CEEE entra em vigor hoje. O reajuste foi publicado ontem no Diário Oficial da União. 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou alta de 29,29% para os consumidores residenciais e de 33,54% para as indústrias. O pedido de reajuste da companhia havia sido negado no final do mês passado porque a CEEE estava inadimplente com o órgão regulador. Com a regularização das dívidas, tornou-se apta para o aumento. 

Atualmente, a CEEE atende a 1,6 milhão de unidades consumidoras, o que corresponde a mais de 4 milhões de pessoas em Porto Alegre e outros 71 municípios gaúchos.

A OAB/RS informou que ingressará com ação judicial, com tutela de urgência, para barrar o aumento, assim que o mesmo passar a vigorar.

ECONOMIZE

- Não reutilize resistências que queimaram, pois podem provocar aumento de consumo.

- O consumo de energia pode ser até 40% maior quando a chave do chuveiro está na posição “inverno”. Por isso, aproveite dias quentes para usar o chuveiro na posição “verão”.

- Mantenha limpos os furos de saída de água do chuveiro.

- Economize energia e água lavando de uma só vez o máximo de roupas e louças, respeitando o limite indicado pelo fabricante.

- Verifique a quantidade de sabão exigida para cada tipo de máquina de lavar roupas e louças e evite repetir o enxágue.

- Procure manter limpos os filtros das máquinas.

- Procure passar os tecidos mais delicados com o ferro já desligado, pois assim você aproveita o calor do aparelho.

- Prefira os ferros a vapor, que são mais econômicos.

- Evite ligar o ferro elétrico nos horários em que muitos aparelhos estejam ligados para não sobrecarregar a rede elétrica.

- Prefira aparelhos com programação de desligamento automático (timer ou sleep).

- Não deixe a TV em stand by, assim o aparelho continuará consumindo energia.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros