Cinco perfis definem a relação do brasileiro com o dinheiro: faça o teste e descubra qual é o seu - Notícias

Versão mobile

 

Atenção ao bolso22/01/2018 | 04h00Atualizada em 22/01/2018 | 04h00

Cinco perfis definem a relação do brasileiro com o dinheiro: faça o teste e descubra qual é o seu

Segundo a Anbima, quase 60% da população do sul do país se divide entre os que gostam de ter controle e os que dão um jeitinho nas finanças pessoais

Quando o tema é gerência das próprias finanças, quase 60% da população da região sul do Brasil se divide entre os que gostam de ter controle e aqueles que apenas dão um jeitinho nas finanças pessoais. É o que revelou a pesquisa realizada no final do ano passado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Cinco perfis foram identificados pelo levantamento: o construtor, o camaleão, o planejador, o despreocupado e o sonhador. 

Segundo a superintendente de Educação e Informações Técnicas da Associação, Ana Leoni, o levantamento foi feito em duas etapas. Na qualitativa, realizada no primeiro semestre de 2017, a consultoria Na Rua ouviu 400 pessoas em Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. 

— Conseguimos identificar e entender padrões repetitivos dos marcos importantes no aspecto financeiro da vida dos entrevistados. Surgiram dali as cinco formas de gerenciar as próprias finanças — afirma Ana.  

No segundo semestre, a fase quantitativa ficou a cargo do Datafolha e englobou 2.653 entrevistados em 130 municípios de todo o Brasil, com população economicamente ativa/inativa que possui renda/aposentados, das classes A, B e C, a partir dos 16 anos. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, no nível de confiança de 95%.

— Queríamos descobrir o motivo de o brasileiro poupar pouco. Não chegamos à conclusão, mas à provocação de como encontrar soluções para cada um destes perfis. O certo é que não há um perfil melhor do que o outro. Todos eles, melhorando um ou outro aspecto poderão ter uma vida próspera nas finanças — acredita Ana. 


Os perfis

Dois perfis se destacaram e foram considerados positivos pela entidade. Os Construtores são a maioria e representam 32% da população da Região Sul. São os mais conservadores, aqueles que gostam de cuidar do dinheiro diariamente e de ter o controle das situações. Logo atrás, com 26%, estão os Camaleões, os que não guardam dinheiro e o usam para pagar os boletos. Mas eles têm um traço importante: se adaptam a qualquer situação. 

Na terceira posição, ficam os Planejadores, representando 21% da população. Eles possuem uma relação muito forte com o dinheiro e têm no crescimento do próprio patrimônio uma fonte de prazer. São aqueles que contam com uma reserva financeira para emergências. Ao contrário deles, os Despreocupados não são organizados. Na Região Sul, 10% gastam sem pensar e fazem parte deste grupo. 

Por fim, há os Sonhadores, perfil que corresponde a menor parcela (8%). Entre eles, 86% declaram ter espírito empreendedor. Os sonhadores são inquietos e até sabem que precisam de dinheiro para suas empreitadas, mas acham que não é qualquer quantia que vai ajudar. Eles acabam, portanto, perdendo a oportunidade de poupar pequenos valores do dia a dia.

— Lidar com o dinheiro é uma questão que vai muito além de classe social e dos recursos disponíveis — finaliza Ana. 


Faça o teste elaborado pela Anbima, descubra qual o seu perfil e veja as dicas para conseguir economizar mais:

Perfis

 

Construtor

Brasil:  30%Região Sul:  34%      


Camaleão

Brasil: : 29%          Região Sul: 25%


Planejador

Brasil: 22%Região Sul: 22%


Despreocupado

Brasil: 11%          Região Sul: 10%


Sonhador

Brasil: 6%            Região Sul: 7%


Outros

Segundo o Datafolha, 2% da população não se encaixa em único perfil.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros