Desaparecimento de casal intriga polícia e familiares em Montenegro - Notícias

Versão mobile

 

Vale do Caí05/01/2018 | 14h50Atualizada em 05/01/2018 | 14h50

Desaparecimento de casal intriga polícia e familiares em Montenegro

Taís Machado Querate e Maurício Vigel de Amorim foram vistos pela última vez saindo de um estacionamento, em 21 de dezembro

Desaparecimento de casal intriga polícia e familiares em Montenegro Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

 Eram quase 20 horas de 21 de dezembro de 2017 quando Maurício Vigel de Amorim, 33 anos, saiu da casa de sua mãe, a dona de casa Maria Diva de Amorim, 57 anos, acompanhado da namorada Taís Machado Querate 20 anos. O casal, que vive em Porto Garibaldi, interior de Montenegro, Vale do Caí, foi até o estacionamento no qual costumam deixar seus veículos a bordo de um Celta, sendo vistos pela última vez, saindo dali em uma Fiorino branca.

Para onde o casal foi, o que aconteceu e por que os celulares pararam de emitir sinal são algumas das questões que a Polícia Civil de Montenegro tenta responder à família, que só comunicou o desaparecimento do eletricista e da dona de casa oito dias depois da ocorrência. A mãe de Maurício, Maria Diva de Amorim, conta que não fez a denúncia antes, pois acreditava que eles retornariam.

- Eles nunca foram de fazer isso. Sempre que planejavam alguma viagem avisavam e se saíam rapidamente também - conta a dona de casa.

Dois dias depois, Maria diva e a mãe de Taís, a dona de casa Margarete da Silva Machado, 42 anos, foram até a residência do casal e perceberam que algo errado estava acontecendo. Mesmo assim, ainda aguardaram o retorno dos jovens, que não se comunicam com ninguém há 15 dias.

—A casa estava fechada, os cachorrinhos amarrados, o ventilador e a TV ligados. Parecia que eles só dariam uma saída rápida — diz a mãe de Maurício.

Margarete viu a filha pela última vez um dia antes do desaparecimento, quando jantaram juntas na casa de Taís.

—Ela estava tranquila e parecia estar tudo bem. Mas eu falava pra ela que sabia que tinha algo errado e disse pra ela voltar pra casa da mãe dela — relembra.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Investigação

A 1ª Delegacia de Polícia de Montenegro investiga o caso, mas ainda não há informações de onde o veículo ou o casal possa estar. A demora da família em relatar o desaparecimento também prejudicou a busca por imagens de câmeras de segurança. A polícia também sabe que por volta das 20h30min os aplicativos de mensagens e os celulares do casal deixaram de emitir sinal.

Para fornecer à polícia informações sobre o paradeiro de Maurício e Taís, há dois telefones disponíveis da Delegacia de Polícia de Montenegro: 984168115 ou 36321111 e 36321111.

 Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros