PRF prende suspeito de atirar contra agente durante abordagem em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

Violência05/01/2018 | 18h55Atualizada em 05/01/2018 | 18h56

PRF prende suspeito de atirar contra agente durante abordagem em Porto Alegre

Policial rodoviário federal foi atingido de raspão em um dos braços e no tórax

PRF prende suspeito de atirar contra agente durante abordagem em Porto Alegre Divulgação/Polícia Rodoviária Federal
Foto: Divulgação / Polícia Rodoviária Federal

Após um dia de operação, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou, na tarde desta sexta-feira (5), o suspeito de atirar contra um agente da corporação, na madrugada de quinta-feira, durante uma abordagem às margens da BR-290, em Porto Alegre. Ele foi preso em flagrante.

O homem – que não teve a identidade divulgada – foi preso nas proximidades de onde o confronto ocorreu e foi reconhecido pelos agentes da PRF. Ele tem diversos antecedentes criminais e havia sido preso recentemente em uma ação contra abigeato.

Além dele, um foragido foi recapturado e outro homem, suspeito de assaltos, foi preso com pertences de vítimas, colete à prova de balas e uma camiseta falsificada da Polícia Civil.

A ação, que concentrou esforços na região das Ilhas, ainda encontrou um carro clonado e duas motos aquáticas furtadas. No total, 65 policiais da PRF, Brigada Militar e Polícia Civil participaram da operação.

Conforme o superintendente substituto da PRF, Luís Carlos Reischak, o objetivo inicial da açãoera coibir assaltos na BR-290. Criminosos estavam colocando pedras na rodovia para forçar a parada dos motoristas e realizarem o roubo. 

  Leia outras notícias do Diário Gaúcho   

Tiroteio e policial ferido

Por volta de 1h30min de quinta-feira, um agente da PRF patrulhava a rodovia após a informação de que roubos estavam ocorrendo. Conforme seu relato a colegas, ele aproximou a viatura do suspeito para pará-lo e identificá-lo, quando o homem abriu fogo

Houve rápida troca de tiros. Um dos disparos do criminoso, feito com uma escopeta calibre 12, amorteceu no celular e atingiu de raspão um dos braços do policial. O outro pegou no tórax, mas o colete à prova de balas o protegeu. Ainda assim, o agente ficou com hematomas no peito decorrentes do tiro.

  Leia outras notícias do Diário Gaúcho   


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros