A pedido, Magali Moraes escreve mais sobre palavras cruzadas - Notícias

Versão mobile

 

Coluna da Maga05/02/2018 | 10h00Atualizada em 05/02/2018 | 10h00

A pedido, Magali Moraes escreve mais sobre palavras cruzadas

  

A escritora e publicitária Magali Moraes é a nova colunista do Diário Gaúcho. Ela vai escrever a Coluna da Maga, todas as sextas-feiras.
Foto: Miguel Neves / Divulgação

Alô, fazedores! Vocês pediram e aqui estão os benefícios das cruzadas. Eu até comecei a completar uns quadradinhos! Quero sentir tudo de bom que vocês me contaram. A mistura de paixão e vício que é antídoto pra vícios piores. Esse elixir da juventude mental. Quero afiar a memória e também ser chamada de "engolidora de dicionário". E manter distante o temido alemão Alzheimer. Aliás, sabia que os neuros receitam esse exercício cerebral depois de AVC? 

Descobri que gagos têm facilidade com cruzadas, de tanto recorrerem a sinônimos que ajudam a destravar a fala. Elas são feitas na sala, no quarto, no banheiro e em aplicativos de celular. O hábito une diferentes gerações. Netas aprendem com avós, filhos com mães, primas criam campeonatos e cronometram a vitória. Tem casal que briga quando um preenche os quadradinhos do outro (a saída é comprar dois jornais). E tem leitor que quase entrou em coma (ri muito) uma vez que o DG não publicou as cruzadas.

Leia outras colunas da Maga

A glória

Cruzadinha repetida é triste. Já preenchida é caso de polícia. Mas a própria pessoa pode deixar em branco pra voltar ali depois ("coisa boa achar uma incompleta! E, se completar, é a glória!"). Os fazedores são rápidos no gatilho. Um leitor entrou num restaurante, passou pela mesa de um desconhecido na sofrência e, num ímpeto, perguntou "Qual a difícil?". O empacado tirou os olhos das cruzadas e disse "Serviço secreto israelense". "Mossad", respondeu o leitor e seguiu. 

Quem trabalha com venda de cruzadinhas vicia certo. Quem tá de férias faz na rede, na cadeira de praia, tirando uma soneca. E, quando acorda, lembra da resposta que tinha ficado martelando na cabeça. Palavra cruzada é vida. É cultura. É presente que agrada. É herança. É não ser modesto e afirmar "sou bom nisso". É achar quanto mais difícil e demorado, melhor. É assunto sem fim. Obrigada a todos que escreveram essa coluna comigo! Alguém aí sabe o sinônimo de gratidão com 14 letras? 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros