Foliões brincam e cantam sucessos dos anos 90 na Orla do Guaíba - Notícias

Versão mobile

 

Carnaval25/02/2018 | 20h02Atualizada em 25/02/2018 | 20h02

Foliões brincam e cantam sucessos dos anos 90 na Orla do Guaíba

Foliões curtiram a tarde de domingo ao som de sucessos do axé e do pagode dos anos na Orla do Guaíba

Foliões brincam e cantam sucessos dos anos 90 na Orla do Guaíba Anderson Fetter/Agência RBS
Bloco Filhos do Cumpadi Washington fez a alegria dos foliões Foto: Anderson Fetter / Agência RBS

Ao som de sucessos de axé e pagode dos anos 90, foliões fizeram coro com o repertório nostálgico do bloco Filhos do Cumpadi Washington no final da tarde deste domingo na Orla do Guaíba, em Porto Alegre. Desde 2014 na rua, o grupo se propõe justamente a tocar no trio o que todo mundo sabe cantar, independentemente do estilo de música favorito do folião. Com o pôr do sol do Guaíba como cenário de um lado, e o Parque Marinha do Brasil, de outro, até quem praticava exercícios na orla, e nem estava aí para a folia, parava para assistir a festa. 

Para o casal Luciano Ribeiro, 37 anos, e Caroline Lapinske, 37 anos, além da festa, a tarde de folia foi a oportunidade de matar a saudade de hits que ninguém esquece, entre eles músicas de É o Tchan, Molejo e Raça Negra. 

– Era uma época de músicas maravilhosas, com essa alegria e energia que o povo exala, fica ainda melhor. É uma vez por ano só, tem que aproveitar – conta a enfermeira, que neste ano não perdeu nenhum dos blocos de Carnaval que fizeram a festa na Cidade Baixa. 

– O brasileiro vive dias tão difíceis, mas aqui a gente consegue ser alegre e aliviar a cabeça com música boa e com quem a gente gosta – avalia o marceneiro. 

Entre as fantasias de unicórnio, gatinhos e índio, a do biólogo Miller Freitas, 32 anos, foi uma das que mais chamou atenção. Vestido de Charlie Chaplin e com o rosto pintado com tinta branca, fazia a festa com todo mundo. Natural de Belém, no Pará, avalia que o Carnaval daqui é tão bom como o do norte do país:

– As pessoas precisam saber quem foi Charlie Chaplin, que ele era tão versátil como ator, escritor, humorista. Sou fã dele e decidi homenageá-lo. As pessoas adoram, pedem até para tirar foto comigo. Sem essa folia, a vida não teria tanta graça – diz, orgulhoso.  

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 25-02-2018. Carnaval de Rua de Porto Alegre. O bloco Filhos de Cumpadi Washington e os foliões se reuniram na Orla do Guaíba. Teve muito axe e pagode dos anos 90. Na foto: Miller Freitas. (FOTO: ANDERSON FETTER/AGÊNCIA RBS)
Miller se divertiu fantasiado de Charlie ChaplinFoto: Anderson Fetter / Agência RBS

Depois de aproveitar o Carnaval do Rio de Janeiro por um mês, o servidor público aposentado Paulo Silva, 50 anos, não economizou energia: 

– Cheguei ontem e vim para cá. Pique não falta. 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros