Imposto de Renda 2018: como aposentados podem consultar o informe de rendimentos - Notícias

Versão mobile

 

Acerto com o Leão28/02/2018 | 16h00Atualizada em 28/02/2018 | 16h00

Imposto de Renda 2018: como aposentados podem consultar o informe de rendimentos

Declarações serão recebidas pela Receita a partir desta quinta-feira. Idosos com mais de 60 anos entram no primeiro lote da restituição, e junho.

Imposto de Renda 2018: como aposentados podem consultar o informe de rendimentos Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Os aposentados e pensionistas do INSS obrigados a apresentar a declaração do Imposto de Renda 2018 à Receita Federal já podem acessar o demonstrativo de rendimentos no site do INSS. O prazo de entrega começa nesta quinta-feira (1º) e termina no dia 30 de aabril.

Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017 é obrigado a declarar. Na atividade rural, quem teve receita bruta acima R$ 142.798,50 também tem de acertar as contas com o Leão. Cerca de 40 milhões de brasileiros devem declarar o imposto de renda neste ano. O programa para preenchimento da declaração já está disponível tanto para PCs quanto para smartphones. 

Leia mais
Receita libera programa do Imposto de Renda 2018
IR 2018: prepare sua documentação para receber a restituição
Declaração do IR fica mais trabalhosa para quem tem filhos

E para os aposentados obrigados a declarar consultarem o extrato, é preciso acessar o  Extrato de Imposto de Renda (IR) no menu de serviços do Meu INSS, com login e senha. Existe outra opção no site do INSS em que também é possível consultar o demonstrativo do Imposto de Renda, inclusive de anos anteriores.

O demonstrativo do ano base 2017 pode ser retirado, ainda, nas Agências de Previdência Social (APS). Mas o INSS recomenda que a impressão seja feita na internet ou nos terminais de autoatendimento dos bancos.

É preciso cadastro no Meu INSS

Para fazer o cadastro no Meu INSS, é preciso informar o CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe para gerar um código de acesso provisório. Depois, o segurado deve fazer login, com a senha provisória.

Logo em seguida, aparecerá mensagem para que o cidadão crie sua própria senha, que deve ser alfanumérica: ter nove dígitos, conter um caractere especial (#@$%!*-/+.) e ter pelo menos uma letra maiúscula e outra minúscula (Exemplo: Seguranca%). Em caso de dúvidas, o cidadão pode ligar para a Central 135.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros