Renato Dornelles dá a dica: "Brinque, mesmo sem o Porto Seco" - Notícias

Versão mobile

 

Chora, Cavaco09/02/2018 | 17h51Atualizada em 09/02/2018 | 17h51

Renato Dornelles dá a dica: "Brinque, mesmo sem o Porto Seco"

Colunista fala sobre as dificuldades do Carnaval de Porto Alegre e dá dicas para o final de semana

Renato Dornelles dá a dica: "Brinque, mesmo sem o Porto Seco" Isadora Neumann/Agência RBS
Foto: Isadora Neumann / Agência RBS

Pelo segundo ano consecutivo, o público ligado a escolas de samba em Porto Alegre não terá, durante as datas oficiais, aquilo que mais gosta no Carnaval. Mais uma vez, o Porto Seco estará às escuras durante os dias historicamente reservados para os desfiles.

De certa forma, levando-se em conta as dificuldades das entidades representativas – Liespa e Uecegapa – e das próprias escolas de samba, surgidas principalmente a partir do corte total nas verbas destinadas ao evento, em 2017, compreende-se o adiamento, ainda que para o final de março, daqui a um mês e meio.

Confira mais colunas Chora, Cavaco

Mas que a atual situação sirva de impulso para busca de outras soluções, e que estas sejam definitivas e definidoras dos rumos do Carnaval porto-alegrense.

Mas para quem ficou na Capital durante o feriado, uma boa pedida deste sábado é acompanhar a Banda DK, entidade burlesca mais antiga entre as que ainda estão em atividade. A concentração começa pelas 14h na Rua da República. 

E o Carnaval espontâneo segue na terça-feira com a Rua do Perdão e o Bloco Deixa Falar, também na Rua da República. Mas para quem prefere uma folia de salão, a Sociedade Gondoleiros, na segunda-feira, terá o Baile de Máscaras, inclusive com um toque de escolas de samba, dado pela Império da Zona Norte.

Em suma: dá para brincar, enquanto se aguarda pelo Porto Seco. 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros