Sem médico no posto desde janeiro, pacientes não sabem onde buscar atendimento em bairro da Capital - Notícias

Versão mobile

 

Seu Problema é Nosso13/02/2018 | 09h56Atualizada em 15/02/2018 | 14h54

Sem médico no posto desde janeiro, pacientes não sabem onde buscar atendimento em bairro da Capital

Moradora do bairro Vila Nova, a auxiliar de serviços gerais aposentada Angelica Bossle da Costa, 61 anos, espera desde o dia 28 de dezembro por uma consulta

Sem médico no posto desde janeiro, pacientes não sabem onde buscar atendimento em bairro da Capital /
Angelica está esperando por consulta desde dezembro

Desde o dia 15 de janeiro, moradores da Vila Monte Cristo, no bairro Vila Nova, na Capital, precisam encarar a falta de médico na Unidade Básica de Saúde Monte Cristo. O único clínico geral da unidade entrou de férias e voltará somente no dia 16 de fevereiro. Enquanto isso, as pessoas que procuram o serviço ficam sem assistência.

 Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!   

A auxiliar de serviços gerais aposentada Angelica Bossle da Costa, 61 anos, espera desde o dia 28 de dezembro por uma consulta. Nela, pretende mostrar os exames de sangue requeridos pelo clínico da UBS no dia 20. No primeiro dia útil deste ano, ela procurou a unidade para marcar o agendamento. Foi quando recebeu a notícia de que, até o dia 15 de janeiro, o profissional não tinha mais horários e que ela deveria procurá-lo novamente após o seu retorno das férias.

— Não te encaminham para outro lugar. As enfermeiras só dizem para procurar uma UPA se a situação for grave — afirma, indignada.

Nova consulta

Com o retorno do médico, Angelica acha que só conseguirá consulta para o mês de março, e, possivelmente, nesta data, ele solicitará um novo exame, pois o que foi realizado em dezembro já estará velho. Assim, ela acredita que só voltará para levar o exame em abril, quando conseguir uma nova consulta. 

— Acho um absurdo —desabafa. 

O exame de rotina pedido para Angelica era um requerimento para verificar sua imunidade. Ela está preocupada, pois se recupera de um câncer no ovário — tendo encerrado as sessões de quimioterapia em setembro.

— Não sei como está a minha saúde, pois não existe um médico para me atender. É complicado, fico angustiada e nervosa, sem saber o que fazer. Eu acho que é uma violação dos direitos da população em geral, pois tudo tem imposto, mas para onde vai o dinheiro? A saúde não melhora, só fica pior. 

Secretaria de Saúde tenta explicar erro

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre afirmou que somente o médico clínico geral está de férias na Unidade Básica de Saúde Monte Cristo. Como Angelica precisa mostrar o resultado de exames, deve ser atendida por este profissional. Na situação de recesso do doutor, ela deveria ter sido encaminhada para outra unidade de saúde. De acordo com a assessoria da SMS, "são pessoas que atendem, não temos como dizer o que fizeram ou que poderiam ter feito, não sabemos o que aconteceu no caso dela, de não receber uma orientação". 

A indicação da SMS é de que, quando não há o médico para receber o paciente, ele deve procurar outra unidade de saúde próxima. Através do Instituto Municipal de Saúde da Família (IMESF), a SMS finalizou um processo seletivo emergencial para médicos, que estão em processo de contratação, e um novo concurso deve ocorrer nos próximos meses, fazendo com que estas situações sejam cada vez menos frequentes — promete a prefeitura. 

Como no caso de Angelica, em que a paciente não teve a orientação de buscar outra unidade de saúde, a SMS pede auxílio: estas situações devem ser relatadas para a Ouvidoria da Saúde, para que futuros episódios não aconteçam.

Ouvidoria da Saúde

— Por telefone — Ligue 156, de segunda a sexta-feira, atendimento 24 horas por dia.

— Atendimento presencial na Avenida João Pessoa 325, bairro Farroupilha — Atenção: temporariamente, o horário de atendimento presencial será das 8h30min às 12h e das 13h às 17h, na Avenida João Pessoa, 325, térreo, de segunda a sexta-feira. O horário normal é das 8h30min às 12h e das 13h30min às 18h.

— Por carta - Remeter correspondência para Ouvidoria da Saúde —  Avenida João Pessoa 325, bairro Farroupilha - CEP 90040-971.

— Pela internet — Acesso pelo site da Secretaria Municipal da Saúde

Produção: Eduarda Endler

 Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros