Buracos em vias no extremo sul de Porto Alegre são nivelados após reportagem do DG - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso02/03/2018 | 09h29

Buracos em vias no extremo sul de Porto Alegre são nivelados após reportagem do DG

A situação complicada com os moradores tinham que conviver foi mostrada na edição do dia 21 de novembro de 2017

Buracos em vias no extremo sul de Porto Alegre são nivelados após reportagem do DG Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Medidas melhoraram vias, que ainda precisam de atenção Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Após conviverem durante dois meses com buracos na Rua Nove Irmãos, moradores da Praia do Lami, no extremo sul de Porto Alegre, agora comemoram uma mudança no quadro. O patrolamento da via foi feito. O comerciante Cristiano Silva Souza, 43 anos, conta que, agora, a situação melhorou: 

Leia mais
Estado deixa de entregar leite especial e prejudica 375 crianças no RS
Aviso em ônibus anunciando desligamento de ar-condicionado confunde usuários
Idosa fica cinco dias sem água em bairro de Porto Alegre

— Não está 100%, pois somente com a patrola constante e regular, ou com o asfaltamento, vai ficar pronto. Mas, com certeza, já é um avanço. Os buracos eram enormes. Estava intransitável. 

A situação complicada com a qual Cristiano e seus vizinhos tinham que conviver foi mostrada na edição do dia 21 de novembro de 2017. O problema, como explica o comerciante, que mora no local há dez anos, é generalizado. Ele afirma que pelo menos 12 vias são prejudicadas pela falta de manutenção regular:

— Observamos que o serviço de patrolamento só é feito constantemente no trecho em que o ônibus passa. Acontece umas duas ou três vezes por mês. O que custa fazer nas redondezas, também? As máquinas já estão na rua. 

Segundo Cristiano, apesar do material usado pela prefeitura para tapar os buracos ser apenas caliça e barro vermelho, a melhora é evidente. 

Sentindo-se "esquecidos"

Cristiano explica que o sentimento de quem mora na região é de esquecimento. Para ele, mesmo com pedidos constantes de melhorias nas vias da Praia do Lami, reparos só foram feitos após a reportagem: 

— Sem o DG, a situação estaria ainda pior. Pelo menos, uma parte já foi feita. 

Contrato ainda está suspenso

Um dia após o contato do Diário Gaúcho com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim), dois caminhões e uma retroescavadeira foram ao Lami. À época, o órgão afirmou que a empresa prestadora de serviços de patrolamento na Zona Sul pediu a suspensão do contrato. 

O motivo, segundo a própria Smim, foi a falta de pagamentos por parte da prefeitura. Em nota, a secretaria prometeu verificar as ruas citadas e fazer mais reparos. Após novo contato da reportagem no mês passado, a Smim afirmou que a relação com a empresa ainda não está regularizada. 

Em quatro das 12 vias citadas por Cristiano, o patrolamento mais recente foi feito em 20 de dezembro. O trabalho ocorre com apenas uma patrola para todas as zonas, sendo priorizadas vias por onde passam os ônibus. 

— Se tivemos um ou dois patrolamentos por aqui depois da reportagem, foi muito. A caliça que colocaram está durando bastante, mas não é uma medida definitiva — conta Cristiano.

*Produção: Leticia Gomes 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros